quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Dedo de Deus permanece sobre a região serrana

Tenho recebido diversos emails e mensagens pelo twitter em busca de notícias pessoais e da família, visto que o pouso do nosso refrigério aqui no Brasil é em Teresópolis, RJ, uma das cidades mais atingidas pelos últimos temporais que caíram sobre a região serrana do Estado. Lamentamos o número de mortes, que, entre os residentes, já ultrapassa 200 e na região passa dos 400. 

Entre estes há muitos irmãos em Cristo de diversas igrejas, às quais estão sendo solidárias com o sofrimento das famílias afetadas e prestando todo o apoio possível e necessário, inclusive através do Conselho de Pastores de Teresópolis. Pela misericórdia de Deus, nenhum dos nossos familiares foi afetado e todos estamos envolvidos, agora, em socorrer os que precisam da nossa ajuda.

Como estive fora de Teresópolis durante os dias da tragédia, atendendo compromissos em São Paulo, não pude de imediato dar algum relato e informar de que forma se poderia ajudar os sobreviventes com donativos. Mas o nosso colega, pastor Renato Vargens, com quem troquei algumas mensagens, providenciou informações que poderão ajudar a quem queira ser solidário neste momento em que as perdas foram incalculáveis para as famílias e os municípios da região. Para informar-se com mais detalhes, clique aqui.

Minha última palavra é de oração pelos que ficaram para que sejam confortados e tenham força para reconstruir as suas vidas. Se você gostaria de cooperar sobretudo como voluntário para consolar a quem precisa de um abraço sincero e de afeição nos diversos locais onde se encontram os desalojados e desabrigados, entre em contato com o pastor Jonas Teixeira através do email: jonastr@yahoo.com.br

9 comentários:

Esdras Costa Bentho disse...

Durante esses dias fiquei muito preocupado com o amigo e vossa família. Tentei entrar em contato pelo celular, mas não consegui. Fico muito feliz que nada tenha acontecido contigo, meu amigo, e vossa família.

Esdras Bentho

Leandro disse...

Amado amigo Pr. Geremias, faço minhas as palavras do meu amigo Esdras. Também tentei varias vezes falar com vc, pelos telefones, sem sucesso. Louvo ao Senhor pelas boas noticias que vc e sua familia estão bem. Estamos orando por voces, bem como pela população atingida pela tragérdia.
Em Cristo,
Pr. Leandro Ferreira e Marileusa
Joinville, SC

Victor Leonardo Barbosa disse...

Graças a Deus nada de ruim ocorreu com o senhor e sua família. Diante de tal catástrofe, que oremos e também auxiliemos as famílias que sofreram tão terríveis perdas.

Pr. Gualter Guedes disse...

Meu bom Pastor,

Conte conosco no que precisar. Já estamos orando pelo povo de Deus que aí está e creio que Deus tem um propósito em tudo que faz. Um abraço

Pr. Gualter guedes

Francikley Vito disse...

Estaremos em constante oração pelos que aí residem...

tito disse...

Aquela rocha na Serra de Teresópolis que significa o Dedo de Deus,não está sobre a Cidade mas aponta para cima,dando-nos a entender que devemos olhar para cima e refletir o que diz o tal Dedo. Me desculpe o autor,mas o Dedo aponta para cima.

tito disse...

A nossa experiência como igreja em tragédias.Qdo aconteceu a enchente em Blumenau e região em S.Catarina,nós fizemos uma mobilização em Brasília e conseguimos lotar um caminhão com sete toneladas.Lá houve uma igreja batista que o pastor mobilizou a comunidade para ajudar e pediu socorro,e o socorro de Brasília chegou e nós entregamos tudo nas mãos daquele homem de Deus.Tudo correu por nossa conta,da arrecadação ao transporte.Em Minas logo depois houve outra catastrofe na região de Rio Piracicaba,e nós novamente fizemos presença,arrecadamos e transportamos até o local,uma igreja,só uma,e mesmo assim pequena congregação o líder assumiu a liderança junto com a prefeitura.Na terceira catastrofe foi no Piauí,não tivemos tantas doações,mas conseguimos sete toneladas mas o transporte aéreo da FAB falhou,nesta ocasião aconteceu a queda do avião da Air France e toda a FAB estava mobilizada com aviões e helicopteros na busca de sobreviventes,nós tivemos que alugar um caminhão para entregar as doações e assim foi feita.Como não tínhamos experiência apanhamos mas aprendemos,nem tudo ocorre como esperamos,as doações chegam e apodrecem por falta de transporte e de gente e de lugar para armazenar.É bom ter cuidado e fazer estas previsões,há gastos.
tito from brasília, da Igrej Batista do Lago Sul de Brasília.

Pastor Geremias Couto disse...

Obrigado, irmão Tito, por suas orientações. Se o irmão mobilizar Brasília para ajudar a região serrana, fique certo que há aqui conselhos de pastores sérios que já dispõem de pontos de distribuição para fazer chegar os donativos aos necessitados.

Quanto ao título, a ideia é que, embora diante de todas as catástrofes, o Dedo de Deus, mesmo apontando para o alto, está sobre, por cima, da região serrana.

Pior seria se estivesse por baixo.

Deus lhe abençoe.

numen disse...

Caro Pastor Geremias,

Creio que,nesse momento de lágrimas e dor, toda "teologização" em torno da catástrofe perde sentido. O que importa realmente é o esforço humanitário para amenizar o sofrimento dos nossos irmãos brasileiros da região serrana do RJ.
Receba o meu abraço fraterno e as minhas orações em favor da sua comunidade.

Paulo Silvano