domingo, 7 de fevereiro de 2010

Sergio Menezes, um amigo especial



Há mortes anunciadas. Outras nos pegam de supresa. A perda do fotógrafo Sergio Menezes se inclui na segunda hipótese. Ontem à tarde, após um sobrevoo de ultraleve sobre o Rio de Janeiro, acompanhando o cunhado, Benoni, irmão de sua esposa, a cantora Marina de Oliveira, no exato momento em que se preparavam para pousar, o ultraleve caiu numa lagoa em Jacarepaguá e ambos vieram a falecer, provavelmente vítimas de afogamento.

Eu e minha família acabamos de chegar do sepultamento, onde compartilhamos a dor de seus familiares e dos pais de Benoni, Deputado Arolde de Oliveira e Dna. Ivelyse, ao lado de tantos outros amigos, pastores e cantores ligados aos irmãos enlutados.

Conheci Sergio Menezes quanto este era ainda bem jovem. Eu era chefe de jornalismo da CPAD e ele dava conosco os seus primeiros passos como fotógrafo. O tempo passou, Sergio cresceu profissionalmente e passou a ser requisitado para grandes trabalhos no mercado secular, bem como se tornou o produtor artístico da maioria dos CDs evangélicos do país. Quando a nossa filha Marcelle Couto lançou o seu primeiro trabalho independente, Sergio esmerou-se em produzir o melhor, trazendo excelência ao produto final.

Sergio Menezes também fotografou para a campanha promocional do projeto Minha Esperança, da Associação Evangelística Billy Graham, o qual tive o priviégio de coordenar. Era extremamente criativo, gostava do seu trabalho e se entregava de corpo e alma ao que fazia. Além do mais, um amigo especial, que compartilhava conosco a sua extroversão e o seu coração.

Três dias atrás ligou para a nossa casa. Falou de sua última viagem ao Colorado, nos Estados Unidos, de onde regressou domingo, dia 1 de fevereiro. Estava entusiasmado. Vibrante. Relatou uma experiência pessoal que tivera com Deus. Não foi dentro de um templo, mas algo extremamente íntimo. Em suas palavras joviais, assim se expressou: "Tive uma 'overdose' de Deus', que eu não consigo explicar. Decidi entrar no céu, não importa se sem os olhos, as pernas ou os braços ou mesmo empurrado". E não conseguiu continuar por estar ainda sob o impacto da experiência.

Este foi o nosso último contato. Três dias depois Sergio Menezes teve o desejo do seu coração atendido. Ele entrou no céu e, se ali pudesse continuar a exercer a profissão de fotógrafo e manter contato conosco, certamente nos enviaria de lá as imagens mais lindas que o mundo jamais viu!

9 comentários:

Marcelle Couto disse...

Uma perda para nós, porém, um ganho para o Reino de Deus!
O testemunho do Sérgio Menezes foi simplesmente mais uma prova viva de que não há dúvidas que Deus de fato existe!
À Ele seja a Glória, amém.

2009 disse...

DUPLA!!!Arnaldo & Reginaldo..
Nos estavamos aguardando o nosso grande amigo Sergio aqui nos estados unidos,haviamos converssado com ele na sexta feira que se foi,ele estava muito feliz e nos tbem,ele estava vindo para os estados unidos fazer as fotos do nosso novo albu,mas Deus sabe e conhece o profundo de todas as coisa...
Sergio conserteza amigo o melhor lugar vc encontrou,claro que preferiamos vc conoscos MAnaoooo..Ha todos orem pela a familha...

MONICA CRUZ disse...

Amado pastor Geremias, uma perda de um irmão nosso em Cristo, como diz Amós 03:07 acredito que Deus já o tinha avisado. Que Jesus console aqueles que ficaram, e que nos preparemos para volta de Cristo!! Fika na paz!!
Missionária Monica
Vitória, ES

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro amigo e pastor Geremias do Couto,


A paz do Senhor!

Conheci Sérgio menezes, quando ainda jovem, iniciando na CPAD, veio a Cubatão juntamente com Vitor Campos, fotografar e filmar um trabalho em nossa Igreja.
Desde aquele época nutri uma simpatia fraterna com nosso irmão.

Mais recentemente entrei no site do seu conceituado stúdio fotográfico, quando gentilmente ele me respondeu dizendo se lembrar daquela experiência marcante que tivemos.

O testemunho dado por ele ao nobre companheiro, apenas três dias antes da sua partida, sem querer justificar, mas deixa-nos claro, que o Eterno o preparou espiritualmente para o momento da sua entrada às mansões celestiais.

Grato pelas informações1

Pr. Carlos Roberto

Matias Borba disse...

Pr. Geremias,

Não sei se é o mesmo, mas me parece que o irmão citado já fotografou alguns cantores evangélicos em gravações de DVD,como o Cnator Sérgio Lopes por exemplo, pelo menos o nome me parece familiar em alguns CD'S/DVD'S.

Um pena, que Deus conforte a família...

Paz!

Daniele Oliveira disse...

Pr. Geremias, a paz do Senhor. Sou prima do Sérgio e agradeço em nome da nossa família por seu afeto e sua consideração. Pedimos oração por nossa família, para que o Senhor Jesus continue nos confortando. "Porque dEle, por Ele e para Ele são todas as coisas." Daniele França de Oliveira.

Instituto Bíblico Internacional Beréia disse...

Pr. Geremias, eu sou o Pr. Luiz Prestes Massena Filho, Pastor-Administrativo do Templo dos Milagres, Boston, E.U.A. Conheci Sérgio Menezes há mais de 20 anos, quando também era tão jovem quanto ele... Ele marcou a minha vida e a de minha esposa, irmã Maria Luiza, que foi uma de suas professoras da Escola Bíblica Dominical no passado... Quando fui o presidente da Mocidade na AD da Taquara, RJ, entre 1991-1992, Sérgio foi um dos nossos mais dinâmicos líderes, sinônimo claro de ser SERVO, AMIGO, COMPANHEIRO...
Quando esteve por duas vezes nos visitando aqui nos E.U.A., nosso filho, Israel Levi, foi enormemente contagiado pelo seu carisma, carinho e criatividade...
Nós, na verdade, aqui nos E.U.A., da parte de nossa humilde família, ficamos verdadeiramente ÓRFÃOS de um irmão, de um companheiro, de um amigo... Porém, bem conscientes que lá na Eternidade, bem breve, estaremos nos reunindo novamente, agora como uma "GIGANTE E INSEPARÁVEL FAMÍLIA", pelos laços do Cordeiro de Deus, a quem adoramos...

Anônimo disse...

Sebastião e Sulamita
Muito obrigado a todos por comentários que só nos trazem consolo de saber que nosso filho Sérgio era tão querido, estamos esperando em Cristo o dia em que iremos encontrá-lo na glória.

Maria Isabel disse...

Conheci o Sérgio em 1986, por ocasião dos 75 anos das Assembleias de Deus, em Belém do Pará. Ele integrava a equipe do Pr. Nemuel Kessler e fez toda a cobertura do evento. Inclusive, temos uma foto dele bem em frente ao púlpito da igreja, fazendo o que mais gostava:fotografar. Somente no final de dezembro passado é que soube de sua morte. Isabel São Paulo