sábado, 10 de julho de 2010

CENTENÁRIO: ATÉ JUNHO DE 2011 EM BELÉM DO PARÁ

Estamos a menos de um ano do Centenário das Assembléias de Deus no Brasil. Faço parte de um grupo de blogs que há alguns meses lançou, simultaneamente, uma campanha pela unidade nas comemorações, que incluísse a CGADB, a CONAMAD e a Igreja-mãe. À época ficamos de enviar uma carta às lideranças da igreja em todo o país com essa proposta. No entanto, de lá para cá muita água rolou debaixo da ponte, como todos estão fartos de saber através de diversas postagens na blogosfera cristã e de matérias veiculadas nos portais de notícias evangélicas.


Creio que a ideia ainda não se esgotou. Temos tempo de enviar, nas próximas semanas, a referida manifestação como nossa última tentativa com a única finalidade de ver a igreja unida numa celebração que possa trazer glória ao nome do Senhor. Quem sabe essa possibilidade se torne concreta mediante a intervenção miraculosa do Altíssimo? Deus é soberano. Todavia, após refletir e orar por algum tempo, tomei uma decisão. Mas antes de anunciá-la, preciso fazer algumas considerações.


O Centenário não é da CGADB. Também não é da CONAMAD. Ambas são instituições que surgiram anos depois. Nem é da responsabilidade da CPAD, que, no máximo, pode contribuir com o devido patrocínio para o evento, e não tomar conta da festa. Por outro lado, não pertence, também, a qualquer personalidade, seja ela quem for. Não estaremos celebrando o nome de uma autoridade eclesiástica. O Centenário é das Assembleias de Deus, embora as organizações mencionadas possam estar envolvidas em sua promoção. O que não se compreende e jamais se aceita é que cada parte, em detrimento da outra, promova a própria comemoração de uma data que é comum a todos os assembleianos.


Quando era bem jovem e muito idealista, diziam-me que eu deveria pôr os pés no chão e viver no mundo da realidade. Amadureci. Mas não perdi o idealismo. Acredito ser possível abrir mão de outros interesses em favor da causa maior representada, neste caso, pela celebração do Centenário. Nossa motivação não é enaltecer os feitos de qualquer líder contemporâneo. O que desejamos é agradecer a Deus por ter enviado ao Brasil dois jovens missionários de nacionalidade sueca, os quais, por amor ao evangelho e cheios de ardente paixão, para chegarem até esta nação, renunciaram experimentar o provável futuro conforto trazido pelo progresso de uma nação – os EUA – que viria a despontar como a grande potência do século XX. Gunnar Vingren e Daniel Berg não tinham outra intenção senão ver reluzir em terras brasileiras o fogo pentecostal que desde a rua Azuza se espalhava pelo mundo.


Nossa motivação é celebrar diante do Senhor o esforço desses abnegados, que, por direção de Deus, resultou, em 18 de junho de 1911, no nascimento da Assembleia de Deus em Belém do Pará. Essa história ninguém pode mudar. Muitos pastores pastorearam a igreja e outros certamente a pastorearão, se o Senhor não voltar logo. Mas ela continuará a ser a Igreja-mãe. A que deu vida a milhares de outras igrejas em todo o Brasil. A semente não ficou apenas em solo paraense, mas frutificou e, apesar da crise institucional que ora enfrentam as instituições que representam a igreja, não podemos fechar os olhos ao que Deus fez através dos anos através de milhares de heróis, muitos deles no anonimato, que não tiveram a sua vida por preciosa, mas, andando e chorando, espalharam a sementeira dos frutos que nasceram no Pará para que outros futuramente pudessem, com alegria, colher em todo o país os molhos da grande colheita.


Esta é a nossa celebração. É nisso que acredita o povo assembleiano de todo o Brasil. Mas não podemos estar apartados do lugar onde tudo começou. É inconcebível pensar em toda essa história pujante sem lembrar a Igreja-mãe. Sem voltar ao passado e ver ali o valor das lágrimas muitas vezes derramadas pelos primeiros missionários e pelos primeiros crentes em favor da proclamação das boas novas em todo o país e a salvação de milhares de brasileiros. Creio que não podiam imaginar a dimensão do trabalham que realizavam. Mas a prova aí está, com milhares e milhares de Assembleias de Deus espalhadas pelos quatro cantos do Brasil.


