quarta-feira, 22 de maio de 2013

Mesa Diretora desliga pr. Samuel Câmara


Acabo de ser informado do que já previa. Por sete votos a três, a Mesa Diretora deliberou desligar o pastor Samuel Câmara de seu quadro de associados, acatando assim o parecer de seu Conselho de Ética e Disciplina sob a acusação de quebra de decoro durante a AGE de Maceió, AL. Essa medida arbitrária só não foi tomada em janeiro, antes, portanto, das eleições em abril, por força de medida judicial que suspendeu a reunião convocada para esse fim. 

Segundo informações já publicadas no perfil "CGADB Para Todos" (veja aqui), os processos contra os pastores Sóstenes Apolos e Jônatas Câmara teriam sido suspensos pela ausência de ambos em virtude de ordem médica. Já o pastor Ivan Bastos, também arrolado na acusação, só poderá ser "julgado" em uma AGO por ser membro da Mesa.

Transcrevo, a seguir, a parte final da mensagem do pastor Samuel Câmara publicada no perfil "CGADB Para Todos": 

"Infelizmente optaram, mais uma vez, por cometer uma arbitrariedade. Rito sumário como na pior das ditaduras. Fica caracterizada a perseguição política e a determinação de tirar do caminho e atropelar qualquer um que levante a sua voz contra os desmandos da administração que há 25 anos comanda a CGADB.

"Diante desta atitude arbitrária, repito o nosso lema: Porque Deus não nos deu um espírito de temor, mas de fortaleza, e de amor e de moderação", 1 Timóteo 1.7.

"Vamos recorrer da decisão, com tranquilidade. Eles buscam promover mais uma cisão. Nós buscamos a unidade assembleiana. Insistimos que nos cubram com as suas orações".

As arbitrariedades a que se refere o pastor Samuel Câmara são os gritantes vícios dos processos e a medida sumária do desligamento, flagrantemente contrária ao que ditam o Estatuto e o Regimento Interno da CGADB, que prevê outras modalidades de pena, nos casos de quebra de decoro, o que, de fato, não teria havido, senão a insistência em pedir à presidência, naquela AGE, que, ao invés de levar a voto por aclamação as alterações estatutárias sugeridas, que se fizesse por votação nominal para dar segurança jurídica às decisões tomadas em Assembleia.

27 comentários:

Nemex1975 disse...

Muito apropriado que os leigos não tomem parte nas votações da CGADB, pois será que ratificariam tais atos? Mesmo sem ser assembleiano me parece que a CGADB deixou de representar os interesses do Cristianismo para apenas mais um órgão de classe (já que o Pr. Silas Malafaia disse que ela é uma organização de pastores e não de Igrejas), cuja mecânica demonstrada não justificaria tamanho desgaste. Seria melhor desocupar a CGADB e tornar isso uma meta confessional, ao invés de insistir querer manter-se dentro para romanticamente reformá-la e expurgar todo mal e todo pecado que há ali. Apenas ganha vantagens com essa luta o "igrejismo", mas o Cristianismo perde e perde feio.

Erlon Andrade disse...

Vida longa a CGADB! Viva a CGADB! Só a CGADB tem poder!

Pr. Ezequiel Silva. disse...

SÓ TEM UMA EXPRESSÃO PARA ESSE FATO ANTICRISTÃO: "LAMENTÁVEL!"

Josué Pereira Rosa disse...

Com perdão da palavra, que coisa nojenta estes ditos homens de Deus estão fazendo. Uma vergonha, a maior denominação evangélica do país, ser dirigida por esse tipo de gente, que ainda tem a coragem de se arrogar guardiães da sã doutrina e da identidade assembleiana. Oh!! Jesus, volta logo!!!

Pr Samuel Marcelino Silva disse...

Meus amigos assembleianos em nome de Jesus acordem deste sono de morte.
O Que esta acontecendo é uma grande investida diabólica para desacreditar uma das maiores igrejas do Brasil, igreja que tem ganho milhares de almas e que agora as estão lançando no descredito. Honrem a vossa história. Parem com isso em nome de Jesus. Até quando A CGADB será déspota nas decisões da IGREJA?

