domingo, 7 de fevereiro de 2010

Bíblia Dake: uma descortesia sem tamanho

Os que me conhecem mais de perto e os que têm acompanhado o meu blog sabem que, embora não tergiverse ao fazer a defesa das convicções em que creio, procuro agir com equilibrio, sem ofensas a quem quer que seja, e evitando usar termos mais fortes que podem ser tomados no mínimo como descortesia. Não é o meu feitio.

Vejamos o exemplo da Bíblia Dake. Não fico por aí a dizer que os favoráveis à sua publicação estão a proferir sandices, que não têm capacidade para analisar a obra, que estão promovendo uma "operação abafa", que a defendem para proteger os seus interesses etc. e tal. Os que já leram as minhas postagens e também os meus comentários em outros blogs podem comprovar que sempre me ative aos fatos, que são mais claros do que o sol do meridiano. Tal postura, portanto, me permite ponderar sobre certos comportamentos que estão sendo adotados alhures com a exclusiva finalidade de desqualificar aqueles que são contra a publicação pela CPAD da referida Bíblia.

Diga-se de passagem que não publico comentários anônimos ou de "fakes", seja para apoiar, seja para contraditar, não abro espaço para manifestações infundadas e condeno com veemência o blog anônimo criado por não sei quem com a pretensão de combater a Dake, o qual denigre a imagem de alguns de nossos colegas e do mestre a quem todos respeitamos: pastor Antonio Gilberto. Não é por aí o caminho dos legítimos embates das posições hoje bastante polarizadas. Estes devem dar-se em terreno aberto, com nossas faces expostas, apenas no campo dos argumentos. E que os leitores tirem as suas conclusões.

Mas também me causa náuseas perceber alhures o nome do pastor Antonio Gilberto, que todo o Brasil assembleiano respeita como mestre por excelência, sendo usado de forma não muito ortodoxa como escudo para os que defendem a publicação da Dake pela CPAD. Acho que não é sábio, prudente e justo pôr em sua boca palavras que desmerecem a sua inteligência, bem como o brilhantismo e a ortodoxia com que sempre adotou em seus ensinos. Para mim, é o cúmulo do absurdo! É expô-lo desnecessariamente a uma situação vexatória e tentar empurrar-nos para uma posição defensiva sob a idéia latente de que não podemos criticá-lo por ser o nosso ícone na área teológica assembleiana.

Mas veja por ordem o que foi dito como se palavras fossem do pastor Antonio Gilberto após pesquisar a Dake por cinco anos:

"A Bíblia de Estudo Dake é um tesouro, especialmente para os pregadores. Mas eu faço algumas ressalvas. Há nela pontos de vista pessoais, de natureza filosófica”.

Ora, se são apenas algumas ressalvas, por que então o trabalho hercúleo dos preparadores de texto da editora para cortar do original os comentários tidos como heréticos, o qual deixou escapar ainda dezenas de notas heterodoxas?

Se são pontos de vistas pessoais, o que seriam então os demais pontos da Bíblia Dake? Eles não seriam também uma interpretação pessoal?

Se tais pontos ressalvados seriam de natureza filosófica, o que dizer então da seguinte nota:

“Nenhuma declaração nas Escrituras sugere que Deus conhece cada pequeno detalhe de cada ato e pensamento dos agentes da livre moral de toda a eternidade, mesmo antes de eles vierem a existir. Tal coisa não é necessária para se entender a onisciência de Deus (veja Gn 6.5). Muitas vezes nas Escrituras, encontramos o Senhor vendo e conhecendo as coisas quando elas acontecem, assim limitando-se por algum propósito no tratamento do assunto” (nota Deuteronômio 32.19b - p. 367).

Há, aqui, apenas filosofia ou uma declaração teológica que pressupõe as bases para o moderno teísmo aberto? Hoje fui ao sepultamento de um grande amigo, como pode ser lido no post abaixo, que morreu em razão de um acidente com o ultraleve no qual voava sob os céus da zona oeste do Rio de Janeiro. Teria Deus tomado conhecimento da tragédia apenas no momento em que ela ocorreu? É isso que está pressuposto na nota acima!