Tudo começou em Belém do Pará. Tudo começou com a Igreja-mãe.


Com essas considerações em mente, quero informar aos que me dão a honra de acompanhar este blog que, se Deus quiser e me der saúde e condições até junho de 2011, tomei a decisão de celebrar a data participando das comemorações que serão realizadas pela Igreja-mãe em Belém do Pará naquele mês. Quero estar no porto, junto às escadas por onde subiram Gunnar Vingren e Daniel Berg para tocar pela primeira vez em terras brasileiras. Quero passar pela praça aonde se assentaram, com as suas pesadas malas, para descansar, pensar e orar, enquanto tomavam as primeiras decisões que iniciariam o processo de gestação do embrião que ora se formava em sua visão missionária. Quero refazer todo o percurso que fiz por ocasião dos 85 anos, em companhia do meu saudoso sogro, também paraense, em desfile pelas principais ruas da cidade, até chegar ao templo central.


Enfim, quero estar no meio do povo, sentar nos bancos da igreja, junto aos demais irmãos, como simples figura anônima, para, ali, adorar ao Senhor por ter sido fruto da chamada desses dois missionários e de tantos outros obreiros do Senhor que saíram de Belém para propagar o santo evangelho em outras regiões do país até chegar ao sudeste antes de passar por terras paranaenses e catarinenses e alcançar os pampas gaúchos. Ali quero derramar as minhas lágrimas de gratidão por aqueles que desbravaram o interior do Rio de Janeiro e chegaram até Petrópolis, para, enfim, alcançar o então distrito de São José do Rio Preto nesse município. 


Muitas famílias do lugarejo chegaram ao conhecimento da verdade pentecostal. Entre elas as que deram origem aos meus saudosos pais, pastor Joaquim Martins do Couto e Carmélia dos Santos Moreira, instrumentos usados por Deus para me trazer ao mundo e plantar em meu coração a mesma semente plantada em Belém do Pará, no ano de 1911, e que hoje me permite servir a Deus de toda a minha alma.


Sinto-me plenamente parte dessa celebração. E ela não exclui a Igreja-mãe. O meu desejo é que toda a liderança e todos os irmãos assembleianos pensem assim. Não iremos ao norte para celebrar o homem, mas para celebrar a Cristo.


Portanto, mais uma vez se Deus quiser, até junho de 2011 em Belém do Pará.

34 comentários:

Marcello de Oliveira disse...

Shalom!

Amado Pr Geremias, magistral texto. Lindo. Brilhante. Relevante!

Nele, Pr Marcello

Robson Aguiar disse...

Pr. Geremias,

Já estava pensando em ir a Belém em junho com o mesmo propósito que o irmão, mas, suas palavras me aguçaram ainda mais esse desejo. Não importa pra mim as brigas políticas que se travam na CGADB entre pastor Wellington e Samuel.

Reconheço que foi na igreja-mãe que tudo começou. É lá que está a nossa história e não é uma sigla que mudará isso.

Portanto, se Deus me der oportunidade, também lá estarei celebrando Cristo, não homens.

Parabéns pela postagen.

Jossy Soares disse...

É hora de deixar de lado as divergências. Há um ideal maior que ainda nos identifica. Pr. José Wellington, Pr. Samuel Câmara e o Pr. Manoel Ferreira têm responsabilidade com os registros que informarão a posteridade. Espero que eles atendam o anseio do povo assembleiano.

Laudinei- NEI disse...

Não sou mais um assembleiano, portanto não deveria opinar, mas se o editor deste blog permitir gostaria de fazer duas considerações:

1) Vejo duas coisas distintas, o centenario das Ads em Belem do Pará e o centario das Ads brasileiras, que apesar de terem o nesmo inico são coisas distintas. Acho que a AD em Belem do Para e seu lider não representa as AdS como querem. (não sei se CGADB represeta, mas me parece mais legitima sua pretensão)

2) Comemorar o centenario é algo elogiavel, mas isso não deve ser transformado em circo. vejo um palco armado em Belem do Para e vejo milhões sendo gasto para se armar este palco e não consigo visualisar um motivo real para isso. A mim me parece que o objetivo por tras de tudo é promover um homem e ajuda-lo a atingir seu objetivo de se tornar o lider da denominação e de aumentar sua influencia e aumentar o alcance de sua (sua?) emissora de tv.


