terça-feira, 2 de maio de 2017

Bem-aventurados os pastores "canalhas"


Já viralizou nas redes sociais o vídeo em que o Deputado Federal Paulo Freire chamou de canalhas, na AGO de São Paulo, os pastores que apoiam Samuel Câmara e as mudanças mais do que tardias e indispensáveis na CGADB. Nunca é demais lembrar que se trata do filho do atual presidente e irmão do candidato da situação. A palavra deveria ter sido, no mínimo, cassada diante de tamanho desequilíbrio. Mas pode ser que se tenha aproveitado da famosa imunidade parlamentar. 

Aproveito para uma rápida digressão: Há uma resolução em vigor, aprovada na AGO de janeiro de 1981, em Belo Horizonte, MG, que proíbe a candidatura de pastores titulares a cargos eletivos no poder público, caso do parlamentar acima citado. Mas parece que as regras da CGADB são feitas só para cumprir tabela. Dito isto, vamos ao que interessa: as bem-aventuranças dos pastores "canalhas".

Bem-aventurados sois vós, pastores "canalhas", quando vos perseguirem por lutardes contra a transformação da CGADB numa herança familiar e, por causa disso, mentirem e assacarem todo o mal contra vós. Não estais sozinhos. Outros estão ao vosso lado e lutam pela mesma causa.

Bem-aventurados sois vós, pastores "canalhas", quando vos agredirem só porque desejais transparência, lisura e justiça na administração da CGADB e na condução do processo eleitoral eivado de vícios, como já fartamente sabido. Alegrai-vos antes porque os fariseus dos tempos de Jesus tiveram o mesmo comportamento contra o Mestre. Os de hoje não seriam diferentes.

Bem-aventurados sois vós, pastores "canalhas", quando vos injuriarem por vossa firmeza, caráter e por resistirdes contra todas as investidas para calar a vossa voz. Quem não tem argumentos e entra em desespero, a única alternativa que lhe resta é apelar para a ofensa. Mas a verdade não se nutre do silêncio e nem se acovarda diante de seus algozes. Com ela, triunfareis altaneiros para fincá-la no alto da montanha e fazerdes tremulá-la como o lema de vossa causa.

Bem-aventurados sois vós, pastores "canalhas", quando usarem o nome de Deus em vão contra vós, como se fôsseis bastardos, rebeldes e agressores apenas porque levantam de forma clara e honesta as máculas que mancham a atual administração e as atitudes daqueles que a assessoram. Queriam que ficásseis calados. Como não conseguiram, parece que desejam transferir para os vossos ombros as "qualidades" que lhes são próprias.

Bem-aventurados sois vós, pastores "canalhas", por terdes ficado em silêncio, sem promover qualquer retaliação, enquanto eram atacados, instigados e até mesmo um de vós fisicamente agredido parece que com o intuito de vos mostrar ao Brasil como arruaceiros. Fizestes bem. Soubestes portar-se como dignos representantes do Reino de Deus, que não retaliam aos que promovem a anarquia visando obter a anarquia como resultado. Sabei que a vossa postura honra a Deus que, no tempo certo, fará com que a justiça prevaleça.

12 comentários:

MARCOS MARTINS disse...

Caro Pr. Geremias,

Estava no plenário da Convenção Geral no inicio da tarde do dia 27 de abril.Caso fosse em outro ambiente, seria de estranhar o comportamento desequilibrado e ébrio do orador, na ocasião mais um manifestante de péssima articulação do que um orador.

Este "deputado-pastor" teria que devolver ao erário os dias que ele recebeu e faltou as sessões do congresso nacional que alias votava matéria que vai alterar profundamente o funcionamento do serviço e trabalho no Brasil,sua excelência estava em todas as sessões convencional e por certo, esqueceu que foi eleito para representar o povo de SP, lá em Brasília.

Realmente a forma agressiva e brutal como se dirigiu a um plenário composto de "santos homens" diga-se de passagem composto por mais de 90% de pastores da AD Belenzinho, foi de uma infelicidade que certamente a justiça de Deus é implacável e a Justiça do Doutor Sergio Moro o aguarda para sentar no banco dos réus, até porque, na ausência do "paslamentar - pastor+parlamentar" de Brasilia o senado votou naquela noite o fim da prerrogativa de foro, o que o torna mais vulnerável do que já é.

Unknown disse...

