sábado, 19 de março de 2011

Carta aberta ao pastor Esdras Costa Bentho


Li sua recente postagem em seu blog. É um texto escrito com graça e verdade! O que está por trás da forma, por sinal construída de maneira magistral, saiu do fundo do coração. É o que eu chamo de mensagem necessária. Não é preciso, portanto, que eu o repita, caro pastor Esdras, mesmo com outras palavras.


De qualquer modo, creio que você (permita-me chamá-lo assim, pela amizade que desfrutamos), em certo sentido, nada mais fez do que se espelhar no apóstolo Paulo em 1 Coríntios 9, que precisou pôr as coisas em seus devidos lugares diante dos soberbos, arrogantes, presunçosos, orgulhosos, atrevidos, hipócritas, insossos, amantes da vaidade, dissimuladores, adoradores do humanismo, ávidos pelo aplauso, marqueteiros de si mesmos e vestidos de falsa piedade.

Você foi simplesmente bíblico. Disse na medida certa o que precisava ser dito. Não usei "escreveu" porque a linguagem empregada está recheada de oralidade e permite imaginar toda a sensaboria vestida de afetação de quem chama para si os holofotes. Embora muitos, por não se darem conta ainda da altivez do coração enganoso, ou por serem vagarosos na análise, não venham a atinar, no primeiro momento, para o sentido do que você escreveu, o seu texto é o extravasar santo, piedoso, oportuno, legítimo e até mesmo pedagógico de um coração, que, ao lado de outros, vem suportando calado há tempos a língua ferina, astuciosa e maledicente de blogueiros que apontam as suas baterias contra você e alguns outros simplesmente porque não concordam (e eu também) com tudo o que eles escrevem e, sobretudo, vocês não concordam (e eu também) com esse espírito altivo.

Na verdade, são blogueiros que vestem todas as carapuças por uma simples razão: todas, lamentavelmente, lhes cabem. São blogueiros que se alimentam da lisonja, porque é a força motriz que dá asas à sua petulância de achar-se o centro do mundo, embora vendam aos incautos uma pretensa humildade. São blogueiros que não têm o mínimo de criticidade e, à falta dessa virtude, lançam mão de todos os meios que os ponham em evidência, nem que seja a propaganda enganosa, ou, para ser mais preciso, a propaganda vaidosa mesmo.

Um deles, há poucos dias, foi ao cúmulo do absurdo. Conheço-o pessoalmente e cheguei a dissuadi-lo antes das eleições gerais de quatro anos atrás de postular qualquer cargo eletivo. Disse-lhe então que faria melhor continuar a exercer a sua vocação de pregador. Encontrei-o diversas vezes e conversamos bastante. Até já pregou em Teresópolis por três noites consecutivas, a meu convite, quando ainda tinha postura no limite do aceitável. Agora é Deputado Federal. Pois ele teve a coragem de escrever no twitter (tive o cuidado de gravar) que jamais me conheceu, alegando para isso o fato de já ter visitado mais de 67 países e pregado em mais de 1600 cidades, o que não lhe permitia conhecer todo o mundo. É óbvio que se tratou simplesmente de evasiva por um simples motivo: divirjo dele e combato com veemência as suas pregações triunfalistas e as suas astutas mentiras políticas. Considera-me por isso um inimigo.

Outro, nas entrelinhas, chegou ao desvario de achar que o meu desejo (considera também que seja o seu, Esdras, e de outros) é competir com ele em todos os campos, como se eu fosse alguém sem história a brigar por espaço, púlpito, lançamento de livros, cátedra e amizade. Como se eu fosse alguém a necessitar desse recurso fradulento, pecaminoso e vergonhoso. Quem lia a antiga revista Seara deve lembrar-se de um artigo (acho que vou republicá-lo aqui pela sua atualidade) onde conto a minha experiência vivida com os colegas do Instituto Bíblico das Assembleias de Deus - IBAD por causa do orgulho pessoal. Ou seja, quando essa praga começa a pôr as unhas de fora, trato logo de esmagá-la por ter já aprendido a lição no início do meu ministério.