Alhures também se mencionou acerca de outro ponto que teria afirmado o nosso mestre por excelência:

"Antonio Gilberto disse que está sabendo de uma grande onda de rumores e manifestações de pessoas não-autorizadas (sem conhecimento de causa) para tratar do assunto".

Pergunto:

O Conselho de Doutrina e a Comissão de Apologética da CGADB estavam desautorizados ou desconheciam do que tratavam quando discutiram o imbróglio Dake? Perdoem-me a expressão um pouco mais forte que vou usar: afinal, eram um bando de incompetentes? A reunião realizada na sede da CGADB foi apenas rumor ou de fato existiu?

Será que homens de reconhecida de extirpe, considerados grandes apologetas da igreja evangélica brasileira, não têm cabedal para avaliar a obra e ressaltar com clareza os seus pontos obscuros? Seriam eles ignorantes?

Seria o manifesto aprovado pela COMADESPE, a ser enviado à presidência da CGADB e às convenções de todo o Brasil, "rumor de uma noite passageira", inexistente, ou os pastores daquela convenção reunidos em Assembléia Geral o aprovaram por que foram convencidos dos erros da Bíblia Dake?

Se os nossos irmãos que se opõem a nós nesta questão querem continuar o debate, venham para o campo dos argumentos e não nos desqualifiquem como se fôssemos um bando de analfabetos bíblicos. Ou não temos nós também o direito ao livre exame das Escrituras?

Peço-lhes também um favor: deixem o pastor Antonio Gilberto em paz! Não o exponham dessa forma. Ele não merece essa descortesia.

50 comentários:

Robson Silva de Sousa disse...

A Paz do Senhor, prezado amigo Pr. Geremias do Couto.

Equilíbrio, maturidade, firmeza, compromisso com a verdade, dentre outras, são algumas das qualidades que podemos extrair de vossas sábias palavras.

Quiçá pudéssemos tê-las todos, e conservá-las em caráter permanente em cada momento de nossas vidas, e não apenas por conveniência.

Na consideração e no amor que há entre os santos de Deus,

Pb. Robson Silva
Prossigo para o Alvo... Fp 3:14

Robson Aguiar disse...

Preciso ter uma aula com o amigo sobre elegância e bons modos. Risos
Sinceramente, vejo o irmão se esforçando para não ofender as pessoas que lhe são contrárias. Mas, parece que não há reciprocidade daqueles que defendem a Dake.
São irônicas, por vezes arrogantes e presunçosas. Não se importam com a sua imagem e nem dos outros pastores assembleianos. Quando querem atirar não economizam munição.

Já eu penso diferente do irmão. Sigo a lei da proporcionalidade em alguns casos. Foi isso que aconteceu no blog do pastor Carlos Roberto, usei contra eles as mesmas ferramentas que foram usadas contra nós. Ironia x ironia, paródia x paródia, elipse x elipse e ai por diante.

O tratamento que estão dando as nossas comissões apologéticas é inconcebível. Um verdadeiro DESRESPEITO ao Conselho e seus pastores. Devemos nos calar diante disso? Aceitar? Ser camaradas com eles? Em nome de que?

Desculpe-me a franqueza, Pastor Geremias, mas, não dá para respeitar hereges. Pra mim isso é APOSTASIA, não consigo encontrar eufemismo para quem apóia Dake e suas afrontas contra Deus e contra Cristo. Prego para que eles se arrependam do seu MAL CAMINHO, e voltem ao PRIMEIRO AMOR.

Pense bem, como Cristo chamaria os tais? Lembremos-nos dos NICOLAÍTAS. Não os tratou meias palavras em nome de amizades. Jesus foi tácito em reprová-los. Estou muito paciente com alguém que nos chama de AMARGOS. É só da uma lida nos comentários do blog dele. Agora, não consigo entender por que tenho que ser elegante com essa pessoa que nos ataca e tenta nos desqualificar.