Pb. Mateus da Silva disse...

Irmãos, conhecemos o evangelho santo a quase 50 anos ,e nunca vi pastores ,ou homens que se dizem ser, ditar regras para uma instituição criada por Nosso Senhor Jesus Cristo, esses homens que tem formação teológica esqueceram o significado da palavra CRISTÃO , ESSES DIZEM QUE PODE OU QUEM NÃO PODE PASTOREAR ,como se fossem donos da Igreja de Cristo, Jesus deve nesta hora está chorando pelo que estão fazendo com a sua NOIVA, me sinto decepcionado de ver se cumprir o que Jesus falou :QUE POR SE MULTIPLICAR A INIQUIDADE O AMOR DE MUITOS ESFRIARIA. Tá ai , ganham autos salários, erguem grandes templos, vivem de "jatinhos e coarros importados a custa dos dízimos e ofertas e ainda acham que são donos da IGREJA: OREMOS!!!

Pr. José Rodrigues -SP Capital. disse...

Enquanto lutamos para que pessoas aceitem a Cristo como Senhor e através dele sejam salvos,contemplamos uma guerra entre irmãos que serve apenas para manchar a História dos pioneiros da AD.Essa GUERRA particular só causa prejuízos ao evangelho.Poderiam com certeza procurar uma saída mais plausível para resolver esse problema.Sinto vergonha ao ver estampadas na mídia noticias iguais a esta, que serve para ridicularizar cada vez mais os evangélicos no Brasil.Infelizmente quem perde muito com isso é a igreja de Cristo,que está alheia a esta decisão,que, creio eu,se a mesma fosse consultada,seguiria o exemplo de Cristo e perdoaria o Pr. Samuel.Essa atitude da CGADB é um péssimo exemplo para os crentes Assembleianos e os de outras denominações.Se os grandes Líderes que são conhecedores da Bíblia,teólogos,Drs. em Dinvindade, não perdoam um Membro que cometeu um erro em uma AGE,não cometeu pecado,imaginem aqueles que não possuem tais conhecimentos,o que serão capazes de fazer ?
José Rodrigues - SP

Newton Carpintero, pr. e servo. disse...

Caro pr. Geremias do Couto,

A paz amado!

Segue cópia do meu comentário nos blogs dos pastores Carlos Roberto e Guedes:

Mais uma vez, traçaram o caminho trilhado há anos, quando se perpetuou a DITADURA nas AD no Brasil.

O resultado é o fruto colhido, anos após anos pela inocência e humildade de líderes que possuiam alvos fortalecidos pela sã doutrina palavra.

Hoje, conhecemos as AD no Brasil por uma simples passagem em alguns vídeos no youtube.com

Uma grande maioria entrou por atalhos repletos de heresias. Vide Gideões de Camboriú que cala a boca de muitos líderes que pestanejam diante deste evento e outros piscam seus olhos com pequenos intuitos de trocas de vantagens.

Onde está a liderança que joga de acordo com os interesses e permitem heresias a "TORTO E A DIREITO"?

É permitido heresias que distorcem a realidade contrastada com a Palavra de Deus, em eventos do tipo Gideões de Camboriú e poucos se manifestam. O medo fala mais alto!

Tudo é permitido pelos dos interesses políticos e financeiros.

Transformaram uma convenção de pastores em um jogo de poder que domina a denominação AD no Brasil em um país continental com mão forte.

O pior está por vir. Somente os cegos permanecem surdos.

E muitos dos surdos não desejam ver e muito menos ouvir o que o Espírito Santo diz à igreja.

O poder tornou-se a mola mestra de uma ditadura tão simbolizada pelos interesses financeiros e políticos.

A vergonha passou de largo e a falta de bom senso, muito distante está.

O comércio é vil. A sensibilidade é zero.

Existe o momento necessário para se DIVIDIR, e para se combater ao perceber que as armas estão falhas e desgastadas pelo humano e natural.

As armas que a liderança deve utilizar somente surtitão o efeito desejado se forem conduzidas pelas mãos de Deus e não pelo poder medíocre das mãos humanas e interessadas no seu bel prazer.