Como você, jamais publiquei minha agenda em blog e sequer imponho caprichos aonde vou. Já dormi até em rede (os irmãos de Zé Doca, no Maranhão, durante uma convenção ali realizada, que o digam) e me torno um com aqueles aonde tenho tido o privilégio de ministrar. Mas ultimamente, não por necessidade, achei por bem publicar a minha agenda mensal até para calar a boca de um desses blogueiros que "se acham o dono da bola". Mas o faço de maneira discreta, como um dos links do blog, sem trazer os holofotes para ela. Não demorou muito para me alfinetar, de forma indireta, por minha "incoerência". Como um anônimo aludiu ao fato, no meu blog, respondi que o dito blogueiro não era capaz de tamanha sandice por causa da "nobreza do seu caráter".

Entre os líderes que você mencionou, caro Esdras, está Antonio Gilberto. Tive o meu primeiro contato com ele aos 13 anos de idade. Ainda hoje mora a quatro quadras de onde morava minha então namorada, hoje minha esposa, Debora Couto. No meu pós-operatório, após a cirurgia de câncer de próstata, há um ano e sete meses, teve a gentileza de ligar-me, orar por mim e desejar a minha pronta recuperação. São gestos os quais nunca esquecemos. Mas nunca o vi gritando ou escrevendo: "Olhem para mim, aplaudam-me, cumprimentem-me, valorizem o meu conhecimento, percebam que eu sou o tal, incensem-me (isso numa época em que tínhamos poucos do seu naipe)". Há outros, no arraial assembleiano, com o mesmo porte, como, por exemplo, Elienai Cabral, Elinaldo Renovato de Lima e Esequias Soares, que poderiam figurar con honra em qualquer galeria. Mas têm postura de servo. 


Se olharmos, por outro lado, para eruditos brasileiros de outros matizes teológicos, como, por exemplo, Augustus Nicodemus Lopes, Hernandes Dias Lopes, Josué Campanhã, Franklin Pereira, Solano Portela, Mauro Meister e Russel Shedd, entre outros, com currículos densos e dignos de reconhecimento, percebemos que são também pessoas simples e avessas a qualquer tipo de louvação. Não ficam aí a se exibir como os grandes cabedais da teologia cristã. 


Os "grandes" são "pequenos". Os "pequenos" se querem "grandes".

Bem, meu caro Esdras, eu iria mais longe, se tempo houvesse. Mas termino deixando claro que sou solidário a você e a todos os demais que têm sido atacados (mas não atingidos) por essas flechas venenosas. E se puder acrescentar alguma coisa, diria: fiquemos onde estamos porque o que fazemos é para a glória de Deus.

PS 01 Clique aqui para ler a postagem do pastor Esdras Bentho: "Soberba e Humildade: Lições que Aprendi com meus Mestres".


PS 02 Espero não ter de chegar a esse ponto, mas se necessário for, darei "nomes aos bois" aqui na blogosfera com todas as minudências que a situação impor.

21 comentários:

Ricardo Mamedes disse...

Caro Pastor...

Se o que fazemos é efetivamente para glorificar ao Eterno, não necessitamos nos ufanar. Logo, os que se ufanam, querem a própria glória, o brilho dos holofotes, o marketing (pequeno na verdade); querem ouvir o eco das próprias palavras pobres e insanas...

Aprendi a fugir desses tais, meu caro Pastor. Houve tempo em que eu os refutava, mas me confundia com eles, usando o mesmo tom. Já não faço mais isso, aliás, não tenho qualquer brilho próprio, tampouco busco essa "luminosidade" de pirilampo. Que brilhe Cristo!

Tanto o senhor como O Pastor Esdras têm a minha solidariedade, ainda que pouco signifique.

Grande abraço.

Ricardo.

Esdras Costa Bentho disse...

