terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

CGADB não cumpre acordo e Justiça é acionada


Correm rumores nos bastidores da CGADB que o presidente da Comissão Eleitoral, Antonio Lorenzetti de Mello, teria enviado à Mesa Diretora pedido de afastamento temporário da função por razões que, certamente, devem constar no ofício enviado. É uma informação preocupante, pois deixa a Comissão acéfala e contribui para embolar todo o processo, que tem uma série de prazos para cumprir até o dia da eleição, em 9 de abril. No site da CGADB e nem no que cuida das eleições há qualquer nota que explique qualquer providência que possa ter sido tomada para suprir a vacância. Segundo o Estatuto, deveria ser preenchida pelo suplente, mas parece que nem mesmo teria sido eleito alguém do Nordeste - de onde é o titular - para cumprir tal papel.

Outro fato a considerar é que mais uma vez teremos uma eleição judicializada simplesmente porque a Mesa Diretora deixou de cumprir o acordo celebrado entre as partes, que previa aos autores a desistência de todas as ações na Justiça e à CGADB, entre outros compromissos, realizar uma eleição transparente, abrindo inclusive todos os dados, como, por exemplo, a conciliação bancária aos candidatos, para que pudessem conferir se os pagamentos das anuidades e da inscrição conferiam com o número de inscritos registrados via portal da CGADB. Só que aqui começou o nó. Enquanto os autores desistiam daquelas ações, que foram insistentemente desobedecidas pela Mesa Diretora, inclusive a que obrigava a instituição ao pagamento de multa que já ultrapassava a 10 milhões, a CGADB mais uma vez não abriu as contas das inscrições para serem verificadas, como ficou acordado.

Diga-se de passagem que cerca de 10 representações foram encaminhadas  à Comissão Eleitoral, apontando uma série de irregularidades em milhares de inscrições, como anuidades pagas com cheques não compensados, uso de IP único para diversas inscrições, emails e telefones inexistentes, pastores que já estariam desligados da CGADB, emails únicos para diversos inscritos e até inscrições de falecidos. Mas nada disso convenceu o presidente da Comissão Eleitoral a submeter as inscrições ao escrutínio de seus pares para verificar a procedência das denúncias. Ao contrário, em decisão monocrática (tomada por ele mesmo) indeferiu todas as petições, alegando entre outras motivos, que os peticionários não eram aptos para representar, embora o Estatuto dê ao ministro o direito de impugnar no prazo qualquer inscrição. Disse ainda que não era prerrogativa da Comissão verificar ou não o cumprimento do acordo.

Neste ponto outra vez a Justiça foi acionada. O lógico seria a própria Mesa avocar para si a questão e manter os pontos do acordo para dirimir qualquer dúvida ou corrigir o que estivesse errado. Ou se ela se considerasse suspeita para cuidar do assunto, era a hora de convocar o Conselho Consultivo, previsto no Estatuto para atuar em questões de alta complexidade sempre com o intuito de buscar a conciliação. Mas ela preferiu se impor pela força, sem primar para que tanto a Comissão Jurídica quanto a Comissão Eleitoral atendessem as representações encaminhadas.  De forma diversa, o estímulo teria sido no sentido contrário. Aqui repito aquela célebre pergunta retórica de Paulo aos Coríntios: "Não há, pois, entre vós sábios, nem mesmo um, que possa julgar entre seus irmãos?" Esse parece ser o sintoma da CGADB. Onde estão os homens maduros, sábios, com acúmulo de experiência, conciliadores? Parece que sumiram ou não são chamados a agir.

O resultado aí está. Se todas as previsões legais no âmbito da instituição se esgotam, não havendo a quem recorrer, a Justiça acaba sendo o desaguadouro natural para as partes que se sentem prejudicadas por não ter a análise de seus pedidos contemplada. Hoje a candidatura de Wellington Junior está liminarmente cassada em duas ações por não ter-se desincompatibilizado no prazo da presidência da CPAD e 5207 inscrições liminarmente invalidadas pelas razões acima expostas, além de outras liminares previstas para a próxima semana, após o carnaval. O que teria sido evitado se o acordo não fosse só cumprido por uma das partes, mas também pela CGADB. Se há quem carregue o peso da culpa em tudo isso, embora possa dividi-la com alguns péssimos assessores, é a Mesa Diretora da CGADB.