Quem se canditará ao próximo excrutínio?

A maioria sabe!

Apoiar tantos anos no poder de um líder, significa desprezar possibilidades da verdadeira atuação do Espírito Santo. Vide Saul.

O Senhor seja contigo, nobre pastor,

Samuel Tiago disse...

Estou avistando o que parece mais um rompimento no que diz respeito a CGADB, ou seja, mais um racha assembleiano, não sei porque mas acho que a história está se repetindo, em 89 foi a CONAMAD e agora vai ser as igrejas da região Norte. Que pena...

Tadeu de Araújo disse...

Pastor Geremias do Couto e demais irmãos, graça e paz!

Pelas coisas que vêm acontecendo na CGADB, a nosso ver, grande parte dos "pastores", tanto partidários da situação quanto da oposição, estão mais preocupados com as coisas terrestres do que mesmo com a vinda de Cristo.
Assim pensamos, tendo em vista essa disputa inglória por essa presidência que, a nosso ver, tem sido causadora de intrigas, ódio e outras mazelas tão nocivas ao verdadeiro "Cristianismo".
Imaginamos que, enquanto não houver um grande escândalo na CGADB, e a opinião pública tomar conhecimento, esses "pastores" não descansam.
Reconhecemos que alguns filiados, felizmente, não coadunam com essa coisa que faz vergonha à Igreja Centenária.
Aliás, caso o Senhor Jesus, hoje mande chamar esses "ilustres", que estão numa verdadeira "briga de foices" pelo poder, que biografias eles deixarão para suas posteridades? E dizem que amam.
Há, tínhamos esquecido: Provérbios 22.1; 2 Timóteo 2.14-16 são citações ultrapassadas para muitos deles.

Em Cristo,
Tadeu de Araújo

Pr Alessandro Garcia disse...

Ao invés duma terceira via na CGADB, teremos em breve uma terceira Convenção das Assembleia de Deus

Cláudio Henrique disse...

Prezado Sr. Pastor Geremias do Couto informe por favor OS NOMES DAQUELES que não respeitaram a História e excluíram o Pastor Presidente da Igreja Mãe das Assembleia de Deus No Brasil. Ao Excluir o Pastor Samuel Câmara, eles não estarão excluindo a Igreja Mãe??? Ou seja a própria História???

Jose Costa disse...


Paz!
Ainda que era previsto que tal fato seria inevitavelmente após as eleições da CGADB em Brasília a noticia trouxe muita preocupação aos Assembleanos com o rumo que a igreja irá tomar.

MARCOS MARTINS disse...

QUEM ENCONTRARÁ A JUMENTA?


Estamos vivendo como que Israel nos dias que o pleiteavam um Rei. Todas as nações vizinhas tinham um, e Israel era regido por um Rei invisível mais Real, até que a jumenta de Quiz some e vai o belo e robusto Saul e seu moço procurarem a Jumenta e por três dias, nada de jumenta.
Em um momento extraordinário o moço de Saul movido pelo espírito de Deus Diz: ele lhe disse: Eis que há nesta cidade um homem de Deus, e homem honrado é; tudo quanto diz sucede assim infalivelmente; vamo-nos agora lá; porventura, nos mostrará o caminho que devemos seguir.
Aparece aí a grande e única oportunidade de Saul, vai a casa do profeta, é recebido pelo profeta, come com o profeta, descobre o paradeiro da jumenta e ainda é ungido Rei.
Fica com este preambulo a seguinte indagação: Onde estão os profetas desta nação? O que temos feito para coibir os desmandos dos que dominam? Já esta provado que em eleições eles são melhores do que nós, o que fazer então?
PRIMEIRO – Apoiar os Pastores Samuel Câmara e Ivan Bastos e os próximos perseguidos;
SEGUNDO – Começar uma mobilização JÁ, para ordeiramente ocupar os assentos da próxima AGE;
TERCEIRO – Iniciar via internet ou igreja por igreja colheita de assinaturas para a convocação de uma AGE (necessário 1/3 de assinaturas),impossível? Se Deus espera de nós atitude vamos adiante;
QUARTO – Justiça Pública porque a justiça de Deus está vindo, esperem.