É só um desabafo. Já vou tomar meu remédio. Risos

Gutierres Siqueira disse...

Pastor Geremias,

Teria sido Finnis Dake o pai do Teísmo Aberto? É claro que faço esta pergunta de maneira retórica, pois sabemos que o Teísmo Aberto tem raízes na teologia judaica do século XIX. Mas a ideia dele expressa nessa nota é a mesma do teístas abertos. Tal fato mostra mais uma vez a gravidade da publicação desta obra.

Abraços

Ciro Sanches Zibordi disse...

Pastor Geremias do Couto,

Foi o próprio pastor Antonio Gilberto quem se manifestou em público, por iniciativa própria, ontem pela manhã, na Ceia do Senhor, na AD Cordovil. As palavras são dele. E eu as reproduzi em meu blog, posto que partilhamos do mesmo pensamento.

Não estou usando a ninguém. Mas eu tenho o direito de considerá-lo o maior referencial em qualquer assunto. Para mim, a opinião dele sobre a Dake é mais importante do que a sua e de toda uma convenção, com todo o respeito.

Outrossim, eu deixei claro que respeito as opiniões contrárias e fiz distinção entre dois tipos de oponentes aos meus posicionamentos: os sérios, como o irmão e o pastor Carlos Roberto, e os zombeteiros. E não vou discutir mais sobre esse assunto. Nem aqui nem em meu blog.

Meu parecer ali foi conclusivo. E o irmão, nesta postagem, ao citar o conteúdo de meu último artigo sobre a Dake, foi descortês para comigo.

CSZ

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro amigo e pastor Geremias do Couto,

A Paz do Senhor!

Louvo a Deus pela sua vida.

Verifico que, ainda que existam aqueles cujos propósitos e motivações sejam desconhecidas em todas as causas, é patente que tem muita gente série, porém ainda desconhecida do grande público assembleiano, se manifestando com sinceridade e conhecimento de causa, nesse caso, a falta da mídia oficial da denominaçào para essas pessoas, dá a falsa impressão de que não têm preparo para a discussão.

No caso do nobre companheiro, que combate tal publicação pela CPAD, sem ganhar nada com isso, (ao contrário já perdeu), a não ser a constatação pública da coerência entre sua ideologia e atitudes, não há o que discutir, pois tem preparo, credibilidade, comnhecimento bíblico, reconhecimento público da mídia assembleiana e evangélica, fala com isenção e postura cristã, sem que com isso, eu venha desmerecer a maioria dos que participam do debate, mas, infelizmente alguns deixaram se tomar pela paixão do que defendem.

Assino também com o irmão a postura de que será bem melhor deixarmos o grande mestre Pr. Antônio Gilberto fora dessa discussão, uma vez que suas palavras deixam claro duas coisas:

A admissão de ressalvas, revela o conteúdo de caráter duvidoso da obra, e o lado positivo apontado, a coerência em não chocar com a editora a quem presta excelente contribuição hà tantos anos,no que tange a uma obra já publicada, e que não vê sinais que voltem atrás.

Assim sendo, entendo que a maior demonstração de respeito pela pessoa do nobre Mestre Pr. Antônio Gilberto, teria sido o acatamento da sua observação de "ressalvas" por quem de direito, pois isso já significava uma espécie de "SINAL AMARELO", agora, a exploração da sua credibilidade para justificar o que já aconteceu, entendo ser no minimo desgastante.

Parabéns pela exposição!

Um grande abrsaço!
Pr. Carlos Roberto

Ricardo Mamedes disse...

Caro Pastor Geremias,

Um deus limitado em seus atributos, que não sabe de antemão as ações de sua criação não é o Deus da Bíblia. Outrossim, é aquele pequeno deus do "open theism": fraquinho, limitado, apenas um pouquinho mais do que o próprio homem. É o deus que não intervém na Sua Criação.

Eu penso que esse malfadado pós-modernismo é o mal que assola o cristianismo. A Bíblia Dake, no fundo, faz apologia desse mal. E, com referência à sã doutrina, fico com Paulo: "...que sejam anátemas!".