Kharis kai eirene
Prezado amigo Pastor Geremias, todos conhecem o vosso labor e produção literária ao lado de grandes apóstolos da literatura pentecostal no Brasil. Quem já leu a Transparência da Vida Cristã sabe que se trata de uma pérola teologal e suas lições bíblicas, principalmente a respeito da pós-modernidade, sempre foram queridas e ovacionadas pelas Assembleias de Deus do Brasil. Todavia, sempre seguiu as pisaduras dos pioneiros na fé, virtude e profundo amor pelas almas. Sempre desfrutou do prestígio e consideração de todos os líderes de nossa amada denominação, assumindo funções importantíssimas em nossa convenção magna e sendo indicada por ela para outras tantas realizações em prol do Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo. E nem por isso é arrogante e ufanista, muito pelo contrário, sempre tratou a todos com respeito, dignidade e hombridade.
Continue seguindo as pisadas Daquele que é MANSO E HUMILDADE DE CORAÇÃO

Francikley Vito disse...

A paz de Cristo, Pr. Geremias.
Em oração, estou a pensar que debaixo da luz - como diz o provérbio - ainda é o lugar em que a visão é mais prejudicada. Os holofortes tendem a cegar aqueles que os perseguem; contudo muitos de nós preferem a cegueira a viver sem os aplausos humanos (são "amantes de si mesmos"). Que o Senhor nosso Deus nos guarde. Um abraço.
www.vosbi.blogspot.com

Anônimo disse...

Pastor Geremias,

Você também faz parte da panela do mal? Um senhor que deveria estar aconselhando os obreiros mais jovens fica incitando contendas!

Pastor Geremias Couto disse...

Caro "anônimo":

Abro-lhe uma exceção. E o faço para lhe dar o conselho de Davi a Salomão (2 Reis 2.2): "sê homem" e assuma o seu rosto, de resto já conhecido de todos nós. É esse comportamento que, infelizmente, lhe poderá levar à ruína.

Homem, no sentido léxico do termo, se assume e assume de frente o que diz, com a cara limpa e exposta para que todos vejam.

Que Deus possa abençoá-lo.

Pr. Josué Martins SJC-SP disse...

Caro Pr. Jeremias, gostei da sua resposta ao anônimo, se é que a colocação dele merecia resposta.
Deus continue abençoando. Sou ibadiano, e trabalho como co-pastor do templo sede da Assembléia de Deus ministério Taubaté em SJC-SP. esse ano permitindo Deus quero trazê-lo aqui para ministrar para os obreiros.
Em Cristo Jesus, me alegro porque ainda tem homens para eu possa espelhar, poucos mais tem... pois estou com vinte nove anos e começando ainda a jornada, mesmo tendo nascido em um lar cristão, e cheguei a pensar que todo o sistema estava corrompido como o de EZ 22:30, onde Deus não achou um que estivesse diante dele, tapando a brecha, porém por incrivel que pareça a internet me levou a conhecer melhor homens santos, que me inspiram ao ministério pastoral.
Quero que Deus me ajude a pelo menos a ser servo...
PAZ!!!

Pastor Geremias Couto disse...

Ao último anônimo que enviou uma postagem à qual reservo o direito de não publicar (mas cujo IP, região, cidade e mensagem estão gravados), quero informar, embora você saiba, pois certamente é o próprio, que não se trata de linchamento.

Nem o meu texto nem o do pastor Esdras Bentho têm esse propósito, senão simplesmente trazer à tona a verdade e pôr as coisas nos devidos lugares em que elas devem estar, ou seja, mostrar que nós não embarcamos na canoa da vanglória, dos holofotes, da soberba, da altivez, do orgulho, da presunção, dos aplausos e nem "armamos" situações para que os olhos de pessoas que desconhecem os bastidores se voltem para nós e nos elevem acima de Deus.

Não, esse não é o nosso sentimento, prezado anônimo que usa e abusa desses recursos, pois temos em nós o Leão da Tribo de Judá que cala os uivos dos lobos que gostariam que expuséssemos a você, anônimo sem compostura, para que todos soubessem de quem se trata.

Dou-lhe um conselho: Cale-se ou assuma os riscos da exposição de suas mazelas. Talvez isso seja necessário para que você seja quebrantado e mude para melhor o curso de sua história.

Que Deus possa abençoá-lo e tratá-lo com misericórdia.

SANDRO LUIS DO ESPIRITO SANTO disse...

