domingo, 7 de fevereiro de 2010

Em apoio à decisão da COMADESPE, republico aqui o seu Manifesto contra a publicação da Bíblia Dake pela CPAD

Informei ao pastor Carlos Roberto, vice-presidente-executivo da COMADESPE, que, embora pertença a outra convenção estadual, assinaria simbolicamente o Manifesto que os pastores filiados àquela organização convencional aprovaram por unanimidade em sua última Assembléia Geral contra a publicação da Biblia Dake pela CPAD. Faço-o republicando em meu blog a íntegra do documento. Voltarei ao assunto nos próximos dias.

MANIFESTO DA COMADESPE CONTRA A PUBLICAÇÃO DA
BIBLIA DE ESTUDO DAKE PELA CPAD


Conforme aprovado em Plenário Convencional, durante a 76ª AGO da COMADESPE, nesta cidade de Bauru, SP, em 28 de janeiro do corrente, segue abaixo o nosso posicionamento com relação à publicação da Bíblia de Estudo DAKE pela CPAD – Casa Publicadora das Assembleias de Deus.

1. Considerando a publicação da Bíblia de Estudo DAKE, pela CPAD, e sua posterior publicidade reforçada por nós, por ser tradição confiarmos nos produtos lançados pela nossa editora, ficando nós assim também comprometidos diante desses irmãos;

2. Considerando os inúmeros questionamentos sobre a referida obra por parte de nossos Ministros filiados, bem como de irmãos pertencentes às igrejas por eles dirigidas;

3. Considerando as heresias confirmadas na Bíblia de Estudo DAKE, conforme já denunciadas pelo Conselho de Doutrina e Comissão de Apologética, conforme se segue:

a) - “Temos muitos exemplos de Deus indo de lugares para lugares, como as outras pessoas” (nota Gênesis 11.5ª - p. 15);

b) - “Aqui, se refere literalmente a uma luta física, provando que Deus tem um corpo e pode ser visto, sentido, segurado e tocado como um homem ou anjo” (nota Gênesis 32.24b - p. 44);

c) - “Além das aparições anteriores, os profetas viram a Deus, sua forma, seu corpo (como o
de um homem), seus cabelos, seus olhos, suas partes corporais, suas roupas, seu trono em
forma de carruagem descido pelos querubins em visões” (nota 44 - p. 89);

d) - “É óbvio que o próprio Deus fez uma viagem ao Egito para que seus próprios olhos
vissem as verdadeiras condições, como fez em algumas outras ocasiões antes de agir nos
assuntos dos homens na terra [...] Por essa razão Deus fez uma série de aparições pessoais na
terra” (nota Êxodo .16b - p. 102);

e) - “Aqui temos outra prova, dentre as centenas nas Escrituras, de que Deus tem um corpo
físico com partes físicas como o homem” (nota Êxodo 24.10b - p. 133);

f) - “Aprendemos com as Escrituras que até Deus e os anjos comem e bebem” (nota Êxodo
24.11c - p. 133);

g) - “Deve ser considerado literalmente [...] Afirma-se claramente que a escrita foi feita pelo
dedo de Deus e, uma vez que ele tem mãos e dedos, a afirmação deve ser entendida dessa
forma” (nota Êxodo 31.18c - p. 145);

h) - “O trono de Deus está no norte do universo” (nota em Levítico 1.11ª - p. 190);

i) - “A habitação de Deus é o planeta céu” (nota Salmos 33.14ª - p.886). Obs: a palavra
“planeta” foi amputada na edição em português);

j) - “Nenhuma declaração nas Escrituras sugere que Deus conhece cada pequeno detalhe de
cada ato e pensamento dos agentes da livre moral de toda a eternidade, mesmo antes de ele
existir” (nota Deuteronômio 32.19b - p. 367);

l) - “O corpo de Deus é como o de um homem, pois o homem foi criado à sua imagem e
semelhança física [...]. Toda essa descrição refere-se a uma das carruagens literais de Deus,
nas quais ele se move de um lugar a outro quando bem entende [...]. E Deus também tem
muitas outras formas de se mover e ir de um lugar para outro fisicamente, como todos o
outros seres existentes. Ele é onipresente, mas não está fisicamente em todos os lugares ao
mesmo tempo” (nota Ezequiel 1.26b - p. 1309);

m) - “[...] Deus não muda e não pode mudar seu plano e desígnio original eterno, mas pode
mudar - e muda - algumas formas e meios para cumprir os planos” (nota Malaquias 3.6 “não
mudo” - p. 1511);

n) - “Deus e os anjos têm um corpo espiritual e, não obstante, eles são corpos reais, tangíveis e
materializados” (nota I Coríntios 15.44ª - p. 1846);

4. Considerando que uma Bíblia de Estudo tem maior peso do que qualquer outra obra editada, tais como comentários bíblicos, dicionários e outras publicações de caráter consultivo;

5. Considerando ser a CPAD uma editora de caráter confessional, e que, por conta disso, não deve contrariar os princípios doutrinários basilares da denominação mantenedora;

6. Considerando o não cumprimento da resolução do CONSELHO DE DOUTRINA reunido no dia 18.11.2009, na sede da CGADB, juntamente com a COMISSÃO DE APOLOGÉTICA - estando presentes os nossos representantes nos respectivos conselhos, resolução essa que rejeitou qualquer adaptação às notas, comentários, estudos etc. para uma próxima edição, sugeridas pelos representantes da CPAD, quando o mesmo orientou então a suspensão imediata da venda da BIBLIA DE ESTUDO DAKE, bem como o recolhimento dos exemplares ainda não vendidos.

