domingo, 9 de janeiro de 2011

Até que me provem o contrário, somos hipócritas


Por favor, não me tenha por agressivo. O que descrevo nas linhas abaixo é apenas o retrato em preto e branco daquilo que realmente somos. Em minha já longa estrada é o que mais vejo no meio religioso. Até os verdadeiros santos admitem que são hipócritas. Somos o nosso próprio arquétipo. Mas se você é daqueles que "já alcançou grau elevado" acima dos simples mortais siga adiante e nem se dê ao trabalho de ler o texto. Ele foi escrito para os que estão na terra, os que choram pelas suas graves deficiências, os que não gostariam de ser o que são, cheios de falhas, mas ao mesmo tempo se encantam quando se veem abraçados pela graça, que os eleva à condição de pecadores maltrapilhos assentados à mesa no banquete do Grande Rei. É para esses, incluindo a mim, que o texto foi escrito, não para você.

Somos hipócritas quando usamos o nosso verdadeiro perfil nas redes virtuais para "vender" credibilidade, mas não nos causa nenhum asco usar "fakes" de toda ordem para expor a podridão do nosso coração.

Somos hipócritas quando em nossos discursos aparentamos usar e enaltecer a graça, mas, ao contrário, em nossa prática valorizamos com desavergonhada idolatria o sistema religioso.

Somos hipócritas quando usamos a fé em nossos mais diversos relacionamentos para ganhar a confiança, mas, na verdade, o nosso interesse é mesmo construir um reino estritamente pessoal.

Somos hipócritas quando exteriormente demonstramos simpatia por alguém, até com um sorriso maroto nos lábios, enquanto, por dentro, o nosso autêntico desejo é comer-lhe o fígado.

Somos hipócritas quando vestimos uma roupa que não nos cabe e nem nos pertence e queremos com isso que as pessoas acreditem que somos aquilo que não somos.

Somos hipócritas quando usamos a graça como desculpa para pecar, mas não nos submetemos a ela para resistir ao pecado.

Somos hipócritas quando dizemos alto e bom som que os nossos feitos são para a glória de Deus, mas nossa linguagem, em sua mais arguta sutileza, demonstra que, no fundo, são mesmo para a nossa glória.

Somos hipócritas quando criticamos o comercialismo sem escrúpulo que grassa desavergonhadamente no meio evangélico, mas adotamos ao mesmo tempo, ainda que em menor escala, o mesmo comportamento, como "caixeiros-viajantes" pelo país.

Somos hipócritas quando nos tornamos a palmatória do mundo em nome de aparente santidade,  mas na verdade isso não passa de biombo para esconder as próprias fragilidades.

Somos hipócritas quando, para demonstrar zelo pela Casa de Deus, não nos constrangemos em expor os "grandes" pecados alheios, enquanto em nossa vida pessoal nos olvidamos dos "pequenos" pecados, que praticamos cada dia.

Somos hipócritas quando desprezamos a integridade e passamos a defender o erro em nome de suposta fidelidade.

Somos hipócritas quando, para aparentar nobreza de caráter, subjugamo-nos à lei, vilipendiamos a graça e, por causa disso, alimentamos cada vez mais o nosso complexo de culpa.

Somos hipócritas quando, em nome de suposta educação, deixamos de ser o que somos com o temor de nos tornarmos desagradáveis.

Somos hipócritas quando, em nome de interesses próprios, abrimos mão de convicções espirituais para receber benefícios de uma circunstância.

Somos hipócritas quando em nossa itinerância tornamos a nossa pregação mecanicista, como se fosse o mero repetir de uma gravação, simplesmente para agregar valor ao "produto" que vamos vender ao final da reunião.

remédio contra a hipocrisia? Ela é parte de nossa natureza, que abriga também outros sentimentos nada confortáveis. Lutar contra a hipocrisia em nossa força carnal de nada adianta. Submetê-la ao legalismo da opressão religiosa só faz aprofundá-la. Nosso conforto é simplesmente submeter-nos sem reservas à bendita e doce graça do nosso amado Jesus para que ela seja a força motriz a moldar o nosso caráter e para onde possamos correr todas as vezes em que a hipocrisia, ou qualquer outro maléfico sentimento, aflorar em nossos relacionamentos. Se você é honesto, há de concordar que isso ocorrerá com certa frequência, mas a graça estará ali como o seu abrigo nas horas do fracasso. Chegará um tempo em que esses sentimentos já não terão domínio sobre o seu coração, ainda que vez ou outra queiram manifestar as suas unhas afiadas.

Mas, por favor: não se sobreponha à graça. Ela é suficiente.

25 comentários:

pr. gilmar nery disse...

Querido Pastor obrigado por essa Palavra Curadora... Concordo, em gênero,número e grau... Somos ipócritas, recorramos ao eficiente remédio... A GRAÇA DE DEUS...

Moisés Jacob disse...

Pastor parabéns pelo excelente texto e pela coragem. moises Natal,rn

Moyses Alexandre de Godoi disse...

