domingo, 13 de janeiro de 2013

CEADEMA enfrenta via crucis na CGADB

Projeto da nova sede da CEADEMA já em construção


Recebi, neste sábado, um email do evangelista Spurgeon Damasceno em que narra as dificuldades que a CEADEMA (Maranhão) teria enfrentado para fazer as inscrições de seus convencionais para participar da 41ª AGO da CGADB em Brasília. Segundo ele, os pastores maranhenses ligados àquela Convenção estão "profundamente estarrecidos e estupefatos com o que vem acontecendo". Para quem não sabe, o seu presidente é o pastor Pedro Aldi Damasceno, que integra a chapa oponente e teve, também, o seu nome ausente da lista.

Segundo Spurgeon, a CEADEMA fazia parte da base de apoio ao pastor José Wellington Bezerra da Costa, mas em razão de discordâncias regionais com a liderança da UMADENE, órgão que reúne os pastores nordestinos, que representaria os interesses do presidente da CGADB na região, a CEADEMA reunida em Assembleia Geral na cidade de São Mateus, MA, decidiu por unanimidade apoiar ao pastor Samuel Câmara e lançar em sua chapa o nome de seu presidente, pastor Pedro Aldi Damasceno, como candidato a Vice-Presidente pela região nordeste.

Conforme descreve o evangelista Spurgeon, desde então a CEADEMA não teria tido mais sossego em relação à CGADB. "Para registramos a candidatura - afirmou - obtivemos toda a documentação sem nenhum problema, com exceção do nada consta junto à CPAD, onde não havia nenhum débito". Ao ser feita a requisição do documento, teria sido recebida a cobrança de uma dívida de quase R$ 24.000,00 referentes a revistas de EBD. "O que salvou a situação foi a organização da igreja, que dispunha dos comprovantes de pagamento", disse. "Mas não deixaram de cobrar as parcelas que ainda estavam por vencer e que tiveram de ser pagas antecipadamente para obtermos a certidão", acrescentou.

Mas a via crucis não teria terminado aí, informa o evangelista Spurgeon, que, por sinal, é filho do pastor Pedro Aldi Damasceno, o qual teria de pagar tantas anuidades indevidas, obrigando o jovem obreiro a viajar ao Rio de Janeiro, até a sede da CGADB, levar os comprovantes e ter as suas anuidades pagas até 2014! Segundo Spurgeon, "a mesma situação teria acontecido com outros pastores, que também tinham as suas anuidades em dia, alguns dos quais participaram da AGE em 2012, realizada em Maceió, mas constavam débitos de 2011". E questiona: "Se eles tinham esse débito de 2011, como poderiam ter participado da AGE ano passado? Como o sistema permitiu isso?"

Na fase de inscrição, o plano da CEADEMA era inscrever 359 ministros. Para evitar quaisquer transtornos de última hora, o evangelista Spurgeon Damasceno, juntamente com o Secretário-Adjunto da Convenção, pastor Gildenemyr Lima Sousa, foram autorizados a viajar ao Rio de Janeiro para fazer o pagamento das anuidades que estivessem vencidas. Segundo o relato, ambos teriam sido ofendidos pelo "Sr. Ferreirinha", que não tem cargo algum na CGADB, mas atendia na tesouraria. Após dar baixa nas anuidades, ele teria dito que "se a CEADEMA, uma Convenção com quase 80 anos, uma igreja com mais de 90 anos e com mais de mil obreiros, não arcasse com os seus pagamentos de forma correta iria cancelar as inscrições". Spurgeon respondeu: "A CEADEMA não deve nenhum favor à CGADB e estamos aqui para efetuar o pagamento".