3) Não vejo muita coisa a se comemorar, acho que se visualizarmos a atual situação da igreja, parte da liderança e as muitas coisas estranhas que ocorrem em seu seio, seja doutrinaria ou eticamente falando, não deveria haver comemorações. O Povo deveria ser convidade a se humilhar, jejuar o orar.(como o povo fazia com sacos e cinzas no VT) QUem sabe assim haveria uma luz no fim do tunel e num futuro proximo haver motivos reais para se comemorar alem de numeros.

Paulo Mororó disse...

Caro pastor Geremias, a Paz do Senhor.

O seu coração cheio de esperanças faz jus ao seu oportuno nome, diante deste contexto.

Desejo que sua ideia não se transforme em mais uma lamantação assembleiana.

"Quando era bem jovem e muito idealista, diziam-me que eu deveria pôr os pés no chão e viver no mundo da realidade." Pr Geremias do Couto

Agora, o momento é outro, e não somente os pés devem estar no chão, mas também os joelhos e a boca.

É lamentável a situação da "AD institucional",porém a Igreja Viva, "AD pentecostal" continua firme e unida em Cristo.

Um abraço
PAULO MORORÓ

Francikley Vito disse...

Ah! Meu Deus, como precisamos de homens que saibam diferenciar o servir a Deus e honrá-Lo do servir ao homem, como nós precisamos disso. Que Deus o abençoe, Pr. Geremias. Que o Deus dos céus o abençoe! Um abraço.
www.vosbi.blogspot.com

Victor Leonardo Barbosa disse...

Pastor Geremias, a Paz do Senhor!

Muito me alegra esta notícia. Concordo em gênero, número e grau com suas afirmações e se O Senhor não voltar até lá, espero nos encontrarmos mais uma vez em tão importante data.

Que Deus o abençoe grandemente. Um forte abraço e Paz do Senhor!

Pr Alessandro Garcia disse...

A paz do Senhor, irmão Geremias do Couto, pastor e amigo.

Estas palavras vêm na hora certa, e devemos realmente ter este pensamento e sentimento. Chegou a hora de desconvencionalizarmos este momento, e contribuirmos para que a igreja e tão somente a igreja com cheiro de gente, congregados, membros e obreiros, possam verdadeiramente celebrar a Deus, num culto genuinamente pentecostal, com muitas conversões e manifestações do Espírito Santo.
É claro que os órgãos convencionais terão a sua participação, mas o centenário é da igreja. Vamos celebrar a Deus!!

Lindberg Dias disse...

Pr.Geremias,
Cordiais Saudações em Cristo Jesus.
Sinto-me honrado a ser o 1º a tecer comentario à sua Publica postulação, e neste particular gostaria de concordar com sua pessoa em genero e grau, pois o vejo cercado de razão.
Não pude deixar de sentir os louros da emoção com sua descrição de fatos que o tempo, a historia e muito menos os homens poderão esquecer.
Sou neto de um dos baluartes da AD/Feira de Santana, o saudoso Pb otávio Dias, e como tal, também fui alcançado pela graça de Deus e dos frutos plantados pelos nossos nobres desbravadores: Gunnar Vingren e Daniel Berg.
Gostaria também de estar na nossa igreja mãe, no advento do nossso centenario, pois nada mais justo do que neste momento deixar-mos de lado nossos interesses e unir-mo-nos nesta grande celebração.
Espero que sua iniciativa em encapar tão ardorosa luta resulte no despertar do verdadeiro ardor assembleiano, mova o bom senso, com desprezo do partidarismo, promoção pesoal, egosísmo desamor à causa e a grande denominação que somos.

Sinceros votos de sucesso,


Lindberg Dias

Moisés Pena disse...

Pr. Geremias,

Será uma benção as AD no Brasil se reunir em Belém-PA para celebrar o nosso tão querido centenário. Sinto-me feliz pela oportunidade de viver este momento, pois não estarei aqui no próximo centenário (se Jesus não voltar antes). Será uma pena e uma grande injustiça contra a história da Assembléia de Deus se, lideranças e liderados não se reunirem em Belém para este evento único.(quem lê que entenda)

Eu também estarei em Belém-PA para o centenário da Assembléia de Deus!