E cada vez mais tem surgido, oportunidades e situações que facilitam que essa hipocrisia venha a tona, e realmente só pela Graça para podermos resistir...

PREGADOR DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO disse...

Glórias a Deus pela sua vida querido pastor...Palavras profundas e sábias eu diria.
Concordo plenamente com as suas palavras. Podemos até tentar nos esconder, mas no fundo no fundo, é isso mesmo que somos.

http://pensadordedeus.no.comunidades.net/

ROBSON SILVA disse...

Paz, meu amigo.

Quero agradecer o banner do PPA aí abaixo no blog... Vi que o link ficou errado, mas foi por minha culpa. Já corrigi e espero que funcione corretamente agora.

Abraço.

Robson

Micheline Gomes disse...

Pr. Geremias, Paz do Senhor

A hipocrisia como o preconceito está no coração de todo homem. Infelizmente os que se intitulam santarrões são os piores fariseus, verdadeiros sepulcros caiados.
Parabéns por sua postagem: Exortadora, edificandora, santa, reflexiva e relevante.

Que a graça que é melhor que a vida continue transbordante em ti.

Sua conserva,

Micheline Gomes

raidsonalencar disse...

Muito edificante a mensagem, Pr. Geremias. Que o Senhor continue lhe abençoando.

Francikley Vito disse...

É verdadeiramente somos hipócritas...
www.vosbi.blogspot.com

Márcio Melânia disse...

Pastor,
Tenho pensado muito sobre isto nos últimos dias.
Desde o início do ano, tenho "descoberto" que somos de fato hipócritas, inclusive vivendo uma religiosidade sob a capa de uma pretensa "espiritualidade".
Graças a Deus ele nos agracia com sua infinita e maravilhosa Graça!

Orlando Zanin Filho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
a verdade do evangelho disse...

Se o ser humano já tem a tendência de ser hipócrita, ainda mais quando se torna escravo do legalismo imposto por igrejas e lideres que não conhecem a graça de Deus.

Pb. Edinei, Th.B

Ricardo Mamedes disse...

Caro Pastor Geremias,

O texto, infelizmente, retrata fielmente o que somos, uns mais, outros menos. A diferença é que alguns aceitam refletir sobre essa hipocrisia presente ou latente, enquanto outros, não a admitem. Os que não admitem tal mazela presente no caráter, provavelmente jamais progredirão alcançando a excelência cristã. Pode ser que a estes falte a graça salvadora, ou santificação, ainda que regenerados.

O certo é que estamos em processo lento e gradativo de santificação, dependendo desesperadamente da graça, mas ainda na qualidade de pecadores (quem sabe para nos tirar a soberba...). Penso que a partir do momento em que reconhecemos essa condição, há solução para as nossas mazelas. Negá-la, faz com que sucumbamos.

Grande abraço.

Ricardo.

Fábio José Lima disse...

Graça e Paz Pastor Geremias,

Parabéns pelo post, as vezes temos que levar uma dessas pra lembrarmos que estamos fazendo as coisas erradas, mas temos de aprender e fazer no dia a dia o certo, viver aquilo que pregamos, aquilo que Jesus nos ensinou.
Fique na Paz do Eterno.

Otoniel M. de Oliveira disse...

Pastor Geremias, como eu gostaria que tudo o que foi dito pelo senhor neste blog fosse mentira, ou exagero...eu sou filho de pastor. Meu pai não está mais entre nós, mas eu creio que se estivesse estaria sofrendo pelo modo como muitos estão se conduzindo, especialmente os pastores. As vezes da vontade de ser um alienado, sem saber de nada ou considerar tudo o que sei, descubro, vejo como mentira.
As máscaras, que ilustram seu artigo, estão em "simbiose"!?!?!
É o que vejo no corporativismo religioso dos nossos dias...muitos calados ante a capitulação generalizada.

SANDRO LUIS DO ESPIRITO SANTO disse...

( At 17.24 )
O Deus que fez o mundo e tudo que nele há, sendo Senhor do céu e da terra, não habita em templos feitos por mãos de homens;


A conscientização que devemos ter em relação a verdadeira habitação do Senhor é expressa neste versículo de forma categórica, isto é, Deus não está preocupado em habitar em templos suntuosos ou em fachadas esplêndidas para invocar a sua santa presença.
Amados, o templo do Senhor a morada do Altíssimo somos nós, Jesus disse em ( Jo 14.23). Deveriamos acima de tudo preocupar-nos com uma espiritualidade sadia, sem fachadas ou hipocresias.
Deus é santo e habita na sinceridade, Ele é a verdade ! A invocação da sua majestade deve ser feita com ordem, não precisa ostentação porque a verdadeira essência da sua graça e misericórdia é a simplicidade,
humildade, verdade e amor.
Grandes templos erguidos, estão cheios da presença do Senhor ? Sim ou não ?


PAI CELSTIAL TENHA MISERICÓRDIA DE NÓS ! ! !

Cláudio Ananias disse...