O próximo passo foi efetuar a inscrição de cada um dos pastores mediante a emissão dos boletos e o pagamento na rede bancária. Mas, segundo informa o evangelista Spurgeon, foram outra vez surpreendidos, pois 21 deles não teriam conseguido inscrever-se porque os seus CPFs não estavam cadastrados corretamente na CGADB. Ao procurarem a pessoa responsável por essa regularização, teriam obtido a seguinte resposta: "Esse problema é do Ministro da Previdência e não meu". Por fim, restaram oito pastores, cujos boletos teriam sido impressos no dia 28 de dezembro, mas com data de vencimento para o dia 15/11/12, sem condições de serem pagos. A CEADEMA já impetrou recurso em relação a esses 29 pastores.

Spurgeon Damasceno diz que foi uma batalha épica conseguir inscrever 330 pastores, fora os 29 há pouco citados. Mas a surpresa maior veio na listagem oficial divulgada pela CGADB, onde constariam apenas seis nomes entre todos os que pagaram os seus boletos. Não estaria fazendo parte da lista nem o nome do pastor Pedro Aldi Damasceno, presidente da CEADEMA e candidato a 4° Vice-Presidente na chapa do pastor Samuel Câmara. Segundo Spurgeon, a justificativa da tesouraria da CGADB seria de que os boletos, pagos no dia 28/12/2012 numa agência do Banco do Brasil, no Rio de Janeiro, ainda não teriam sido computados, mesmo com a lista oficial publicada no dia sete de janeiro. E indaga: "Como se libera uma lista definitiva de nomes sem analisar todos os boletos?"

Mas haveria algo mais que teria deixado Spurgeon e a liderança da CEADEMA intrigados. É que pastores recebidos na convenção maranhense, oriundos da COMADEBG e da COMIEADEPA e que integram os quadros da CGADB, como se ainda pertencessem às convenções supracitadas, cujos boletos teriam sido pagos com os dos demais pastores da CEADEMA, os seus nomes estariam constando da lista, diferente dos outros que já pertenciam à convenção maranhense. 

O evangelista Spurgeon Damasceno informa, ainda, que a CEADEMA impetrou recurso em nome de todos os pastores prejudicados e espera que a Comissão Eleitoral seja sensata e trate com lisura esse conturbado processo eleitoral. E conclui:

– Parece que não estamos lidando apenas com uma diretoria amadora ou com profissionais não preparados. O problema com as inscrições não teria sido do banco ou do sistema. Parece ter sido algo bem arquitetado. Há indícios de que os nomes teriam sido retirados de propósito.

15 comentários:

Márcio Cruz disse...

Nobre Pr. Geremias!!

Diante dos FATOS expostos, isso está cheirando à:
PILANTRAGEM!

Creio que a "tampa da chaleira" e até mesmo a própria chaleira vai voar em Brasília.

Deus tenha misericórdia!

Miss. Norma Silva disse...

Que pena, sabermos que um orgão supostamente apto para representar uma denominacão como a Assembleia de Deus, (CGADB), seja dirigida, ou presidida, por pessoas que sem escrúpulo algum estão se equiparando aos políticos de Brasília,com mais esmero, diga-se de passagem, e ainda existem pastores que os defendem como se fossem detentores da verdade. Deus tenha misericórdia de nós para não descermos ao mesmo nível e preferir o anonimato pra alcançar os céus.

Reinaldo Carlos da Silva disse...

Paz de Cristo,
No minimo que se pode dizer é incompetência porém, diante dos indícios vemos má fé, como é imunda a politica religiosa!

Gutierres Siqueira disse...

Pr. Geremias, a paz!

A cada dia temos histórias assombrosas. Aonde vamos parar?

sousa disse...

SE Ñ ESTOU ENGANADO FOI AQUI Q LI,QUE
ESTA ELEIÇÃO VAI ACABAR NA JUSTIÇA E OS IMPIO Q VAI DECIDIR QUEM VAI SER O PROXIMO PRESIDENTE.E PELO ANDAR DESTA CARROÇA TUDO INDICA ISTO.

Denise Cristine Ribeiro disse...