PREZADO PASTOR

A PAZ DO SENHOR,


TODO MUNDO VAI MORAR NO CÉU ?

ALGUÉM SE LEMBRA DO SALMO 133 ?


QUE DEUS TENHA MISERICÓRDIA DE CADA UM DE NÓS ! ! !

http://sandrocristao.blogspot.com

Pastor Geremias Couto disse...

Caro irmão Sandro Luís:

Em resposta às suas perguntas:

1. Nem todos vão morar no céu. Só os que foram alcançados pela graça de Cristo.

2. Acho que tanto eu quanto o pastor Esdras nos lembramos do Salmo 133 e buscamos praticá-lo. O único porém é que ele não sinal verde para aceitar o erro e deixar que outros pisem sobre quem está calado, afrontem, agridam e provoquem,vestidos de pretensa piedade.

Os hipócritas precisam ser expostos. Não fosse assim Jesus, Paulo e outros apóstolos deveriam merecer a nossa mais severa repreensão, já que pôs o dedo no rosto dos farsantes.

3. Sem dúvida, todos necessitamos da misericórdia de Deus. Mas ela não acoberta os nossos pecados.

Abraços e que Deus lhe abençoe.

SANDRO LUIS DO ESPIRITO SANTO disse...

QUERIDO PASTOR


É SÓ UMA REFLEXÃO PARA TODOS ! ! !


DEUS TE ABENÇOE, E MUITO OBRIGADO.


http://sandrocristao.blogspot.com

Esdras Costa Bentho disse...

Kharis kai eirene

Todos, indistintamente, somos crentes em Cristo Jesus, responsáveis por aquilo que escrevemos e falamos.

Qualquer pessoa tem o direito de usar a blogosfera como desejar, mas não pode, de modo algum, alfinetar ou biliscar os outros (que sempre o respeitaram) e depois se fazer de vítima.

Vítima são os que constantemente são vilipendiados, alfinetados e, mesmo assim, assumem uma atitude cristã, ao se calarem, para que o precioso nome de Cristo, nosso meigo Salvador, não seja blasfemado e os crentes neófitos não sejam escandalizados.

Naqueles eventos desagradáveis que envolveram os 100% tomei uma atitude ética e sóbria a respeito do envolvido, enviando-lhe um e-mail, com espírito cristão, chamando-o de companheiro de ministério e apresentando os problemas ministeriais que tal afirmação poderia trazer; como resposta particular, recebi um "muito obrigado", mas publicamente fui escarnecido e alfinetado dias seguidos.

Fiquei quieto...fechei o blog....reabri...até que fui, juntamente com outro companheiro, alvo de um ataque ferino, indiretamente considerado alguém que não tem credibilidade e nada relevante para dizer.

Não se trata de linchamento público, mas defesa pública. Nas ocasiões anteriores me calei, mas dessa vez estou disposto a vencer a mentira, o engano e a altivez de quem quer que seja.

Esdras Bentho

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro amigo e pastor Geremias do Couto,

A Paz do Senhor!

Inicialmente quero cumprimentá-lo pela iniciativa de, com calma e minuciosa exposição, vir a público, através do seu conceituado blog, registrar seu conciliador pensamento pastoral ao nobre amigo em comum Pr. Esdras Costa Bentho, e lembrar ao mesmo tempo, lembrar ao contradizente de plantão, seja ele quem for, que existem verdades ainda não conhecidas do grande público, serei aqui redundante, eu disse "ainda".

É lógico que a ética nos orienta calar na maioria das situações para que o nome do Senhor seja glorificado e o evangelho não seja escandalizado, no entanto, infelizmente aqueles que não são merecedores dela, costumam interpretar isso como curta memória dos seus interlocucores, e não como manifestação da misericórdia do Senhor, e por isso passam a ostentar a "pose" de donos da verdade. Lamentável!

O apóstolo Paulo se dirigindo a Tito, orientou que somente fossem ordenados presbíteros, aqueles que manifestassem em suas palavras "poder para combater os contradizentes".

Foi exatamente isso que o amado fez!

Meus parabéns!