Graça e Paz, Pr. Geremias

Ao ler esse texto, vi nitidamente muitos pastores, pregadores e blogueiros. Este é um retrato fiel do que somos, acho que vi mais a mim mesmo do que os outros.

Quero então compartilhar da coragem de admitir a realidade em que nos encontramos, e submeter-me a maravilhosa Graça e misericórdia de Deus.

Ministério Geração de Davi disse...

Bendita e suficiente graça!!! De fato Pr. estamos infectados pelo fermento dos fariseus, mas, só o fato de admitirmos isto, já é um grande passo para sermos para outros o que de fato somos. E Não somos tão espirituais como aparentamos ser, nossas obras ainda estão bastante diferente dos nossos discursos, mas, isso não pode nos fazer para, ou desistir, porque sempre absolutamente sempre seremos carentes da graça de Deus. Acho que um bom começo para se livrar da hipocrisia é começar a ser sincero com Deus, não lhe escondendo nada, cada atitude, cada sentimento, afinal, Ele nos sonda e nos conhece profundamente, dEle não podemos esconder quem de fato somos.
A paz e bom dia.

Marcos Paulo Correia

SementeShalom disse...

Bom texto Amado!
Shalom Adonai!

Gutierres Siqueira disse...

Pr. Geremias, a paz!

Justamente nesta semana estava pensando na acusação recorrente que os cristãos são hipócritas. É verdade. Somos hipócritas. Nossos valores são altos e é difícil segui-los quando desprezamos a graça e recorremos constantemente ao legalismo e a justiça-própria.

Que Deus nos dê mais de sua graça!

Ótimo texto!

Marcello de Oliveira disse...

Shalom!

1. Uma alegria revê-lo e podermos compartilhar preciosos minutos.

2. Este texto, é uma verdadeira PÉROLA! Permita-me deixar dois preciosos pensamentos:

"O hipócrita só é constante em sua inconstância" Thomas Brooks

"Uma prostituta maquilada é menos perigosa do que um hipócrita disfarçado" William Secker

abraços, Pr Marcello

www.davarelohim.com.br

Fabiano Benfica disse...

É bom saber que a coragem ainda existe em alguns corações valorosos.
Estamos tão acostumados a ver manipulações, presunções e justificações em nossos lideres que essa postagem soa como uma maravilhosa harmonia musical.A hipocrisia aparece após a morte da inocencia, que é a primeira vitima do poder de quem o exerce. E a unica maneira de se reencontrar é com a coragem de ser humilde e se tornar menos que os outros e ser curado pelo arrependimento e consequentemente, pelo perdão.Se esse sentimento invadisse a liderança da igreja no brasil, teriamos uma nova REFORMA.

NilsondeBarros's Blog disse...

É verdade, minha oração e que de fato exista o amor desinteressado.

Luciano de Paula Lourenço disse...

Meu Deus, quanta hipocrisia! É ausência total de caráter(Fruto do Espírito – Gl 5:22)!
O caráter do cristão é quem ele é, de fato, não apenas quando está diante de um grupo de amigos, mas quando está sozinho, e ninguém está observando-o. É a expressão mais exata da sua pessoa, sem máscaras, sem fingimentos ou aparências: o seu verdadeiro ser interior.
Muitas vezes, estamos preocupados em representar um papel, ou transmitir uma imagem, para impressionar as pessoas que estão ao nosso redor, para parecer que somos inteligentes, amáveis ou respeitados. Muitos cristãos querem que as pessoas pensem coisas boas a seu respeito e demonstram ser santos, por fora, mas a alma está cheia de engano, mentira e pecado. Foi o que Jesus afirmou sobre os líderes religiosos de sua época: “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda imundícia” (Mt 23.37).
Como afirmou um grande homem de Deus: “Preocupe-se mais com seu caráter do que com sua reputação. Caráter é aquilo que você é, reputação é apenas o que os outros pensam que você é“ (John Wooden).
Um caráter moldado pela Bíblia, portanto, é a maior necessidade de um cristão, principalmente os que lideram, na casa do Senhor. Como disse o general que comandou a operação “Tempestade no Deserto”: “Liderança é uma combinação de estratégia e caráter. Se você precisa ficar sem um, que seja sem a estratégia.“(Gen. Norman Schwarzkopf).
As pessoas podem até achar que você não tem grandes habilidades administrativas, técnicas, ou pedagógicas, mas elas precisam ver que você é um homem ou uma mulher temente a Deus.
Em Cristo,
Luciano de Paula Lourenço

disse...

Lindo demais seu texto Pr. Vou colocar no meu blog logo no início e darei seu nome ok. Paz muito bom.

Estas duas aqui:
Somos hipócritas quando nos tornamos a palmatória do mundo em nome de aparente santidade, mas na verdade isso não passa de biombo para esconder as próprias fragilidades.

Somos hipócritas quando, para demonstrar zelo pela Casa de Deus, não nos constrangemos em expor os "grandes" pecados alheios, enquanto em nossa vida pessoal nos olvidamos dos "pequenos" pecados, que praticamos cada dia.

Orlando Zanin Filho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.