Em Cristo,

Ricardo

Philadelfia - Evangelismo e Louvor disse...

Paz, Pr. Geremias!

Tenho realmente te acompanhado de perto e tenho visto que o senhor agido com equilibrio com seus colegas e leitores, inclusive, moderando os comentários aqui registrado com muita prudência e responsabilidade.

Como falei no blog do Pr. Daladier, admiro o fato do senhor não publicar comentários ANÔNIMOS. Isso evita que o senhor faça julgamento temerário. Esse é um critério louvável.

Tenho observado que o senhor também não tem desqualificado ou desmerecido ninguém que seja favorável à Dake, tampouco, tem apoiado qq manifestação infundada ou alguém que queira denegrir imagem de pessoas sérias ou instituições.

Quanto à Dake e o nobre Pr. Antonio Gilberto, eu não diria que alguém não o tenha entrevistado e ele não tenha falado o que está registrado. No entanto, eu acho que uma pessoa que tem consciência que a Dake está infestada de heresias (mesmo depois da mutilação) e vai buscar o apoio das personalidades assembleianas (sim, ele busca principalmente os "intocáveis"), expondo-os desnecessáriamente à situações comprometedoras, na tentativa de tranquilizar-se ante a esmagadora opinião pública contrária, esse comportamento é repugnante.

Mas, como sempre acontece, quanto mais se tenta defender a Dake, mas esta se torna indefensável e comprometem e expoem pessoas e instituições.

Deus tenha misericórdia de nós!

Elian Soares
www.evangelismoelouvor.com

Leandro Teixeira disse...

No meu entendimento, não gosto muito destas bíblias de estudo.

Não aprovo a idéia de anexar as palavras do homem às Palavras de Deus. Mas, no entanto, acho imprescindível a publicação de obras de cunho teológico para ajudar na compreensão da Palavra.

A dificuldade que eu vejo é que unir interpretações à Palavra e comercializá-la numa unidade "engessa" a compreensão do texto bíblico de acordo com os preconceitos de quem fez os comentários. Além disto, faz com que aquele que a lê interprete-a como um todo verdadeiro, o que não reflete a realidade não só da Dake, mas de outras 'bíblias de estudo'.

Resumindo: bíblia é bíblia - estudos são estudos.

Att,

Leandro Teixeira.

Paulo Mororó disse...

Caro pastor Geremias do Couto, a paz do Senhor.

Excelente a defesa de suas convicções. Também notei uma certa tentativa de intimidação pelo uso da imagem de ícone, num blog que gostou muito da Dake.

Todos nós sabemos a grande contribuição dos “Pais da Igreja”, na época da Patrística. O Cânon do NT, o combate às heresias e a formulação da crenças básicas do Cristianismo, são bons exemplos . Porém, será que nós concordamos em tudo, e em especial com a ideia de “papismo – autoridade superior do Bispo de Roma”, defendida por alguns ícones da Patrística?
Será que a imagem, gravura ou chancela de Santo Agostinho, tido como o maior ícone desta época, irá nos convencer a respeito das heresias católicas geradas e/ou apoiadas na época da Patrística?

Quase um milênio depois tivemos as grandes contribuições teológicas e históricas da Escolástica. Porém, será que a imagem, gravura ou chancela de Thomaz de Aquino, tido como o maior ícone desta época, irá nos convencer a respeito heresias católicas geradas e/ou apoiadas na época da Escolástica?

Quem convence é o Espírito Santo (Jo 16.8) ou os sacerdotes rodeados de fraquezas como nós também (Hb 5.1-3)?

Já está mais do que na hora de praticarmos o hábito bereano (At 17.11), de examinar nas Escrituras as palavras e pareceres dos mestres e ensinadores, mesmo que estes sejam julgados como ícones, mesmo que sejam ou estejam num “top” do tipo “Paulo, o apóstolo”, que na ocasião pregava aos bereanos.