Por outro lado, com as possibilidades cada vez mais remotas de José Wellington Junior reverter a cassação de sua candidatura a presidente da CGADB pela não desincompatibilização no prazo, os inscritos para votar na eleição do dia 9 de abril precisam estar alerta para um fato: mesmo com a candidatura cassada, o nome do candidato poderá aparecer na tela de votação por já ter sido provavelmente inserido no sistema e não haver mais condições de qualquer alteração.

Duas coisas precisam ser rigorosamente observadas: 1) embora o seu nome possa aparecer na tela, ele não será mais candidato, esgotadas as possibilidades de o candidato reverter o processo. 2) Se ainda assim o pastor inscrito para votar insistir em assinalar o nome de Wellington Junior, perderá o seu voto pela "nulidade absoluta" do registro de sua candidatura, reconhecida em documento da própria Comissão Eleitoral. Ou seja, os votos dados ao candidato cassado não serão válidos.

São informações importantes que precisam ser consideradas para que os eleitores inscritos não votem errado por desconhecimento desse detalhe. Ao mesmo tempo, trata-se de zelar pela lisura  e segurança do pleito, que não pode em hipótese alguma ser contaminado pelo descumprimento da norma estatutária. Não custa ressaltar que serão considerados votos válidos os que forem dados aos candidatos com registro de candidaturas deferido.

24 comentários:

Daladier Lima disse...

Prezado Pr. Geremias,

Li todo o texto. O senhor sempre lavra as palavras com serenidade. Gostaria de acrescentar o seguinte: O Pr. Samuel ou qualquer outro tem o direito de acionar a Justiça ao ver seus direitos serem dilapidados. Que a CGADB prove o contrário. É o que diz nosso ordenamento jurídico. Outra questão é que a esta altura não são duas, mas três liminares estão em vigência, das quais duas pedem a suspensão da candidatura e a última, de ontem, pede o cancelamento de 5.207 inscrições, Muitas delas, diga-se, cujos votos seriam dados ao candidato favorito.
Para não me estender, gostaria de registrar meu protesto ao fato de que não consigamos fazer uma eleição entre cristãos e lideranças, com transparência e seriedade. Esta atitude macula uma vez mais o pastorado assembleiando, que sofre com as já conhecidas frases jocosas contra nós.

Terrível!

Abração!

Ev.André Moreira disse...

Lamentável a atitude da mesa diretora da CGADB.
Que Deus nos ajude!

VANTUIR SANTOS disse...

Que triste realidade essa...
Que o Senhor tenha misericórdia de nós!

Haroldo de Sousa disse...

Sabe, é difícil compreender como pessoas que passaram a vida toda (ao menos a adulta) expostos a grandes ensinamentos que poderiam fazê-los grandes exemplos da pessoa de Cristo tornarem-se tão obstinados pelo poder a qualquer custo.

Ora, quando estamos servindo ao Senhor, ainda que com grandes adversidades, nada importa, nada é mais importante do que a sensação de agradá-lo. Nem mesmo a vida.

Todavia, como podem dormir tais homens? Como aplacam a consciência de permanecerem de posse de algo que já deixou de pertencer-lhes, há anos?

Claro, a consciência já deixou de avisá-los disso! Cauterizou!

Em nossa igreja local, estamos vivendo um momento semelhante. Pessoas apegadas ao poder. E não podemos dizer aquele jargão: o poder pelo poder.

Não! Eles não se importam mais nem pelo poder. Ele exige uma postura de decência mínima. Já não é pelo poder, mas pelo que ele proporciona de bens terrenos.

#Horrível-Expectativa para os tais.

Carlos Barros disse...