Deus lhe abençoe,

Moisés Pena

Jean Patrik disse...

Paz do Senhor Pastor jeremias!!!

Que inspiração, que humildade e sinceridade para escrever sobre isso pastor. São pessoas como o senhor que nos da um pouco de esperança para com a nossa desfragmentada Assembleia de Deus.

Confesso que gostaria muito de ter uma pessoa como o irmão na frente da nossa CGADB futuramente, mas sei que isso está fora de realidade. Então o jeito é esperar no Senhor, e esperar que ELE resolva esse problema.

Deus continue lhe abençoando!!!

Jean Patrik

Raidson Jenner Negreiros de Alencar disse...

Pr. Geremias,
Que o Senhor Nosso Deus possa estar abeçoando sua vida. Impossível não admirar seu esforço pela unidade no centenário das AD. Certamente o amado pastor será bem recebido por nós assembleianos da igreja-mãe. Esperamos o amado irmãos em Junho de 2011 para adorarmos ao Senhor juntos e celebrarmos esta grande benção.
Pr. Raidson

PB. João Eduardo SIlva disse...

PR. Geremias! suas palavras revelam sua maturidade e equilíbrio. Concordo plenamente com o irmão, a obra de Deus está acima de tudo e de todos, nossos líderes precisam entender isso e parar com essa "guerra de egos", como eles vão ensinar a igreja a amarem e respeitarem uns aos outros se eles não o fazem?.
Congrego no Min. do Belém em SP, não vou a Belém por conta do meu trabalho e outros compromissos, mas se tivesse em condições também iria em Belém celebrar essa festa que o senhor Jesus Cristo e nossa querida igreja merecem.
Abraços no amor de Cristo.

Jimmy Deyglisson disse...

Singelas e honrosas saudações em Cristo Jesus pastor Geremias...

Toda comemoração por uma data especial é de se entender louvável, porque procura rememorar lutas, vitórias, dificuldades e tantas outras coisas que foram vividas até chegarmos aqui.

Porém, entendo que o futuro de comemorações como essa redundará sempre, quer queiram quer não, em contendas e egolatria. Acho perigoso gastar tanto dinheiro para festejar o centenário de uma denominação, principalmente em dias como os nossos em que oportunidades como essa abrem um leque para as distorções.

Sei que as esperanças são necessárias, e o senhor as mantém, mas em se tratando de denominação... tudo acaba desaguando no pior, caso o Cristo crucificado não seja o mote de nossas comemorações.

Sou assembleiano, de berço assembleiano, mas procuro tomar uma posição menos denominacional e mais cristocêntrica. Queria até perguntar ao senhor porque o uso da expressão "igreja-mãe", pois acaba dando uma idéia de instituição-autoridade, o que é indesejoso para o Reino de Deus.

Postei sua proposta da campanha para mudar a igreja em nosso iniciante blog pois achei-a sadia e totalmente bíblica. Parabéns pastor.


Em Cristo.. Aquele que nos une


Jimmy Deyglisson

http://iconoclastasdoevangelho.blogspot.com/

Daladier Lima disse...

Prezado Pr. Geremias, gostaria muito de poder estar com o Senhor, nas ruas do Pará. Especialmente pela data e porque não conheço o Estado. Não sei se vai dar, vamos aguardar o desenrolar dos dias. Em todo caso, comungo de sua intenção. É maravilhosa e gratificante.

Elias disse...