A PALAVRA DE DEUS É SUPERIOR AOS ÍCONES. Foi esta uma das grandes bases da Reforma Protestante. Ora, se a Palavra é superior, então podem nós simples crentes mortais, tidos como “um bando de incompetentes” ou “um bando de analfabetos bíblicos”, fazermos Dela a nossa arma de ataque contra o mal, e defesa da fé diante das heresias, mesmo que estas heresias sejam criadas ou apoiadas por ÍCONES, como Agostinho,Thomaz de Aquino ou outros de elevada sapiência.

Um abraço
PAULO MORORÓ

Matias Borba disse...

Pr. Geremias,
a Paz do Senhor!

Em trecho de seu texto se diz:

"Se os nossos irmãos que se opõem a nós nesta questão querem continuar o debate, venham para o campo dos argumentos e não nos desqualifiquem como se fôssemos um bando de analfabetos bíblicos. Ou não temos nós também o direito ao livre exame das Escrituras?"

E fico a me perguntar:

1. É justo jogar a CPAD no lixo como fazem alguns, apenas pelo fato de ter cometido o erro de publicar uma Bíblia de um herege? Não! Absolutamente!

2. É justo colocar os que defendem apenas a verdade Bíblica, e defendem publicações que se encaixem no contexto denominacional de nossa denominação para o bem de nosso povo, no mesmo barco dos que de fato estão tentando manchar a imagem da Casa e ainda fazer julgamentos como se fôssemos cristãos mentirosos? não! Absolutamente!

Falei em meu blog sobre, como tem sido difícil falar da Dake por aqui, as pessoas condenam a vida de alguns apenas porque discordamos de pontos de vistas, jogam vidas de pessaos sérias no lixo apenas porque não concordam com uma publicação de uma editora confesional. Que triste...

Às vezes sou taxado de ser duro demais quando em meus argumentos digo que alguns querem se promover por causa da publicação da Dake, mas, e Paulo, ele era tão duro às vezes que alguns irmãos achavam ruim, o que tem de mais em ser duro em alguns casos? o senhor é pastor e sabe que isso ocorre naturalmente em alguns casos, o que dizer de Pedro?

O pior é que, mesmo sem agredir e nem difamar a ninguém, ainda somos colocados no grupo dos disordeiros, dos que promovem uma revolução contra a casa etc. Isso é injusto, pois alguns blogueiros que fazem isso, sabem que a influência exercida por eles, acabam levando muitos a terem a mesma postura de julgamentos também.

Fico triste com tudo isso, se é tão dificil fazer argumentos, então porque se defende a publicação desta Bíblia? É como disse o Pr. Carlos Roberto e eu acrescento, existe muita gente séria que é contra a publicação da Dake que nem são conhecidos, não é preciso ser famoso ou teológo para ser contra tal publicação, basta deixar que as escrituras sejam preservadas e não "destruidas" como faz a Dake em alguns textos.

Finalizando, uma pena que nem sendo tão claro, sincero, honesto e defendendo apenas seus princípios, o senhor ainda tenha sido imconpreendido, não vi nada de errado em seu texto, vi argumentos sólidos e só, assim como em muitos blogs sérios de pessaos que se quer já escreveram em periódicos ou coisas assim.

É isso, Deus abençoe, e que Ele nos faça crescer e termos misericórdias uns dos outros.

A Paz e um abraço!

MB

Lex disse...

O senhor já disse tudo, pr. Geremias!
Li o texto mencionado pelo senhor no blog de um certo escritor que tem me decepcionado muito no quesito ética!
Tenho percebido que os posts daquele cidadão sempre trazem referências às próprias obras em tudo que comenta (até aproveita-se do sucesso de filmes recentes para aludir à alguma obra própria), agora, se dá ao ridículo papel de defender a publicação da Bíblia Dake na tentativa de justificar o erro cometido pela CPAD. Mas claro, ele defende apenas o próprio chefe!
Ele deveria defender o verdadeiro Evangelho, e não toda essa fonte de heresias!

Alisson Bruno disse...