Sou pastor e fico me perguntando. Como tais pessoas se enchem de autoridade pra subir nos púlpitos de suas igrejas pra pregar sobre fidelidade, santificação, carater, honestidade, justiça e por ai vai, coisa que parece os tais não possuem
Por outro lado como ficam as ovelhas desses tais. Tristeza em saber que o sonho de nossos antepassados e do proprio Cristo de sermos um só tenha sido jogado fora pela busca do poder por esses incircunsisos,j;

Carlos Barros disse...

Sou pastor e fico me perguntando. Como tais pessoas se enchem de autoridade pra subir nos púlpitos de suas igrejas pra pregar sobre fidelidade, santificação, carater, honestidade, justiça e por ai vai, coisa que parece os tais não possuem
Por outro lado como ficam as ovelhas desses tais. Tristeza em saber que o sonho de nossos antepassados e do proprio Cristo de sermos um só tenha sido jogado fora pela busca do poder por esses incircunsisos,j;

Asnan Oliveira disse...

Eu costumo afirma que a ASSEMBLEIA ELA É O QUE NOME DELA DIZ "DE DEUS" Portanto esta mais do que na hora de haver TRANSPARENCIA TOTAL E PLENA EM TODOS OS ATOS, Sejam eles Eleitorais, Financeiros, Administrativos e Demais a BEM DA OBRA DE DEUS , Através desta que nasceu e deve continuar sobre a ORIENTAÇAO DO ESPÍRITO SANTO. ....ORAÇÃO, VIGILANCIA E TERMO DE DEUS , Peecebe-se que esta em Falta. .....CAD ESTE CONSELHO CONSULTIVO....Tá na hora de Agir .....Lamentável e Desnecessário tudo isso se Houvesse mais Respeito, Humildade e Propósito firme com o Reino de Deus e não com o Reino do Homem.......Perseverança At 2.42

Marcelo Coradi disse...

Triste realidade... fato é que a cada dia desânimo de nossa denominação!

Edimar Santos disse...

Há 20 anos. .. Izaque Martins Rodrigues. . De saudosa memória já dizia: "A cabeça está podre"...

Pastor Antonio Nascimento Cavalcante disse...

Tem horas que eu penso e as veses falo:não quero ir para o mesmo céu que alguns líderes dizem que irão. Parece que esse líderes aprenderam na escola de Jacó e nunca se tornaram em Israel.

ZEZINHO disse...

Infelizmente existe muita mentira entre muitos pastores.
E diga-se de passagem, entre os principais líderes evangélicos.
Jamais cumprem o que prometem.
As vezes quando são pegos em suas mentiras, disfarçam arrumando alibis que a parte contrária jamais poderá ir em frente para confirmar a veracidade dos fatos.
E fica o dito pelo não dito.
Mas a Bíblia não diz em apocalipse 22- 15 que ficarão de fora xxxxxxx e qualquer q ama e comete a mentira?

Adriano Camargo disse...

Pura politicagem e nada do verdadeiro Evangelho.

Anônimo disse...

É o nosso sistema de governo. Lamentavelmente o sistema de governo vitalício da nossa denominação desagua em todas essas mazelas apontadas na CGADB. O mesmo acontece também, via de regra, em grande parte dos nossos Ministérios por este Brasil afora. Tudo isto muito lamentável.

Anônimo disse...

São estas coisas que maculam cada vez mais a já tão combalida convenção assembleiana e cria motivos para o escarnio e desprezo por parte dos que estão de fora e que, pela denominação deveriam ser alcançados. Isso faz com que a cada dia aumente o número de ministros decepcionados, que como eu, desejam quebrar as amarras e seguir livre, de forma independente com o ministério local.

Leandro Souza disse...

A Paz.
Caso não seja possível fazer uma eleição com transferência de liderança na CGADB é certo que haverá nova dissidência
O que é mais cômodo para a atual administração.

Anônimo disse...

ASSEMBLÉIA DE DEUS RUIU, NÃO PODEMOS FICAR DEBAIXO DESSA AUTORIDADE CORRUPTA. ESCAPA-TE POR TUA VIDA.

Lautet siqueira disse...

