terça-feira, 27 de agosto de 2013

CGADB não acata decisão de reintegrar pr. Ivan


Embora o oficial de justiça tenha comparecido à sede da CGADB, no Rio de Janeiro, semana passada, para citá-la de acordo com a decisão judicial que reintegrou o pastor Ivan Bastos ao cargo de 1° tesoureiro, decidiu suspender os processos do Conselho de Ética e Disciplina contra os pastores Samuel Câmara, Sóstenes Apolos (in memoriam), Jônatas Câmara e o próprio Ivan Bastos, além de suspender a realização da próxima AGE, marcada para o dia 2 de setembro, o presidente da Comissão Jurídica, Abiezer Apolinário, deu ordens expressas aos funcionários para que não assinassem nenhuma citação, conforme consta em certidão lavrada em cartório com testemunhas.

O fato é que, mesmo sem esse procedimento, o oficial de justiça tem o poder de citar o réu, que, desde então, está obrigado a cumprir as decisões judiciais sob pena de desobediência e o pagamento de multa diária arbitrada em R$ 20.000,00 apenas neste processo. Mas a Mesa Diretora preferiu outra vez o caminho do embate com a própria Justiça e não deu acesso ao pastor Ivan Bastos à tesouraria, que, segundo testemunhas, teria permanecido fechada por quase uma semana, sem atender, inclusive, os pastores que lá chegavam para tratar de seus débitos. Será que estão com medo que tirem o jabuti da árvore? Pelo andar da carruagem, é provável que, mesmo em desobediência à Justiça, insistam em realizar a AGE.

Mas essa é uma sequência de outros atos em que a Mesa Diretora também não acatou decisões judiciais, como, por exemplo, deixando de apresentar a conciliação bancária para definir os que de fato estavam inscritos para participar da AGO em abril e a eleição do Conselho Administrativo da CPAD, que, segundo decisão judicial, deveria ser realizada após a eleição da Mesa Diretora. A multa diária com a justiça já ultrapassa um milhão de reais! 

Ou seja, parece que "os homens sábios" de nossa liderança resolveram esconder-se. A coisa está a se deteriorar! Ontem, por exemplo, recebi um email que dá conta da presença de pastores, evangelistas, presbíteros e diáconos na folha de pagamentos de uma certa Assembleia Legislativa mediante desvio de dinheiro público. Estou apurando a notícia e vou publicá-la, caso se comprove.

Por fim, só há duas explicações: ou o pastor José Wellington perdeu todos os limites em sua sanha de perpetuar a família Costa no comando da CGADB, promovendo mais uma cisão nas Assembleias de Deus, ou está extremamente mal-assessorado por causa de acordos obscuros para se sustentar como presidente da CGADB. O tempo dirá. Mas a continuar assim, outras multas virão e até mesmo decisões mais drásticas poderão acontecer.

19 comentários:

Mendes Jaime disse...

É uma vergonha para todos nós da AD que, esta situação tenha chegado a esse nível.

É lamentável que, estejamos na justiça porque coisas tão fúteis.

Porque simplesmente não fazer uma rotação de presidentes?
Aos lesados Porque não sofrer o agravo?

O que tem de tão precioso na direção da CGADB que uns não querem largar e outros querem entrear.


Mendes Gimo

Gesiel Oliveira disse...

Sou Oficial de Justiça e conheço mto bem esse tipo contumaz, e quero esclarecer que mesmo o réu se negando a receber a citação, que é ato personalíssimo, é possível aplicar a "citação por hora certa", exarado no Art. 227 do CPC que assim preleciona "Quando, por três vezes, o oficial de justiça houver procurado o réu em seu domicílio ou residência, sem o encontrar, deverá, havendo suspeita de ocultação, intimar a qualquer pessoa da família, ou em sua falta a qualquer vizinho, que, no dia imediato, voltará, a fim de efetuar a citação, na hora que designar." Assim, não há como escapar. Essa orientação para que ninguém assine o mandado, também não interfere em nada, pois o Oficial de Justiça tem "fé pública" e pode dar por citado, desde que perceba que o réu ou seu representante legal se nega a receber o mandado. Mas o triste de tudo isso, é ver as estratagemas mais ardilosas para tentar impedir o ato processual. Lamentável chegar a esse ponto.

