sexta-feira, 4 de abril de 2014

Juiz determina posse imediata do pastor Ivan Bastos na CGADB

 

Por várias vezes tenho insistido que a Mesa Diretora da CGADB, pelo bem das Assembleias de Deus, deveria buscar o caminho da conciliação e do respeito às decisões judiciais. Mas a sua insistente desobediência tira-lhe a credibilidade para arbitrar entre partes em conflito e cria cada vez mais embaraços à sua administração. Já mencionei, inclusive, que é hora de o Conselho Consultivo entrar em ação, independente de ser convocado, se queremos ver a CGADB retomar os trilhos da pacificação.

Introduzi a postagem com este "nariz de cera" para trazer a notícia que, em virtude de a Mesa Diretora da CGADB não ter permitido que o pastor Ivan Bastos assumisse a suas funções de 1° Tesoureiro, como informa postagem abaixo, em flagrante desobediência à Justiça, o Juízo de Primeira Instância de Manaus expediu nova carta precatória à comarca do Rio de Janeiro, solicitando que faça cumprir a decisão da sentença, inclusive com o uso da força policial. Pode ser até que o cumprimento dessa decisão coincida com a reunião que a Mesa Diretora da CGADB fará na próxima semana.

Veremos, agora, como a Mesa Diretora da CGADB - aliás, o pastor José Wellington Bezerra da Costa - se portará diante desta segunda carta precatória, visto que para a primeira não teve o mínimo de consideração, com o sofisma que o processo ainda estava em fase de recurso, uma forma sutil de tentar burlar a decisão judicial. Por outro lado, a decisão de o juiz enviar uma carta precatória para fazer valer a sentença permite presumir que ele aceitará o recurso impetrado pela CGADB apenas no efeito devolutivo, ou seja, em grau de recurso à Segunda Instância, e não no efeito suspensivo, que significa manter a sentença em favor do pastor Ivan Bastos até o julgamento em Segundo Grau.




4 comentários:

pr.e cantor josé luiz disse...

será que com essa reunião José wélinton vai esticar a corada mais um puco?
será que não chega?
é hora de parar e todos se conciliar
pra ir pro céu
caso contrário acho meio difícil

Tadeu de Araújo disse...

Pastor Geremias, graça e paz!

Tendo em vista a tudo que já lemos nesse conceituado blog, bem como em outros coirmãos, sobre o descaso por que passa a CGADB, e a não preocupação da presidência no tocante aos episódios citados, tememos que a situação não venha transformar-se num escândalo sem precedentes à História das Assembleias de Deus, Ministério Belém ou Missão.
Ora, por tudo que já aconteceu, não sabemos como esses pastores, que se "dizem" homens de Deus, o que até concordamos, não acordaram para ver os péssimos exemplos que estão dando, tanto a membros quanto a congregados dessa conceituada denominação evangélica, mais parecendo lutadores de MMA.
Meus irmãos, esses "ilustres" estão aguardando a Vinda de Cristo, ou o reino que os mesmos mais almejam é o terreno?
Aliás, e, se hoje, o Mestre os convidá-los à eternidade, seus corações estão transbordando de paz, ou o ódio os escraviza?
Não estamos aqui na condição de juiz, mas a reflexão é necessária.
Será que a dissolução da CGADB, não traria a paz que esse pessoal tanto precisa?
Que o Altíssimo acorde, em caráter de urgência, os pastores que tanto falam em paz às ovelhas, mas em suas reuniões que não participamos, predomina a guerra.

Em Cristo,

Tadeu de Araújo




almir nogueira silva disse...

So sei dizer uma coisa pr Geremias que este lider da cgadb irá colher muito em breve essa semeadura que ele tem plantado em longa escala; sao principios, é inrrevogavel.


Pr na AD Missao em teresina pi.

AD Em foco disse...

O que eu acho interessante é que ele fica criando esse problema, e depois está nos púlpitos falando de amor, comunhão e ainda dirige Santa Ceia e o pior, participa da Santa Ceia! Fui ensinado a não participar de Santa Ceia se estivesse intrigado de meu irmão,lembra do que a bíblia diz?
“Se, pois, ao trazeres ao altar a tua oferta, ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa perante o altar a tua oferta, vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; e, então, voltando, faze a tua oferta.” Mateus 5:23-24

Como pode? O apóstolo Paulo disse "Examine-se pois o homem a si mesmo" I Corintios 11:28.

A palavra não precisa nos exortar a examinarmos os outros, porque a natureza humana possui uma inclinação natural para fazer isso. É fácil para nós encontrarmos erros nos outros. O difícil é encontrarmos em nós mesmos.
Os navios usam os faróis costais como referências para definirem seus trajetos e para se orientarem em meio à tempestades. O melhor momento de verificar essas referências e essas bússolas é em tempos de bonança, tempos de tranqüilidade.
Por isso Paulo nos exorta a revermos a nossa fé. Por isso somos incentivados a avaliarmos o caminho que temos percorrido, para que não tenha sido em vão.
Paulo escreve a Filemon (1:24) e aos Colossenses (4:14) descrevendo Demas como seu cooperador e colaborador na obra. Já na carta a Timóteo (II Tm 4:10) Paulo lamenta a vida de Demas afirmando que ele “amou o presente século”. O que pode ter levado um homem envolvido com a obra a amar o presente século e abandonar a fé?
Paulo exorta Timóteo a “conservar a fé e a boa consciência” (I Tm 1:19). Existem algumas traduções na linguagem de hoje que dizem: “ proteja a fé e escute o que a sua consciência diz”. O apóstolo afirma nos versos seguintes que alguns, rejeitando a boa consciência, rejeitando uma consciência limpa, naufragaram na fé, abandonando o que criam. Entre esses, Paulo menciona Himeneu e Alexandre que foram entregues a satanás depois de terem caído da fé; depois de perderem o rumo da vida.
E o que dizer de Judas Iscariotes que andou com o mestre durante três anos e meio de sua vida e depois de ter presenciado todas as obras, os milagres, as repreensões, as palavras de carinho, mesmo assim, traiu o Senhor por causa de lucros mundanos?
A segurança não é essencial à fé. Qualquer um, por mais seguro que esteja, pode ser um crente nominal e não um discípulo verdadeiro. Apenas o auto-exame nos revelará a necessidade de revermos a nossa bússola.
A bíblia é recheada de relatos de homens que foram enganados pela segurança carnal e iludidos por acharem que estavam à caminho do alvo enquanto já o tinham perdido há muito tempo.

Queridos pastores da CGADB que vocês possam ter a oportunidade de rever a sua fé. Sente para avaliar a sua vida. Reveja o caminho que você tem percorrido. Veja de longe o alvo para o qual você está caminhando e defina o percurso. Veja se existem faróis costeiros lhe auxiliando na caminhada. Procure suas referências e veja as encontra. Pondere seus pensamentos, suas atitudes, suas motivações. Sobrevirão tempos difíceis (II Tm 3:1) e você terá que estar pronto para não naufragar.

Se unam em favor do Evangelho em nosso país, procurem conversar e resolver essas coisas sem que precise apelar para a justiça lá fora, se reconciliem, pois tenho visto desunião entre vocês. Meus irmãos, a melhor oferta que temos para dar a Deus é uma relação de harmonia com nossos irmãos. Se assim não agirmos, temo que tudo o que a direção da CGADB vem fazendo tem sido em vão.

Márcio Andrade.

Discipulado.com.br
Discipulado em São Paulo