Pastor Geremias, a paz do Senhor.
Companheiro, lendo seu post pude ver seu idealismo, como o senhor mesmo cita. Porém, achei também dissonante do 'idealismo'que encontrei no post "Uma campanha para mudar a Igreja", onde o senhor mesmo arrola razões para uma mudança no atual 'sistema'.
Não quero parecer intransigente, mas no post citado, sua razão nº1 aparece assim: "Deixe de promover eventos festivos um atrás do outro, que acarretam enormes despesas à igreja e pouco resultado trazem à vida espiritual dos crentes e à evangelização..."
Não é exatamente o que estamos vendo na 'festa do centenário'? Aliás, o volume de obras, propagandas e afins, já vem somando exorbitantes quantias há algum tempo, não me parece que com vistas à evangelização.
Sua razão nº2 é assim esboçada: "Pare de criar nomenclaturas para definir um culto do outro, como, por exemplo, "culto da vitória", "culto de libertação", "culto de avivamento", "culto da virada" etc...".
Sinceramente, é perfeitamente perceptível que a chamada 'festa do centenário'está sim promovendo a figura do Pastor Samuel Câmara. Oras, por que não a simplicidade de um centenário nos moldes de II Cr. 7:14, como bem salientou o irmão Laudinei, em seu comentário? É mais coerente com a visão bíblica e também com a sua, como o senhor expressou!
Sua razão nº4 diz: "Tome a decisão radical de não convidar cantores famosos para "abrilhantar" os festejos da igreja (até porque estes em grande parte já não mais farão parte do calendário, pelo menos por um ano) e você descobrirá quantos talentos escondidos na própria igreja poderão ser aproveitados, sem custo algum, nos cultos regulares ou em outro evento extremamente indispensável. Além disso, se não houver demanda, os cantores (sem cair no terreno da generalização) deixarão de cobrar os elevados cachês e, quem sabe, aprendam a ver o que fazem como ministério e não como profissão." Não é isso que estamos vendo, não é mesmo? As festas pré-centenário tem demonstrado o tamanho do show.
Creio ser desnecessário reproduzir aqui os demais tópicos do seu comentário, mas, finalizando, o tópico 11 faz menção sobre os conchavos políticos. Nada a ver com o Pastor Samuel Câmara? Nada a ver com a 'festa do centenário'? Nada a ver com promoções pessoais? Nada a ver? Realmente nada a ver?
Gostaria muito, Pastor Geremias, de obter uma resposta sobre isso!
Não estou a desconsiderá-lo, nem mesmo ao Pastor Samuel, todavia, vejo corrompida a simplicidade do evangelho em eventos dessa estirpe.
Sou ousado em afirmar que, se nossos pais, Daniel Berg e Gunnar Vingren estivessem ainda conosco, certamente organizariam uma festa, sim, mas de louvor a Deus, de quebrantamento e renúncia, quais eram suas marcas, e mobilizariam todo esse nosso Brasil para estarmos aos pés do Senhor Jesus.
Certamente que não aceitariam propinas para essa festa, mas possivelmente conclamariam o povo para demonstrar, em atitudes essencialmente cristãs, as virtudes do evangelho, sim, as boas novas que nosso povo precisa!
Nobre Pastor Geremias, Deus o abençoe!
No aguardo,
vosso irmão Elias.

HENÁGIO disse...

Não tenho sonbra de duvidas que o nosso Deus lhe usou com essas belas palavras,palavras estas que me emocionou em ver alguem lutando pela unidade da igreja,pelos valores morais que ela inda tem Deus o abençoe digno pastor.E aproveite a estadia em belem queria eu ter condições de estar la tambem mas não a tenho moro no mesmo estado mas estarei orando para que Deus manifeste a sua gloria mais e mais.
Abraços em cristo Jesus ao digno pastor Geremias..

Carlos Eduardo disse...

A paz do Senhor, é com muita felicidade que leio e recebo esta notícia. Estarei participando efetivamente desta tão honrosa comemoração. Se Jesus não voltar e assim Deus permitir, estarei ao seu lado para juntos adorarmos ao único Senhor e Salvador.

Desde já seja bem-vindo à Igreja Mãe em Belém do Pará.

Atenciosamente,


Pr. Carlos Eduardo

Marcos Gama disse...

Louvado seja Deus!

Pastor suas palavras nos dão esperança para uma realidade que muitos esqueceram, não servimos aos homens e sim a Cristo. Celebraremos o centenário das Assembléias de Deus e principalmente a minsericórdia ofrecida pelo Deus desta Assembléia.

Paz e graça.

helena disse...

A paz do Senhor querido irmão! amei o seu texto! é isso mesmo. Eu faço parte da Assembléia de Deus em Belém do Pará, e me sinto honrada por Deus, por poder participar das comemorações das Assembléias de Deus no Brasil, na igreja-mãe! Também quero lhe desejar as boas vindas a nossa cidade de Belém do Pará em 2011 para as comemorações do centenário! A paz do Senhor!