Oremos para que o tal "irmão blogueiro" caia em sí e mude de atitude. Será melhor para ele, seja quem for. Muito mais tem Deus para nos dar.

Um grande abraço!

Seu conservo,
Pr. Carlos Roberto

Pastor Geremias Couto disse...

Apenas um informação bastante relevante ao "dito blogueiro/anônimo".

Embora o distinto possa reformatar a sua página para retirar de seu blog os "vestígios" de tudo quanto foi mencionado na postagem do pastor Esdras e na minha Carta Aberta, saiba que tudo está gravado para a eventual necessidade de uso em defesa do pastor supra citado, de seu companheiro e deste que com eles se solidarizou.

Mais uma vez que Deus o quebrante o mude o seu coração.

19 de março de 2011 19:27

Pastor Geremias Couto disse...

Caro pastor e amigo Carlos Roberto:

Quero reconhecer, de público, a sua compreensão e dizer que tais manifestações, minha e do pastor Esdras, mostram o quanto, às vezes, os maledizentes de plantão posam de inocentes, enquanto as vítimas, estas sim, são tripudiadas.

O pastor Esdras agiu com lisura e maturidade, no limite do compromisso ético. Mas como o irmão mesmo deixou implícito, se for necessário, o que "ainda" está encoberto poderá vir a público em defesa do genuíno evangelho.

Faço questão de ressaltar, por outro lado, que me sinto a cavalheiro, pois hoje tenho posições bastante independentes de nossas instituições.

Abraços em Cristo!

Robson Aguiar disse...

Pr. Geremias e Pastor Esdras,

Parabéns pelos temas propostos.

Venho aqui só para registrar meu apoio aos irmãos quanto ao conteúdo de vossas postagens.

Tomei a liberdade de escrever uma postagem em meu blog sobre o assunto, externando publicamente o que penso.

Tá difícil escrever algo hoje em dia que alguém não tome pra si. Nesse caso em especial, parece ser sempre a mesma pessoa.

Pode aguardar, que o “anônimo” vai postar algo a respeito do assunto, por sua vez, posando de vítima.

JOELSON GOMES disse...

Parabens pelo é uma grande realidade.

André Silva disse...

Caríssimo Pr. Geremias do Couto

A megalomania de alguns é, para mim em particular, a prova de que o novo nascimento está longe de ser a fonte geradora da Graça de quem diz ser sem ser na essência.

Por outro lado, não tenho nada contra agendas, elas são necessárias numa sociedade cujo tempo somos vítimas.
Nem o senhor, nem os pastores honestos os quais conheço de perto deixaria de lado tal recurso, posto que assim como Jesus também teve a sua.
A diferença das demais é abismal.
Jesus por exemplo não fazia questão de pregar para um mestre da lei nem tampouco de subir ao púlpito da vida, um poço, para dar luz a uma das maiores pregações já conhecidas, e melhor, para uma única pessoa.
Sim, homens como senhor e os pastores citados na sua carta realmente não precisam expor agendas, pois seus ministérios já falam por si só.

Gostaria de fazer um pedido. é bem verdade que nos vimos uma única vez no Congresso de Escola Dominical em Salvador e guardo comigo o abraço e carisma de um pastor de renome nacional, mas que parecia que me conhecia há anos, sua simplicidade me marcou; portanto não dê nomes aos bois, afinal a luz por si só revela as trevas, disse Jesus.

Em Cristo, aquele julga com justiça.

André Silva - PE

Daladier Lima disse...

Prezado Pr. Geremias, de fato a blogosfera tem servido para comportamentos antes observáveis apenas no trato pessoal.

Provavelmente estão lembrados da situação constrangedora que atravessei quando debatemos sobre o Ministério Feminino. Era só uma questão de opiniões divergentes, mas até de desconvertido fui chamado (guardei as telas dos comentários que o contendor pediu para apagar do blog do Pr. Altair). O mais gozado é que quando esta pessoa esteve aqui em nossa Convenção, ladeado pelo ilustre Pr. Antonio Gilberto, o ciceroneei com minha esposa levando a ele e sua família em meu próprio carro da casa do Pr. Presidente até o hotel aonde se hospedaram. No trajeto, de pouco mais de 20 minutos, conversamos descontraidamente. Até hoje não entendi por que a virulência do ataque, a não ser pela natureza das pessoas.