É o que penso. Por que até lá Ele nos mostrará onde está a JUMENTA.

Mark Lemos disse...

Manifesto de Apoio ao Pr. Samuel Câmara
Saudações a todos na Paz do Senhor Jesus.
Nós que fazemos parte do Instituto Bíblico das Assembleias de Deus vimos por meio deste expressar votos de apoio e solidariedade ao Pr. Samuel Câmara, por ocasião do seu desligamento da CGADB pela Mesa Diretora da Convenção.
O Pr. Samuel Câmara é ex-aluno do IBAD e primeiro Secretario no Conselho Administrativo dessa instituição. Seu pastorado tem inspirado a formação de milhares de jovens assembleianos do Brasil.
Lamentamos profundamente essa decisão injusta, arbitrária, ilegítima, revanchista e não condizente com a natureza e propósito de uma instituição cristã, que deve ter a Bíblia Sagrada como a principal referência de normas e conduta, conforme vemos em Mateus 5.20: Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus; Salmos 133: Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união; 1 Timóteo 6.5: Contendas de homens corruptos de entendimento, e privados da verdade, cuidando que a piedade seja causa de ganho; aparta-te dos tais.
Entendemos que esse é um momento oportuno de esforços pelo fortalecimento da Igreja e não de atitudes facciosas que conspiram contra a unidade do Corpo de Cristo.
Reconhecemos na trajetória do Pr. Samuel Câmara a conduta ilibada com que tem desempenhado seu profícuo ministério.
Reiteramos que a decisão da CGADB não macula ou compromete os direitos e prerrogativas do Pr. Samuel Câmara junto a esta instituição, e externamos a ele nossa estima e consideração cristã.
No Amor de Cristo,

Pr. Mark Jonathan Lemos
Presidente do Conselho Diretor do IBAD

Rodrigo Lima Júnior disse...

Gostaria de fazer também meu manifesto de repúdio aos últimos acontecimentos, fazrendo algumas considerações:

1 - Vivemos em um Estado Democrático de Direito

Isso garante a qualquer pessoa o direito de ampla defesa, no entanto, é sabido que os pastores citados sequer tiveram o direito de ter acesso ao processo o que fere profundamente o ordenamento jurídico brasileiro; e ainda, a prática processual adotada se assemelha aos regimes absolutistas, onde não havia espaço para o debate, para a livre manifestação de idéias e onde aqueles que assim o faziam eram trucidados, execrados e extinguidos.

2 - O Estatuto da CGADB prevê pelo menos três penalidades para esse tipo de infração (advertencia, suspensão e desligamento) e esse último aplicado apenas para as práticas de grave teor moral, o que não se aplica a questão. A decisão parece mais um ato arbítrario dessa corte eclesial, nos fazendo lembrar do temido tribunal da Inquisição, que caçava, condenava e executava sem qualquer direito de defesa, os que se opunham aos clérigos na Igreja da Idade Medieval.

3 - Está claro que nossa Convenção Geral não está cumprindo com sua finalidade espiritual, nem jurídica, pois, ao invés de agregar, fragmenta; Em vez de perdoar, exclui, desliga; Quer seguir o modelo do parlamento secular ao caçar seus membros por falta de decoro, mas não foi capaz de cumprir as normas previstas na Legislação Eleitoral, quando usou a máquina administrativa para a compra de votos e boca de urna de forma desvelada, enfim, quando pensada pelos pioneiros, a CGADB, não era pra ser um reduto familiar de regalias, mas um espaço de promoção e crescimento do Reino de Deus.

4- Por fim, diante desse desabafo, como um Jovem Pastor dessa Convenção me sinto envergonhado, diante de tais fatos, todavia, sinto-me desafiado a lutar pelo resgate e manutenção do legado de nossos Pais na Fé que sonharam com UMA CGADB PARA TODOS, e não uma CGADB PARA POUCOS. Minha solidariedade ao Pr. Samuel Camara; Oremos pela Assembleia de Deus, oremos pelos Pastores, oremos pelo Brasil.