Philadelfia - Evangelismo e Louvor disse...

"Sinto-me plenamente parte dessa celebração. E ela não exclui a Igreja-mãe. O meu desejo é que toda a liderança e todos os irmãos assembleianos pensem assim. Não iremos ao norte para celebrar o homem, mas para celebrar a Cristo".

Compartilho do mesmo sentimento. Não estarei lá, mas acompanharei todo o evento, via TV, através do programa A VOZ DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS.

Philadelfia - Evangelismo e Louvor disse...

Ah, peço autorização pra publicar, a série de artigos "A BÍBLIA E OS LIVROS", de sua autoria em nosso blog (com os devidos créditos, é claro!). Tenho postado matérias relativo ao ensino, aprendizado, leitura, etc. Se lhe parecer bem, é claro!

Em Cristo,

Elian Soares
www.evangelismoelouvor.com

disse...

Nossa motivação não é enaltecer os feitos de qualquer líder contemporâneo. O que desejamos é agradecer a Deus por ter enviado ao Brasil dois jovens missionários de nacionalidade sueca, os quais, por amor ao evangelho e cheios de ardente paixão, para chegarem até esta nação.

Parabéns pelo texto!
Deus o abençoe.

Valdeci do Carmo disse...

Caro pastor Geremias, conpactuo de sua idéia. Nobre, sensata e digna de aprovação por todo crente sincero e temente ao Senhor. Uma pena que nossas lideranças andam entorpecidas pela vaidade do poder institucional, deixando de lado o mais importante que é o chamado ministerial. Um grande abraço e que Deus o abençoe ricamente e quem sabe tenhamos uma igreja renovada e restaurada pelo Espírito. Um verdadeiro retorno à Palavra.

valdecidocarmo.blogspot.com

Edinelson Lopes disse...

Graça e Paz

Quero te apresentar o ministério de evangelismo Siga o Mestre agora com uma ferramenta na internet: o Blog, com publicações que tratam o evangelismo e o discipulado através do testemunho diário, com reflexões sérias sobre o universo cristão.

Nossa missão é provocar, de forma racional, a prática radical da nossa fé, pois é preciso entender que é necessário morrer para que o mundo seja alcançado.
Renúncia, responsabilidade e disposição são os segredo daqueles que querem seguir o Mestre.

Ajude-nos a promover esta idéia, venha nos conhecer, participe, comente, siga com a gente, nosso objetivo é servir a igreja, ao abençoarmos sua vida estamos alcançando nosso objetivo.

Forte abraço em Jesus, o Mestre.
sigaomestre.blogspot.com

Programa Coração Missionário disse...

A PAz do Senhor Pator Geremias!
Quero lhe parabenizar pela postagem. Que bom se todos os pastores tivessem o mesmo pensamento, a verdade é que stamos chegando ao centenário todos divididos, uns são JW outros SC, é muito triste ver que a nossa AD chegou a este ponto, mas eu estarei em Belém, e todos nós sabemos que foi lá que tudo começou. è imposível festejar o centenário sem Belém-PA.Espero que até lá isso possa mudar e os pastores possam se unir em torno de um só centenário pois eu estou vendo dois ai.Que saldade da minha Assembleia de Deus!

PR MARCOS CRUZ disse...

Caro pastor Geremias,

Tenho o mesmo sentimento que o amado companheiro. Entendo que nenhuma pessoa em particular é maior que a instituição Assembléia de Deus e por isso estou celebrando na congregação onde sirvo a Deus, um centenário livre dessa fraqueza separatista e possessiva que observo em nossa convenção. Por sinal,não só estamos orando pela igreja mãe como nos alegrando todas as obras e conquistas.

Em tudo compartilho com o amado.

Pr Marcos Cruz

Vívian Santiaggo disse...

a Paz do Senhor, irmão.
Gostei do Blog... É bom encontrar na jornada de levar a Palavra de Deus, pessoas que também aceitam esta missão.
Visite o meu blog GERAÇÃO DE AVIVAMENTO...
Aproveite e leia uma de minhas últimas postagens "Pedidos".
o end.: http//equilibrum153.blogspot.com
Que a Paz do Senhor esteja convosco

Francisco Araújo Netto disse...