Senhores amados irmãos não adianta ficarmos só no discurso,a mudança tem dia e hora marcada e é dia 9 de abril, juntos nós somos mais fortes do que qualquer corrupção em nossa CGADB, nós somos a ASSEMBLEIA DE DEUS, não desistimos nunca,o Senhor nosso Deus levantará homens sábios do Norte ao Sul desta nação que mudara a História da nossa amada CGADB através do voto EM NOME DE JESUS!!! JUNTOS SOMOS MAIS FOSTES SOMOS ASSEMBLEIA DE DEUS

carlos cardoso disse...

Cristo existe antes da assembleia e tbm fora dela e é isso que conforta minha alma.

Anônimo disse...

Inconcebíveis tais atitudes,ainda mais partindo da liderança. Quando há qualquer "desvio" da conduta padrão,uma punição severa,e até desligamento,sendo o infrator simples filiado.Já quando se trata de "diretoria",centenas de injustiças e imposições ocorrerem sem que seja ao mínimo atingidos.É passada a hora em que homens cheios do Espírito Santo se levantem,e revertam tais situações, pois a maior denominação do pais é composta por uma maioria de crentes autênticos e piedosos,não representados por essa corja de lobos devoradores e gananciosos.

Pr. Wando Cunha disse...

Amados pastores sou um humilde pastor do interior do Estado do Pará em uma cidade chamada Irituia, gostaria de fazer um breve comentário, ou melhor, uma comparação dessa atual gestão que há anos está no poder da CGADB. Comparo esses homesns que se dizem de Deus com sanguessugas, que são vermes que se alimentam do sangue de outros animais. Sua saliva possui uma substância chamada hirudina, que diminui a dor no local da ferida e que aumenta o volume do sangue chupado. Assim a sanguessuga pode comer tranquilamente. Existem mais de 300 espécies de sanguessugas. A maioria faz sua refeição e depois abandona o prato principal. Mas também existem as parasitas, que “vivem grudadas” no outro animal. Os olhos das sanguessugas ficam nas costas. As sanguessugas são conhecidas como as "vermes ou parasitas do bem". Por terem os olhos nas costas, acredito que essas sanguessugas da atual gestão não conseguem olhar a sua frente e verem a face de Deus. PS. Chegou a hora de nós acabarmos com esse parasitas e o Brasil conhecer que a CGADB terá um novo tempo em uma nova administração.

Na paz de Cristo!

Davi disse...

Tenho a impressão que o pior ainda esta por vir, mais escândalos, ações judiciais, e o inimigo de nossas almas muito satisfeito com tudo. Sou membro de uma Assembleia de Deus mas chego a admitir que que este modelo de Governo eclesiástico sem democracia, Ministério passando de pai para filho como uma monarquia, jurisdição eclesiástica de igreja se assemelhando ao catolicismo, presbítero que não é pastor, Soteriologia do medo..... não encontra respaldo bíblico! Passou da hora de rasgar as vestes e o coração perante a palavra de Deus como fez Josias. Por mim pode fechar esta Convenção de homens, e abrir outra aonde Cristo seja o Presidente!!

Anônimo disse...

Assembléia de Deus ou de quem?

ROGERIO DA Silva disse...

Louvamos a deus por tudo,porque nada a encoberto que não seja reveldo,nós entristecemos por um lado,mas por outro nós alegramos
Porque esta se esclarecendo ,quem é quem...
Por isso creio que a nova Diretória que assumir a CGADB,fará tudo
Transparente ,porque já pode ficar com a Barba de Molho,
Se Observaram Jesus..Lc14:1,Quanto mais homens falíveis que
estarão na frente desta grande convenção.
Oremos por nossa Magna cgadb,para que tudo seja colocado em
Ordem,como tenho certeza que Deus colocara,
Não importa quem irá assumir a Presidencia ou diretoria,o
importante é que a Obra é de Deus e não pode parar.
Pr.Rogerio da Silva

Dois Córregos SP.cgadb, 11253.

MARIO PIMENTA disse...

Creio que Deus está levantando os remanescentes nessa última hora