Gleison Elias Pereira disse...

Se essa diretoria da CGADB continuar agindo desta forma, poderá acontecer com a nossa Convenção Geral o mesmo que aconteceu com a igreja Maranata aqui no estado do ES, onde a Justiça decretou intervenção na Maranata, nomeando um administrador judicial para comandar a igreja temporariamente até a conclusão de todas as investigações.
Espero que brevemente tudo seja resolvido e que essa situação não se agrave ainda mais.
Que o Senhor abençoe a nossa querida Assembleia de Deus!

Eli Rebouças disse...

Como e porco ver e ler esses tipo de notícias em rede mundial aberta; todas as entranhas de uma instituição representativa como o é a cgadb; tudo por causa que alguém que assumir o poder total, pleno nas assembleia de deus no Brasil. Isso e uma vergonha!

Tadeu de Araújo disse...

Pastor Geremias do Couto, graça e paz!

Não se surpreenda se, durante uma AGE ou AGO, para vergonha nossa, que honramos as Assembleias de Deus, venhamos tomar conhecimento que a Polícia Civil ou a Federal teve de cumprir "Mandados de Prisão e de Busca e Apreensão", na sede da "famosa" CGADB.
Assim pensamos, tendo em vista o desrespeito contumaz às decisões da justiça.
Ora, que condições morais têm esses "pastores", causadores de escândalos, para falarem nos seminários, congressos e outros eventos evangelísticos, sobre o amor fraternal.
Salvo se for o "amor de Caim".
Muito embora sabemos que há centenas de filiados que não se coadunam com as nefastas práticas.
Do nosso ponto de vista, para vir reinar a paz, principalmente, entre à presidência que se encastelou, sem limites, e o outro candidato que luta para presidir a "Sereia de Contendas", o melhor caminho seria a dissolução da mesma.
Caso ainda continue essa luta inglória, não sejam novidades escândalos piores.
"Pastores brigões": já pensaram se hoje os senhores tiverem de viajar num envelope de madeira rumo à eternidade?
Como irão se apresentar diante do Altíssimo?
Misericórdia, Senhor!

Em Cristo,

Tadeu de Araújo

F.lins disse...

Alcebíades Sobrinho

É lamentável o que esta atual mesa Diretora da CGADB, está realizando. Quero dizer ao Pastor José Wellington que isto é uma falta de vergonha da parte dele, pois ele era vice do pastor Alcebíades Vasconcelos que faleceu no exercício do poder e o pastor JW assumiu a mesma e resolveu se perpetuar. Pastor JW, deixe a ASSEMBLÉIA DE DEUS NO BRASIL progredir...

Pastor Elias T. Santana disse...

É uma vergonha essa situação.

MARCOS MARTINS disse...

Lamentavelmente isso não vai acabar bem. A AGE de São Paulo apesar de suspensa vai ser realizada e isso atropelando a decisão judicial e vigor. Realizar a famigerada AGE torna-se temerário por que, além de descumprimento de ordem judicial, a tropa de choque do mando de campo é bem maior e tudo pode acontecer, caso eu vá, ainda não sei, apesar de ter pago as custas da participação (R$50,00)se for permitido falar vou propor uma anistia, AMPLA, GERAL E IRRESTRITA.

Marcos Rodrigues, Pr.

vania sueli disse...

é tudo pelo dinheiro, tirem o dinheiro e vejam se ainda brigam por isso, fico pensando... será que foi Deus quem deu os cargos pra eles ou foi o homem, pois se foi Deus nem a justiça dos homens tira ele do cargo, mas se foi o homem, podemos esperar mais escândalos.

Isah disse...