Paz Pr.
estou muito triste sobre tantas discussões sobre a Dake,chegou em um ponto de desunião entre vários irmãos,mas particulamente eu concordo contigo.Espero que essa onda se acalme ,e todos se voltem para a salvação de almas...
no mais lhe deixo meu abraço,e lhe digo que estou lhe seguindo,se poosivel faça o mesmo...

Ricardo Mamedes disse...

Caro Pr. Geremias,

Não posso deixar de fazer mais uma intervenção em seu blog. É incrível que alguém caracterize outrem de "zombeteiro", quando é o próprio a zombar e escarnecer de pessoas usando os seus nomes de forma modificada, como fez com o meu próprio nome (Mamedes = Mame Dez, vinte, trinta).

Deus de fato vê acima das manipulações, das mistificações, das zombarias baratas, das dissimulações. Embora muitos cristãos "maduros" pareçam ter se esquecido de tais atributos divinos... Tanto esquecem desses atributos do Eterno, que apoiam inarredavelmente uma Bíblia herética "desenhando" um deus pequeno, limitado, não onisciente, incapaz de ver o futuro...

Mas entendo que para alguns há interesses que são "maiores do que o próprio Deus". Que o Altíssimo e Todo-Poderoso tenha piedade e misericórdia desses tais.

NaquEle que sonda os corações.

Ricardo.

Ps: concordo plenamente com o seu posicionamento exposto no artigo em epígrafe: de fato não se deve usar o nome de pessoas idôneas como escudo, ainda que estejam equivocadas.

CARLOS DE QUEIROZ disse...

Pr. Geremias Couto,
Como sabemos, em Ap. 22:18 encontramos: "Eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro: Se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus lhe acrescentará as pragas que estão escritas neste livro". A partir de então, percebemos como é grave acrescentar qualquer coisa às Sagradas Escrituras, como concepções pessoais e filosóficas.
Seu comentário está apoiado!

PR. CARLOS DE QUEIROZ
www.tribunadorio.blogspot.com
www.twitter.com/tribunadorio

Gernandes disse...

A paz do Senhor Jesus,Caro Pastor.

O grande problema é o fato de que grande parte dos compradores serão de pessoas leigas, e poderão facilmente serem influenciados pela visão contrária a ortodoxia.

É do conhecimento do amado que diversos louvores contém heresias e foi preciso produzir um livro,que trate do assunto.

Será que no futuro teremos de comprar: "Erros que as bíblias de estudos contém"?

Uma coisa é termos uma obra onde posso separar o certo do errado, o outro é um irmão assembleiano com fome de aprender e comer heresia sem saber,pois o vendedor não irá dizer: irmão, essa bíblia contém heresias!

Sou afavor da obra,mas é necessário,que a mesma seja feita algumas intervenções.

Respeito muito o trabalho do mestre Antonio Gilberto!

Um pergunta e uma resposta

Os escritores sacros do Antigo e do Novo Testamento publicariam uma obra que conteria heresias?

Eu acredito que sim,mas as heresias seriam fortemente combatidas!

Em
Cristo

Tony Ayres disse...

Caro Pastor Geremias do Couto:

Sempre o respeitei e continuo o respeitando como um dos homens mais dignos e equilibrados dentre os líderes das Assembléias de Deus no Brasil.

Além de tudo, sua lisura e cortesia são notórias desde os tempos em que o senhor alavancou, como Gerente de Publicações, a CPAD, instituição que, acredito, o senhor continua a prezar e a amar.

Causou-me, entretanto, estranheza, entre todos os comentários aqui postados, a colocação do pastor Ciro Zanches Zibordi, a quem não conheço pessoalmente, mas por quem nutro o mesmo respeito, uma vez ser também ele um de seus pares, enquanto comentarista das lições da EBD.

Embora não entre no mérito da questão da Bíblia Dake, penso que muitos outros irmãos que freqüentam a blogosfera, assim como eu, pessoalmente, gostariam de ver um posicionamento do irmão sobre o que ele escreveu, de forma transparente e límpida, como é de sua natureza.