Não é de hoje que ouvimos essas coisas,infelizmente.É vergonhoso,mas a qualquer momento o pus dessa ferida vai ter que sair p/fora e ser tudo limpo!!!

Fernando Teixeira disse...

Lamentável e vergonhoso, e pior que isso é apenas o publicável, já tive tantas outras informações acerca das inscrições que é de dar arrepios. E esperem pela convenção de Brasília, essa promete viu!
Abraços e Paz Pr.Geremias.

Mário Damasceno disse...

Pr. Geremias do couto, Graça e Paz!Sou Evangelista em Belém pela Igreja Mãe. Quero relatar o descaso da cgadb com relação aos seus filiados. Eu não consegui me inscrever, toda as vezes que acessava o site da cgadb, para imprimir o boleto de inscrição,a informação que era repassada era que o boleto já havia sido imprimido.Como eu muitos obreiros tiveram o mesmo problema. E a cgadb não tomou nenhuma providencia.

Daladier Lima disse...

Prezado Pr. Geremias, conforme prevemos esta eleição será a mais conturbada da história assembleiana. Sem querer ser catastrófico, qualquer que seja o resultado a coisa sai do controle.

Elieber Silva disse...

Pr Geremias, parabéns pela imparcialidade.

É triste sermos tratados desta forma. Lamento até hoje ter viajado para 5ª AGE em Alagoas por nada.

Mais uma vez quem tem a caneta na mão e poderia, com bom senso, atuar em favor dos convencionais não o faz. Pelo visto seus objetivos tem que ser alcançados custe o que custar ou a quem custar.

Pr José Wellington deveria deixar suas vontades de lado e servir corretamente a instituição.

Já dizia nosso amado Pr. Moisés Soares da Fonseca "O MELHOR É COMEÇAR BEM E TERMINAR BAM", não me parece ser esta a preocupação do Pr. JWBC.


Em Cristo Jesus!

Pr. Elieber Silva - RJ

Pr. Elieber Silva - RJ disse...

Corrigindo


"TERMINAR BEM"

Elieber Silva

claudiopimenta disse...

lamentavel quanto dinheiro e gasto nisso ai ? quando dinheiro a senami ou outros orgaos ai investem em missoes ? ha dois anos atras circulou uma informaçao que cada candidato gstou 10 milhoes de reais nessas campanhas sem falar nos gastos dos ministros em deslocamento entre outras coisas !
quantas igrejas poderia ser abertas ? quantos missionarios poderia ser sustentados ? quantos seminarios poderiam ser abertos ou criados ? quantos seminarias poderiam serm mantidos ? quantos boas coisas poderia serm realizadas com essa dinheiraça toda ?

claudiopimenta disse...

eu fico imaginando que ironia ministro que eram para ser o maior exemplo de onestidade etica compromisso lealdade amor comunhao etc e o que vemos e uma verdadeira.................. prefiro nem falar nao seria interessante todos os ministros do contra se desfiliarem da cgadb ? e nao comprarem material da cpad ? quem sabe sentiriam a falta $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$ e incentivarem suas igrejas tambem a fazerem o mesmo!

Pr. Natanael disse...

Concordo Pr Cláudio Pimenta, mas infelismente sair da convenção não é uma boa saída, pois é isso que eles querem, precisamos é mudar esta situação. Na AGO em Vitoria, foi denunciada tanta coisa e uma delas o gasto com milhões de reais em viagens e hotéis e nem um por cento disso que gastou em missões e evangelismo. Agradeço a Deus pela vida do Pr. Geremias que de forma ética e imparcial, nos da voz para expor as nossas angustias e indagações em relação a nossa CGADB. É tempo de mudança!!!!!!!

pr.francisco silva disse...

Eles estao querendo monopolizar a cgadb esqueci-se que a igreja é de jesus nao propriedade do belenzinho,ta na hora de mudar o regime imperialista chega de hippocrisia.