Sobre esses fatos, penso que virão dias piores. E está dessa maneira porque o próprio povo aceita e quando tem convenção ainda votam por "cabresto" ou não? Cresci vendo isso na AD, uma hora tem que parar e se mais escândalos tiverem que ocorrer para que isso aconteça que seja!!!

Newton Carpintero, pr. e servo. disse...

Caro pr. Geremias do Couto,

A paz amado!

Triste. Vergonhoso e já de se esperar.

A vergonha saiu de mansinho e foi para outras paragens.

Acabou-se o que era sério, virou doce de marmanjo e se enlabusaram com o resultado financeiro e o sentimento de poder ao ponto de não mais desejarem tirar a mão do pote.

O pote produz o melado que de mansinho recebe o tempero de mamom.

Pensam estar agradando a Deus e seguem caminhando sem se importarem com a vergonhosa demonstração de amores por mamom.

Uma grande maioria se soubesse o que significa estar à frente deste poder, sentir-se-ia lesado. Se soubesse...

Os que se alegram com o pote mais adiante descobrirão o amargo do final do pote.

Vergonha e mais vergonha,

O Senhor seja contigo,

O menor.

Daladier Lima disse...

Aonde vamos chegar? É pergunta que persegue, Pr. Geremias do Couto. Lamentável esse episódio e tantos outros.

Hilton disse...

"A árvore é conhecida pelos frutos que produz". Como pode haver avivamento de fato se "os cabeças" operam neste nível? É conhecido um ditado no meio evangélico que diz: "Cada igreja é a cara de seu pastor".Vigiemos e oremos para permanecermos de pé na presença do Filho do Homem.

DR ELIEZER COSTA disse...

Pr. Geremias do Couto, meu nome é Eliezer sou advogado e filho do Pr. Severino, vice presidente da AD Ribeirão Preto, cujo Presidente é o Pr. Santana, hoje 30/08/2013 acabo de ter acesso a decisão do Des. Paulo Cesar do TJ/AM cassando a decisão que suspendia a AGE de 02/09/2013. Os assessores jurídicos da CGADB realizaram uma manobra jurídica para somente hoje 30/08/2013 obter uma decisão que fosse praticamente impossível de ser revista. E o pior o Sr. Josias de Almeida Silva impetrou um mandado de segurança contra o Sr. José Wellington Bezerra da Costa, utilizando-se de uma declaração emitida pela CGADB, dando conta de que exerce a função de tesoureiro e para que ele em razão da possível exclusão do Pr. Ivan Basto tomo posse, sustenta que foi o segundo colocado na eleição.
Penso que estamos em meio a um imbróglio jurídico jamais visto na história da CGADB e o fim será a cisão mesmo. Abraço Fraternal - Eliezer Costa - Advogado OAB/SP 268571




DR ELIEZER COSTA disse...

Pr. Geremias do Couto, hoje 30/08/2013 cassada a decisão que suspendia a AGE de 02/09/2013 pelo Des. Paulo Lima do TJ/AM. Os velhacos conseguiram uma manobra jurídica quase que impossível de ser revertida, uma vergonha. Diz assim um trecho da decisão "Reforça que a Assembléia irá deliberar somente acerca do Agravado Ivan Pereira Bastos, por ser integrante da mesa diretora".
Aí vem a surpresa o Sr. Josias de Almeida Silva impetrou um mandado de segurança contra o Sr. José Wellingon alegando que deve ser empossado tesoureiro, tendo em vista que tornou-se suplente imediato do Pr. Ivan, juntou uma declaração emitida pela própria CGADB dando conta que ele exerceu o cargo de tesoureiro até 26/06/2013.
Daí pergunto se o Pr. Ivan Bastos foi eleito em abril do corrente ano, porque até a presente data não exerceu sequer seu mandato? Que vergonha a CGADB só tem um rumo, mais uma cisão, a bandalheira é visível, o imbróglio jurídico tomou conta desta instituição, que já foi séria e hoje se presta a uma corja que apenas pensa no poder e se perpetuar nele.
"O homem, guiado pelo amor-próprio, corrompe-se; passa a ter o desejo de ser superior aos outros, aliena-se." Rousseau
Abraço Fraternal e A PAZ DO SENHOR

Eliezer Costa
Advogado - OAB/SP
Filho do Pr. Severino - Vice Presidente da AD Ribeirão Preto

antonio manoel gomes dos santos disse...