Pr. Márcio Batista disse...

Vamos ganhar almas para Jesus!

Davi Bento disse...

É lamentável que esta situação não tem prazo para terminar, ah tanto há ser feito...as pedras clamam só quem ganha com isto é o inferno...mas não nos esqueçamos que ELE VEM e o Seu tempo esta muito próximo e ELE VEM, mas agora como JUIZ, existirá poderes políticos que justifique o que estão fazendo com uma instituição que deveria unir e não dividir. Mais... o que é que eu estou falando?! no livro dos atos dos apóstolos capitulo 15 os justifica quem sabe o Pr. Silas é o Malafaia não esta certo? é não sei afinal é cria desta instituição com todo o respeito com a instituição e com o próprio Pr. sabe de uma coisa é melhor eu Orar é só o que posso fazer e cumprir o proposito para o qual fui chamado...Sabe irmão se é que eu possa sugerir algo vamos por nossa viola no saco ou melhor vamos pegar nossas Bíblias e voltar ao primeiro amor.

William Germano disse...

Patriarcado, Coronelismo,Mandoísmo, colusão, são algumas expressões que está introjetada no perfil dos Patronos da Igreja Assembléia de Deus no Brasil, que temem a mudança, É necessário que de imediato os Ministros que pertecem a CGADB saiam da "Neutralidade" e proteste contra este sistema engessado de descalabro e menosprezo. Que voltemos a Protestar, contra as injustiças e toda forma de opressão, protestar contra os que não tem piedade do rebanho de Cristo, protestar contra um governo nepotista pautado pelo causuímos e monopólio do capital,protestar contra perpetualidade do poder, protestar em benefícios dos sofridos das periferias brasileiras, dos que não tem o pão,dos que não tem teto, dos que não tem acesso, dos que não tem as mínimas condições, EU Protesto contra o luxo dessa liderança, Protesto contra os conchavos e suplantação. CORAGEM COMPANHEIROS DE MINISTÉRIO, CORAGEM.

Pr. Antonio Manoel disse...

Estimado pastor Geremias
Quero registrar a minha indignação contra a notória perseguição levada a efeito pela cúpula da CGADB. Restou provada, à luz dos fatos que antecederam a 41ª AGO, que o processo disciplinar contra o Pr. Samuel Câmara e seus companheiros de chapa, só aconteceu porque os mesmos eram candidatos.
Quanto ao fatos registrados na AGE de Maceio, eu estava lá e o que presenciei foi uma manifestação legítima contra o autoritarismo manifestado pelo Sr. JWBC, que mal assessorado pela comissão jurídica, não se conformou com o resultado da votação. Falo com conhecimento de causa porque a matéria da primeira votação foi apresentada por mim, através de um substitutivo, para se decidir se o Credo Assembleiano deveria constar no Estatuto ou não. O plenário, depois de ouvir um douto esclarecimento através do Pr. Elinaldo de Belem, não teve qualquer dificuldade para decidir, rejeitando a inclusão do "CREDO" no Estatuto. Na segunda votação, quando o Sr. JWBC , inclusive me perguntou o que eu achava de incluir no Estatuto um dispositivo para proibir os pastores de realizarem casamento entre pessoas do mesmo sexo, levando o plenário a
votar sobre uma matéria, cuja redação era ainda inexistente, foi notório o seu desconhecimento das regras do Estatuto que exigia uma aprovação por 2/3 dos presentes. Repetidas vezes ele verberou no microfone que a maioria estava aprovando, quando o pastor Samuel só queria informar que a aprovação só poderia acontecer pelo voto de 2/3 dos presentes. Naquele momento no plenário o Sr. JWBC até poderia ter uma maioria apoiando a sua proposta.(foi o presidente que apresentou a proposta)Porém, os seus apoiantes não alcançavam a maioria de 2/3. Faltou humildade ao presidente daquela AGE quando não reconheceu o seu erro, violando as regras tão claras do Estatuto. O Sr. JWBC, ele sim merecia um processo disciplinar pois o presidente de uma Assembléia Geral não está acima das regras estatutárias.A manifestação do pastor Samuel pode ser caracterizada como " Jus “sperniandi” ou “esperniandi” (Falso latin)- Direito de espernear,direito de reclamar, direito de revoltar-se contra uma flagrante injustiça.
Quando se conversa com os apoiadores do Sr. JWBC sobre o assunto, eles ficam calados. Parece que receberam uma dose bem forte do "espirito do erro" para não enxergarem tantas arbitrariedades.Quando tomei conhecimento da proposta indecente feita ao pastor Ivan, para desistir da Ação Anulatória da AGE em troca de um perdão no processo disciplinar, cheguei a conclusão de que a vaidade e soberba já dominaram completamente o Sr. JWBC, pois seria muito mais decente e honesto reconhecer o erro e desistir da fracassada e casuística reforma estatutária, que de bom só apresentou a proposta da criação do cargo de 3º tesoureiro, assim mesmo em prejuízo da boa técnica, pois a diretoria ficaria com quatorze cargos.
Já estou estudando a possi bilidade legal de uma intervenção jurídica na CGADB. Por favor pastores sinceros e sensatos do Brasil: não vamos pactuar com tanta arbitrariedades. Se você conhece algum fato novo que possa contribuir para embasar o procedimento jurídico da intervenção judicial, faça contato através do E-mail ( amgs.rj@ig.com.br) Terminando espero que esta minha indignação seja publicada na integra pela estimado pastor Geremias que detém o direito de censurá-la naquilo que lhe convier. Pr.Antonio Manoel Gomes dos Santos - CEADER/RJ .


