sexta-feira, 21 de junho de 2013

Sai convocação para a AGE da CGADB em SP

Cinco meses depois da AGO em Brasília, teremos uma AGE em São Paulo
Embora com data de 4 de junho, só ontem foi publicado no portal da CGADB o Edital de Convocação para a AGE da CGADB, prevista para ser realizada no dia 2 de setembro, na AD do Belenzinho, SP. Valeu o questionamento do blog sobre a demora na publicação, embora permaneçam as dúvidas que levantei sobre o modo como essa AGE está sendo conduzida.

Em uma rápida análise da forma como o Edital foi redigido, percebe-se com clareza meridiana que a Mesa Diretora dá como fato consumado a aprovação pela AGE da suspensão do 1° tesoureiro, pastor Ivan Bastos. O uso de vocábulos afirmartivos, presumindo que esse será o direcionamento dos convencionais inscritos, denota, por si só, a intenção de produzir esse resultado. Isso fica explícito, por exemplo, quando se define o horário para a "deliberação da matéria com julgamento e aplicação da pena". Trata-se de um vício que pode ser questionado mais adiante.

Causa-me estranheza que a Convocação não se reporte à decisão que a Mesa Diretora teria tomado de suspender o pastor Ivan Bastos de suas funções. Ela remete o assunto diretamente para o plenário da AGE, a quem caberia "aplicar a pena que couber". Afinal, houve ou não a suspensão, já que o pastor Álvaro Allen Sanches já teria sido notificado para assumir a titularidade de tesouraria? É por essas e outras que fica difícil acreditar nas "boas intenções" da Mesa Diretora da CGADB.

O Edital informa que as sessões serão realizadas na rua Dr. Fomm, 140, bairro Belezinho, próximo à estação do Metro Belém, na cidade de São Paulo. Trata-se do novo templo em construção daquele ministério, que, segundo informações, teria capacidade para até oito mil pessoas. As inscrições obedecerão o mesmo critério da última AGO. Elas estarão abertas a partir do dia 1 de julho até às 19:00hs do dia 22 do mesmo mês, mediante pagamento da taxa de R$ 50,00 através de boleto bancário disponibilizado no portal da CGADB. Não será fornecida alimentação, locomoção e hospedagem. Ou seja, cada um se vire como puder. O acesso ao plenário se dará através de catracas eletrônicas e a votação será também por meio eletrônico.

Detalhe: teremos todos esses custos para deliberar apenas sobre a suspensão (ou desligamento) do pastor Ivan Bastos e votar a eleição do suposto novo tesoureiro. Pastores terão de se deslocar das cidades mais distantes só para isso ou deixarão a decisão por conta dos pastores ligados ao Belenzinho, o que, no fundo, seria a intenção do presidente da CGADB, visto que a AGE está marcada para o mesmo dia em que se realiza a tradicional reunião de obreiros do ministério. Nada de discutir assuntos que interessem ao futuro da denominação. Durma-se com um barulho desse. Como se diz na linguagem dos meninos que soltam pipas: "É  para passar o cerol".

Por fim, soube por outras fontes que também ontem o pastor Samuel Câmara teria recebido a notificação de seu desligamento, com a mesma data de 4 de junho, aprovado pela Mesa Diretora em sua última reunião. Conforme consta em seu perfil no Facebook, ele teria encontrado uma série de vícios insanáveis e estaria estudando as medidas cabíveis a serem tomadas no caso. A decisão não será apreciada pela mesma AGE porque, segundo o estatuto, só cabe recurso para uma AGO, que só terá lugar daqui a dois anos. Mas diante de vícios tão flagrantes e do explícito cerceamento da defesa, não creio que ele esperará todo esse tempo para pedir a sua reintegração. O saudoso pastor Sóstenes Apolos e o pastor Jônatas Câmara estão com os seus julgamentos suspensos por terem apresentado atestado médico, justificando a ausência na reunião.

6 comentários:

Blog do Euzébio Brito disse...

Sugiro que todas as forças de segurança estejam de prontidão na data desta sombria AGE pois haverá necessidade de intervenção policial diante do triste quadro que apresenta. Estão preparando uma armadilha para desmoralizar quem se opõe à maléfica gestão que se acha dona da AD. Acho que quem for votar contra as determinações da atual mesa, deverá orar e pedir a graça e proteção de Deus mas também pedir proteção policial pra poder entrar no ambiente a AGE. Basta lembrar o que eles foram capazes de fazer há pouco tempo lá em SJ dos Campos. TÁ NA HORA DA IGREJA IR PRA RUA PROTESTAR CONTRA TUDO ISSO.

Gesiel Oliveira disse...