Pastor Geremias
Acabo de tomar conhecimento que o Tribunal de Justiça do Amazonas cassou a liminar que reintegrava o Pr Ivan e cancelava a AGE do dia 2 de setembro.
Decisões judiciais à parte, temo pela realização desta AGE em um clima de tamanha beligerância.
Perdi a oportunidade de me inscrever e por esta razão não comparecerei. Gostaria sinceramente que Deus levantasse alguém na AGE para trazer uma palavra de conciliação naquele plenário.
Enquanto perdurar as disputas judiciais, não haverá espaço para uma conciliação.
Por mais que eu não queira tomar partido, os fatos que são do meu conhecimento fazem prova de que o Sr. JWBC ou os seus aliados agiram de má-fé no procedimento da última eleição em Brasilia.
Da minha região (lagos, no Rio de Janeiro) voltou um ônibus completo de ministros, que não conseguiram acesso ao plenário da 41 AGO, embora estivessem com suas inscrições pagas, devidamente regulares, nos termos da cartilha da comissão eleitoral.O que que o Sr. JWBC tem a dizer sobre isto? Como se chama isto? Será que não podemos chamar isto de maracutaia ou jabuti na árvore?
A acusação contra o pastor Ivan por quebra de decoro lá em Maceió, não procede. Não se pode punir a quem busca no judiciário uma reparação, pela violação de um direito.
Sr. JWBC, não vale a pena continuar brigando por uma reforma estatutária pobre, como aconteceu lá em Maceio.
Porém, a esta altura, depois de tantas irregularidades, seria demais esperar do Sr. JWBC uma atitude de humildade, reconhecendo que procedeu equivocadamente em Maceio e que houve maracutaia em Brasilia.
Tomara que eu esteja errado.Temo que esta AGE se transformará em um campo de batalha e grande confusão, o que ensejará a intervenção do Ministério Público na CGADB. Sinceramente, penso que esta será a melhor solução, pois só assim, depois de uma limpeza em nosso meio, nós pastores assembleianos poderemos novamente andar de cabeça erguida.
O projeto do Sr. JWBC é provocar uma cisão com a retirada de Samuel Camara e seus companheiros. O projeto de Samuel Camara é não sair, entregando o ouro ao..... Já que entre nós não existe uma solução bíblica com confissão e arrependimento, que venha o Ministério Publico.
Pr. Antonio Manoel Gomes dos Santos

rubinho disse...

Mas que palhaçada este tal de Geremias do Couto que por décadas comeu da CPAD e quando viu seus interesse pessoais não mais aceitos se virou para o lado destes que se dizem pastores.Isto é uma vergonha...De crente vocês não tem nada.O que esta cambada quer é o poder a qualquer custo,mas Deus que nos livre deste bando de abutres.
Rubens Ruiz
Duvido que seja publicado,Mas Geremias tome vergonha na cara.

Pastor Geremias Couto disse...

Só para seu governo, ilustre "rubinho", eu não "comi" da CPAD. Eu comi do meu trabalho prestado de maneira digna e justa à editora, pelo qual fui remunerado na forma da lei, nas gestões de João Pereira de Andrade e Silva, Custódio Rangel Pires, Horácio da Silva Junior e, por fim, Ronaldo Rodrigues de Souza. Agora...

ELSON MEDEIROS disse...

Uma convenção bem articulada maldosamente, realizada em São Paulo no reduto de JW. Isto é uma vergonha. Que ponto chegou nossa denominação. Como que um tesoureiro eleito com mais de 7 mil votos pode ser desligado com 2.504 votos?????? Os mais de trinta mil pastores de todo Brasil que não tiveram lá deveriam se mobilizar em nome de nossa denominação; que agora é a denominação de JW.
Elson Medeiros