Edson disse...

Politicagem vergonhosa dentro da igreja. Santidade fajuta dessa CGADB
Deus nos proteja.

Carlos Marcelo Pinto disse...

Concordo com que os pastores disseram. E me sinto tão triste em saber que ainda existe, e está presente também na CGADB, pessoas que são manipuladas por "máquina administrativa", que nesse caso é a CGADB, e aprovam uma coisa descarada, repudiosa e, visivelmente política, como o desligamento de um pastor de visão tão expansionista para o reino de Deus como o é o pastor Samuel Camara. Mais uma tremenda e lamentável "trama do mal" acontecendo através dessa gestão da nossa convenção. Estou estupefacto e, se isso realmente efetivar, convido aos nobres colegas que nos desliguemos da CGADB e vamos servir a Deus sem essa "sigla". Não podemos mais compactuar com essa imoralidade que está acontecendo nessa instituição.

Pr. Carlos Marcelo Pinto do DF

Pb Fernando disse...

Infelizmente a CGADB há anos que está desviada do propósito para o qual ela foi criada.

Daladier Lima disse...

Prezado Pr. Geremias, para não entulhar sua área de comentários, fiz publicar um post em meu blog sobre o assunto. É lamentável, como já disse aqui outras vezes, que cheguemos a tal situação, sem necessidade alguma.

Abraços!

Valdeci do Carmo disse...

É por essas e muitas outras coisas que obreiros estão fazendo em prol de interesses pessoais e mesquinhos que sempre digo que é mais fácil um camelo passar no fundo de uma agulha do que um "pastor" se salvar. Os simples dizem que tudo é da vontade de Deus, os mais céticos já não creem na intervenção divina, e aqueles que ficam em cima do muro não sabem o que fazer ou de que lado ficar. Que a justiça seja feita. Que Deus tenha misericórdia de todos nós e dos crentes fiéis que jamais poderiam imaginar o que os seus líderes fazem atrás do altar. Infelizmente a história depois será contada em versões diferentes e dirão que o Pr Samuel Câmara se desligou. Abraço ao nobre pastor e mestre Geremias.

Elieber Silva disse...

Digo DECAPITAR kkkkkkkkkk

Francisco Gondim disse...

Aquilo que ensinaram para os membros não querem mais para si. Que pastores são esses? Como vai ficar a Igreja? Com a palavras, aqueles que foram convocados para velar por Ela e um dia, vão dar conta dEla ao seu dono.