Muito lamentável o que está acontecendo por iniciativa da CGADB. Além de não obedecer aos procedimentos administrativos, aplicando pena prevista de desligamento para ato previsto no estatuto como simples advertência, ainda o faz com base em fato anterior à data em que o Pr Ivan Bastos era membro da mesa, ou seja, aplica-lhe pena como membro da mesa a fato supostamente cometido quando ainda não era tesoureiro da mesa. Há uma evidente intenção de macular a imagem do grupo do pastor de Belém do Pará, convocando AGE para 04 de setembro, exatamente na casa de uma das partes envolvidas e mais interessadas na celeridade do ato. Nessa CGADB eu já vi de tudo, de desrespeito aos princípios constitucionais de ampla defesa e contraditório, ao desligamento em tempo recorde da parte contrária. Vocês ainda não pararam para se perguntar, porque o Pastor Samuel Câmara ganha todas as ações na justiça? . A resposta é ululante: porque eles trabalham constantemente fazendo uso da arbitrariedade. Em nova resolução, que repristinou a Resolução 01/12, determinou-se que a anuidade seja majorada para R$120,00 (cento e vinte reais), o valor da carteira para R$20,00 (vinte reais), além de estabelecer o IGP - M como indexador automático oficial para as próximas majorações, tendo como data-base o mês de maio. Isso tudo desvela a obscura manobra da mesa para dificultar ao máximo o acesso às dependências do templo do Belenzinho em São Paulo, que inclusive vai realizar as sessões a portas fechadas, e onde a sentença já está pronta e ordem já está dada. Não se trata de ir buscar em São Paulo, como manda o Estatuto, uma análise do plenário e garantir a defesa, pelo contrário, a própria redação que foi noticiada no site da CGDB, já deixa claro que se trata unicamente de “execução clara de ordem”. As coisas dentro dessa instituição caminham assim, ao “chicote da arbitrariedade” e na força do “voto de cabresto”. Veja mais um exemplo de cerceamento de defesa: o Pastor Samuel Câmara encaminhou através de seu representante legal junto à CGADB, pedido de acesso ao processo que levou a Mesa Diretora a lhe desligar da entidade, e mais uma vez lhe foi negado. Isso aconteceu hoje (24.06), conforme se extrai da situação relatada no seu perfil do Facebook do Pastor Samuel. Volto a repetir o que já escrevi em outro artigo, quando se trata de julgamento da parte contrária o rito é o “sumarissíssimo” (neologismo que melhor expressa a situação, por ser mais rápido que o sumaríssimo), mesmo que para isso seja necessário atropelar todas as regras estatutárias, regimentais e legais. Escrevam aí, o Pr Samuel Câmara vai ganhar mais essa, até porque são visíveis os vícios formais, procedimentais e o cerceamento do direito de defesa e contraditório, praticados contra ele. E ainda digo mais, os advogados com esses sólidos argumentos, ainda poderão reverter a realização dessa AGE, visto a clara intencionalidade, forma e circunstância em que foi convocada com um fim vexatório, abrindo caminho para a perpetuação em 2017 dessa teimosa oligarquia, que engole camelo e se engasga com mosquito. Não houve falta de decoro por parte do Presidente da CGADB, ao criar um templo central em Belém do Pará, dentro da circunscrição do Pr Samuel Câmara? Ou ao realizar uma festa paralela ao centenário dentro de Belém? Resta saber até quando o grupo comandando por Câmara vai suportar esse jogo de liminares, essa ausência de diálogo e essa enxurrada de arbitrariedades. Bem, pelo visto, a alegação do conceito de falta de decoro, é imputação exclusiva de uma das partes. Informações fidedignas nos dão conta de que a base de apoio do pastor de Belém, engrossa cada dia mais o coro, no sentido de uma saída em massa da CGADB, mas o pastor continua relutante. Vamos aguardar os próximos passos.

Pr Dr Gesiel de Souza Oliveira

Anônimo disse...

Pastor Geremias,provavelmente o pastor do campo a qual pertenço será o vice do Pr. Ivan. Em reunião que tivemos de obreiros do nosso campo, foi falado sobre o assunto. E o meu pastor presidente fez-nos entender que o pastor Ivan já tem em mãos o que pode ser uma carta na manga e uma bomba. Não posso confirmar a informação. Mas que há algo que ele irá revelar isso há.

Jean Patrik - Vitoria - ES

MARCOS MARTINS disse...

Graça e Paz do nosso Deus,
Caro Amigo Pr.Geremias,

Realmente não sei se hå mobilização para a participação dos eleitores do Pr.SC nesta AGE de SP ou não, pagar R$190,00 + passagem+hosped agem+alimentação, isso sem contar com o desgaste e suas atividades extra igreja que ficarão prejudicadas. Se tiver mobilização estou lå para "PROTESTAR" e votar com o Pr. Samuel Cāmara.

Willian Bugiga disse...

A paz de Cristo amado,gostaria de indicar meu blog:willian bugiga e o site:www.convertidos.com.br.
A paz de Cristo.

CONFERENCISTA EDRISSE PINHO disse...

Tentei fazer minha inscrição na AGE de São paulo mas não consegui. O sistema está dando erro nas informações. Mais Um jabuti está subindo na arvore!!!
Att: Ev Edrisse Pinho AD Belém