Sou muito jovem e não sou perfeito. Aprendi a divergi saudavelmente. Mas tem coisas que estão além da nossa capacidade de compreensão. Mas o tempo é um excelente professor. Vamos andando...

Abraços na paz que excede a todo entendimento!

Pastor Geremias Couto disse...

Meu caro André:

Obrigado pela consideração. Fique tranquilo. Não pretendo dar "nomes aos bois", a não ser que as circunstâncias cheguem a um extremo tal a tornar necessário esse tipo de intervenção.

No mais, seja sempre bem-vindo por aqui.

Matias Borba disse...

Pastor Geremias do Couto,
A Paz do Senhor, amado!

Fiz um comentário no blog do Pastor Esdras e afirmo a mesma coisa ao irmão: o senhor tem mais a dar do que receber, e essa é uma das maiores bem aventuranças.


O eposódio dos 100% deixou-me triste, mas como já havia sofrido com o episódio que envolveu a uma certa Bíblia, preferi não dar um parecer sobre os 100%, pois sabia que isso traria mais constrangimentos. E o mais triste para mim foi ver que muitos blogueiros perderam ou desfizeram amizades, embora que virtualmente, que eram positivas na blogosfera, afastando muitos uns dos outros "tudo por conta de um só blogueiro", isso sim foi e é muito triste.

Pensei e ainda penso em parar com meu singelo blog por conta dessas coisas, pois é uma coisa chata uma pessoa que tem tanto ibop e conhecimento teológico usar este artificíl para desmerecer outros através de pessoas que não pensam e não refletem sobre a verdade das coisas. Talvez essa seja uma prova de que uma tologia sem Deus não muda a vida de ninguém (se é que a teologia em si possa mudar uma vida ou forma de se viver com Deus), pois tudo o que vejo em "um blogueiro" é falta de amor e misericórdia em muitos momentos, desrrespeitando pessoas sérias como o irmão e tantos outros. O irmão é um exemplo de homens sérios que sofrem por pessoas não muito sérias aqui na blogosfera.

Continuo com meu blog porque sei que em algum lugar meu blog está chegando e levando uma mensagem a alguém, como o caso de uma mulher que mora fora do país e que havia perdido o esposo a alguns dias em um acidente, e queria agora dedicar sua vida a cuidar das pessoas, e através do meu blog, conheceu a Visão Mundial e hoje, ajuda algumas crianças carentes nesta instituição. Hoje, ela, apesar da dor da perda ainda um pouco recente, sente-se mais valorizada pelo trabalho que faz, e eu dou a glória devida apenas à Deus.

Estou citando isso como exemplo apenas, para mostrar-lhe que o senhor assi como o Pr. Esdras e alguns outros tem muito a dar aos muitos que precisam de um espaço como o seu. Existem blogueiros que "não são nada", não tem e nem precisamd e anel no dedo, vários diplomas etc., mas tem tudo o que uma alma necessitada precisa: amor, miséricordia e graça!

Deus o abençoe, ter um ensinador como o irmão em nosso país, onde os homens de Deus comprometido com a sua verdade e com a tranparência de suas vidas cristã é cada vez escasso é uma honrra.

Um abraço!

Cícero Leandro Júnior disse...

Paz seja contigo, pr. Geremias.

É por essas e outras que de uns tempos pra cá venho deixando de ler muitos blogs cristãos. Estou cansado do de inimizades, dissenssões, egos inflados e irmãos em Cristo entrando em embates por causa de certas opiniões. Isso fazia muito mal para minha fé, e por isso tenho me afastado cada vez mais. Oro a Deus para que tais coisas sejam desfeitas, pois como salvos não podemos nos prestar a esse tipo de postura.

Que Deus o abençõe e continue dando sabedoria para se conduzir como um verdadeiro atalaia.

NEle, o nosso exemplo maior

Cícero Leandro Júnior
AD em Teotônio Vilela - AL