Pr Geremias, Paz...Excelene postagem, realmente é relevante. Gostei muito desta postagem. Já estou te seguindo e te convido a conhecer o meu blog também.

Link de acesso:
http://wwwteologiavivaeeficaz.blogspot.com/

Att.,

F. A. Netto

Raidson Jenner Negreiros de Alencar disse...

Pr. Geremias,
Entendo seu posicionamento quanto a condicionalidade de estada em Belém por ocasião das comemorações do Centenário, com relação aos preletores dos dias do evento. Compreendo e não o condeno por isso. No entanto, independentemente de quais pregadores estejam no evento, gostaria de encorajá-lo a manter sua decisão de estar em Belém em Junho de 2011, pois ocorrerão vários outros eventos ligados à comemoração em que tais pregadores não serão nem notados Ex. Marcha pelas ruas de Belém, desde a escadinha do cais do porto onde os pioneiros subiram até o Templo Central, visita aos lugares marcantes da história da igreja (Casa da irmã Celina Albuiquerque, lugar onde funcionou o primeiro templo da Assembléia de Deus no Brasil dentre outros lugares, sem contar as inaugurações do centro de convenções, da avenida centenário etc. Além disso dentre os nomes citados creio que apenas o Pr. Silas Malafaia deva estar presente e certamente ele não estará pregando todas as noites. Certamente teremos outros homens de Deus como preletores do evento. Não desanime de seu propósitos.
A Paz do Senhor Jesus

Pr. Raidson de Alencar

Pastor Geremias Couto disse...

Caro pastor Raidson:

Propositalmente, não interagi com nenhum dos que aqui postaram comentários. Quis deixá-los bem à vontade para expor as suas opiniões.

No seu caso, porém, tenho de me posicionar.

Mantenho o propósito de participar das comemorações do Centenário na Igreja-mãe até porque, embora tenha feito as ressalvas no blog do pastor Robson Aguiar, não acredito que os organizadores do evento seriam tão insensíveis de trazer pregadores e preletores sem nenhum vínculo com a nossa história, para não falar na questão doutrinária.

Há em nosso meio nomes de sobra, tanto como pregadores ou ensinadores, com excelentes perfis para participar de um evento dessa magnitude e creio que os organizadores serão sensíveis a isto.

Assim, Deus mediante, espero estar em Belém, PA, nas comemorações promovidas pela Igreja-mãe.

Abraços!

Raidson Jenner Negreiros de Alencar disse...

Caro Pr. Geremias,
Sendo assim, espero poder conhecê-lo pessoalmente em Junho de 2011 durante as comemorações do centenário na Igreja-mãe.
Fraternal abraço
Em Cristo
Pr. Raidson de Alencar

T.InaERACRISTÃ disse...

FICO FELIZ EM VER TAO NOBRE ATITUDE DO PR. GEREMIAS. QUE EM OUTRO TEMPO ME FEZ SOFRER COMO MEMBRO DA IGREJA MAE EM RELAÇAO AO EPISÓDIO PASSADO(MENSAGEIRO DA PAZ), NO ENTANTO LOUVO A DEUS POR TAL POSICIONAMENTO, APESAR QUE NAO É DE ESTRANHAR TAL DECISAO DEPOIS DOS ACONTECIMENTOS ESCANDALOSOS DA DESESTRUTURADA "CGADB" E BEM SERVIDA "CPAD". BOM SERIA SE MILHARES DE PASTORES DE TODO NOSSO AMADO BRASIL E DA TAO AMADA ASSEMBLÉIA DE DEUS ESTIVESSEM NESSE TAO SONHADO TRAJETO ASSEMBLEIANO, DO PORTO AOS BANCOS DE NOSSA "QUERIDA IGREJA MAE"... EU TAMBEM SOU UM CANDIDATO Á ESTAR LA COM VC.
Pb.IDEILSON PEREIRA - BRASILIA

Alexandre Beltrame de Chaves disse...

Parabéns pela reportagem. Estou com 46 anos de ministério assembleiano,penso da mesma forma. Celebraremos o centenário de nossa AD, e não de facções assembleiana. Estou cada vez mais decepcionados com nossas lideranças que para manter o seu status fazem qualquer coisa. Será que Deus está nesse negocio?...