Parabéns amigo Pr. Geremias do Couto por esta tão esclarecedora postagem, interessante que a poucas horas eu estava na sede da CEADDIF conversando sobre a última AGO com o Pr José Rodrigues (Secretário) e falávamos exatamente sobre a postura farisaica da atual direção da CGADB, que querem a qualquer custo tornarem-se em vítimas quando na verdade são os grandes vilões de todo esse imbróglio, chego a pensar que há uma insanidade generalizada o que não passa, e isso é muito claro, de uma defesa desesperada dos seus interesses pessoais e que para isso não medem nenhum tipo de limite, chegando ao ponto de agredirem a honra dos muitos Pastores que visam o bem e a transparência da Convenção que estavam presentes, o que eles pode ter esquecido é que Deus está vendo todas as coisas e no tempo oportuno tratará desta causa, e isso para desespero de muitos, porque a Ele ninguém engana.

CLAUDIO ARAUJO disse...

Excelente texto, pastor Geremias. Todos que estão na contra mão dessas correntezas turvas são considerados canalhas, mas precisa-se da aprovação de Deus e não dos homens.

Pr. Edilson Siqueira disse...

Excelente texto, caro colega. Infelizmente a CGADB de há muito já não nos representa. É apenas um amontoado de "interessados" em se ostentar para quem lhes dá atenção... Como acontece nas demais Associaçôes, chamadas de "Convenções" nos Estados. Já não "convencionam" mais nada e como sempre quiz o Pr Cicero Canuto, os MINISTÉRIOS é que são a Igreja e prevalecem JURIDICA e ECLESIASTICAMENTE. Assim é e sempre será. Parabéns pelo texto. Abraço

Leandro Souza disse...

A Paz.
Fiquei surpreso ao ler o titulo da postagem!!
Mas apos a leitura percebi que se tratava do cumprimento da Palavra na Epistola de Judas Vs;8,10 a 14
Bem..depois de conferido na Palavra..
MARANATA.

NEIRIVAN DOS SANTOS BRITO disse...

Evidentemente.

Josué Pereira Rosa disse...

A imunidade parlamentar só alcança palavras e opiniões relacionados ao exercício do mandato. Destempero de quem não quer perder o feudo, não protege.

Denilson garcia disse...

Não quero acreditar que outros pastores, eleitores do Pr José Welington Junior, apóie e aplaudam esse tipo de conduta! Pastores que estão nas entranhas do Brasil passando por todo tipo de privações são verdadeiros heróis. O tempo em uma AGO é precioso e jamais poderia ser gasto com um discurso de ódio e qualificação pejorativa direcionado a milhares de trabalhadores do evangelho. Quem proferiu tais pelavas não deve entender o verdadeiro significado do chamado episcopal, não sabe o que é remar horas nos rios da Amazônia para servir aos enfermos a Santa Ceia Senhor, não sente as dores de coluna que um evangelista sente montado no lombo de um jumento ao caminhar sertão a dentro pelo prazer de orar por um enfermo ou talvez nunca teve as pálpebras e cílios cobertos pela poeira de uma estrada de chão que o viajante tem ao viajar de pau de arara para um culto festivo em outro vilarejo.
Pastores de todo Brasil, nossa identidade tem o selo celestial, portanto, sem temor ergamos bem alto o Pendão da Verdade que o Senhor nos entregou!

Blog.PastorJoelSerra disse...

É o triste fim de um mandato de quase 30 anos eivado de problemas que nos entristecem profundamente. Um final melancolico dá dinastia JW.

Flávio de Jesus disse...

#EuNaoSouCanalha

Sou Pr Flávio de Jesus, sou membro da Convenção de Manaus, CEADAM, e trabalho para Jesus em Macapá/AP.

Sou membro da assembleia de Deus desde de 1998 e Pastor a 4 anos.

Nunca vi retorno da CGADB, a não ser as revistas da EBD, através da CPAD.

Vi nas propostas do Pr Samuel Câmara , entre as 5, a oportunidade de integrar , ou mesmo unir, a Assembleia de Deus através da Rede de TV Boas Novas.

Eu creio que esse sonho está no Coração de Deus.

Na nossa atual realidade promíscua que vemos através da mídia, seria uma porta de evangelização do Brasil.

Por isso apoio Pr Samuel Câmara!

#EuNaoSouCanalha

Leo Nardus disse...

Estão desmoralizados, não agiram como cristãos.

Pr. Ozeas Soares disse...

Eu estava lá.Depois de 30 anos participando da CGADB, fiquei surpreso com a declaração final do Pr Abiezer, porém fiquei assustadíssimo com o pronunciamento do Pr.Paulo (Filho do Pr. JW), um corporativismo clarissimo.
Ele simplesmente fez uma separação induzindo o plenário que era composto de 95% de Pastores de São Paulo, a acreditarem que só eles são crentes em Cristo, porque são fiéis ao Pr JW.
Pr. Ozeas Dias Soares