7. Considerando a não observância das normas estatutárias e regimentais que obrigam uma obra deste vulto ter aquiescência do Conselho de Doutrina, antes da sua publicação, o que não foi observado, mostrando um flagrante desrespeito as normas estabelecidas; conforme o Artigo 65, Parágrafo 2º do ESTATUTO, que diz:

“Os membros do Conselho de Doutrina examinarão os textos de obras encaminhadas pelo gerente de publicação da CPAD, devolvendo-as no prazo entre quinze e sessenta dias, prorrogáveis por igual período, se necessário.”

E ainda o artigo 29, incisos II e III, do REGIMENTO INTERNO, da CGADB, que reforça. Compete a Conselho de Doutrina:

II - deliberar sobre qualquer assunto de natureza doutrinária, direta ou indiretamente relacionado com as Assembléias de Deus no Brasil;

III - deliberar sobre súmulas, textos doutrinários e quaisquer obras a serem publicadas pela Casa Publicadora, obrigatoriamente encaminhadas a este Conselho, pela gerência de publicação da CPAD; (grifo nosso)

8. Considerando que o gerente de publicação da CPAD foi alertado pelos revisores de plantão que seria suicídio publicar, pela Casa Publicadora, a Bíblia de Estudo Dake, devido ao erro estrutural contido nos rodapés, alerta que foi desmerecido;

9. Considerando que houve esforços do nosso representante no Conselho de Doutrina da CGADB, na busca de uma solução que não expusesse a editora, nem os conselhos, nem a denominação, ate agora sem sucesso,

10. Considerando que a referida Bíblia continua a ser vendida sem que sejam avaliados os prejuízos espirituais que trarão ao povo de Deus, agora, e no futuro:

A Convenção dos Ministros das Assembléias de Deus no Estado de São Paulo e Outros DECIDIU, por unanimidade, tornar público sua reprovação à publicação da referida Bíblia, e enviar ofício além da CGADB, à todas as Convenções Regionais das Assembléias de Deus no Brasil, uma vez ser da competência do nosso órgão máximo zelar pela manutenção da doutrina, conforme determina as normas estatutárias, a saber:

Art. 3º. São finalidades da CGADB:

- atuar no sentido da manutenção dos princípios morais e espirituais das Assembléias de Deus no Brasil;

- zelar pela observância da doutrina bíblica, incrementando estudos bíblicos e outros eventos;

- manter o controle de seus órgãos, da Casa Publicadora das Assembléias de Deus – CPAD e das demais pessoas jurídicas existentes ou que venham a existir, quando necessário, propugnando pelo desenvolvimento dos mesmos;

Manifestamos ainda a nossa posição contrária à publicação, pela CPAD, da referida obra, e alertamos os nossos filiados quanto aos perigos das heresias nela contida, e através deste manifesto, tornamos público o nosso pensamento sobre o assunto. Outrossim, deixamos bem claro que esta Convenção, de maneira alguma, se colocou ou se coloca em posição contrária à CPAD, por se tratar da Casa Publicadora das Assembleias de Deus, que todos nós amamos e respeitamos; nós apenas estamos manifestando nossa indignação pelo material doutrinário espúrio que veio parar na mãos do nosso povo, por conta da não observância e desrespeito às normas estabelecidas pela Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil.

Igualmente, aproveitamos o momento para registrar nossa gratidão a Deus pelo que representa a CPAD para a nossa ASSEMBLEIA DE DEUS, em seus 70 anos de história, bem como o nosso profundo respeito pelos seus gestores, reiterando que nossa posição é pontual e exclusivamente de caráter doutrinário quanto à publicação da Bíblia de Estudo DAKE.

Bauru, 28 de janeiro de 2010

Pela Diretoria,

Pr. Luiz Francisco dos Santos
Primeiro Secretário

Pr. Carlos Roberto Silva
Vice Presidente Executivo

Pr. José Ezequiel da Silva
Presidente

4 comentários:

Anônimo disse...

estou toalmente em conformidade com a posição tomada pelos amados irmão juntamente com a comissão apologética e o conselho doutrinário, na retirada dos exemplares da biblia dake pois as Assembléias de Deus no Brasil sempre conservou a sã doutrina. amem.
Dc. valdemir pires moreira da Assembléia de Deus de Caucaia - ce

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro amigo e Pastor Geremias Couto,

A Paz do Senhor!

Considerando ser o nobre companheiro pertencente à uma congênere, bem como sua larga experiência no assunto, sei perfeitamente que tomou tal atitude por ser exatamente o que pensa a respeito de tal publicação.

Com meu sincero respeito aos que pensam diferentemente, registro aqui meu agradecimento, pela coerência e coragem em externar o que defende, mesmo que saiba que muitos não entenderão.

Pelo que tenho conversado a respeito, não são poucos os que também assim pensam, porém, não têm coragem para assumir sua linha de pensamento publicamente.

Pensar é um direito, se manifestar é coerência, enfrentar os divergentes é o ônus!

Deus continue abençoando a sua vida!

Um grande abraço!

Pr. Carlos Roberto

Daladier Lima disse...

Prezado Pr. Geremias, me associo aos seu comentários e à sua disposição de apoiar a resolução da COMADESPE. E ficarei orando para que tenha forças de ir até o fim.

Matias Borba disse...

Pr. geremias,
a Paz!

Isso é uma atitude nobre e verdadeira, puro cuidado com a Doutrina, e não revolução e nada mais!