Cordialmente,

Tony Ayres

CARLOS DE QUEIROZ disse...

Matias Borba disse:
“Falei em meu blog sobre, como tem sido difícil falar da Dake por aqui, as pessoas condenam a vida de alguns apenas porque discordamos de pontos de vistas, jogam vidas de pessaos sérias no lixo apenas porque não concordam com uma publicação de uma editora confesional. Que triste...”

Alisson Bruno disse:
“estou muito triste sobre tantas discussões sobre a Dake,chegou em um ponto de desunião entre vários irmãos,mas particulamente eu concordo contigo.Espero que essa onda se acalme ,e todos se voltem para a salvação de almas...”

Irmãos amados,
Nosso objetivo aqui não é denegrir a imagem de ninguém, nem usar de falta de misericórdia para com o outro, mas fazer uma defesa das Sagradas Escrituras puramente, como elas são, o que está intrinsecamente ligado à salvação de almas, pois se modificamos a Bíblia ou nos omitimos quanto à sua modificação, nos tornando coniventes, para que pessoas acabem por seguir as meras concepções filosóficas acopladas a ela como se fossem a verdade, indiscutível, com o peso da sacralidade, penso que o que nos resta, a todos, é a condenação e nosso empenho em sermos discípulos da Verdade é vão.
Pessoalmente, como pode observar, não toquei no nome de ninguém, nem de instituição alguma, entretanto, penso que todos têm direito a possuir sua própria opinião e este direito deve ser respeitado, o que não denota a obrigação de concordar com as diversas opiniões. É possível conviver com pensamentos heterogêneos pacificamente, nas igrejas, com amor e harmonia. Não podemos conviver, entretanto, com a apostasia e heresia. Não podemos ser coniventes.
Que o Senhor console seus corações e vos abençoe. Graça e paz!

PR. CARLOS DE QUEIROZ
www.tribunadorio.blogspot.com
www.twitter.com/tribunadorio

Daladier Lima disse...

Prezado Pr. Geremias,

É uma honra ler seu posicionamento sobre a conduta de outros blogueiros nesta polêmica e saber que coaduna com o meu. Inclusive, fiz alguns dos mesmos questionamentos em meu blog.

Um dos questionamentos mais críticos, penso eu, é o apoio implícito ao não cumprimento da decisão do Conselho de Doutrina. Certamente, outros estão tão perplexos com defesa tão aguerrida. Quais seriam os motivos para isto?

Outrossim, apesar do respeito que nutro pelo Pr. Antonio Gilberto, que conheci pessoalmente, além ter alguns de seus livros, é admissível sua contribuição para o vexame da publicação. Não precisamos desrespeitá-lo para avaliar seu nível de comprometimento. Isso é balela de quem quer defender a ideia, se arvorando num ícone. Se ele realmente falou o que dizem, não há como negar o nexo causal, como se diz em Direito.

Por fim, desculpe pelo tamanho do comentário, mas esse evento só revela quem são verdadeiramente as pessoas. Shequer x Emet. Como eu as conhecia de outros carnavais...

Abraços!

Pastor Geremias Couto disse...

Caros irmãos comentadores:

Estive de viagem ontem e hoje, razão pela qual não lhes pude prontamente responder.

Seria muito cômodo para mim calar-me, mas pecaria por omissão!

Poderia até emitir uma opinião neutra, do tipo "não sou contra nem a favor, muito antes pelo contrário", mas me deixaria em situação desconfortável.

Assim, optei pelo caminho mais espinhoso, mas ao mesmo tempo responsável pela paz de espírito que sinto neste momento. Pudesse voltar atrás, repetiria tudo o que escrevi, sem nenhum temor, sobre a Bíblia Dake.

Abraços e obrigado pelas manifestações!

Matias Borba disse...

Pr. Geremias,
a Paz!

Ao amado Pr. Carlos Queiroz, não seis e o irmão entendeu meu comentário, mas o que tentei mostrar em trecho que o irmão cita, é exatamente a luta de pessoas lutando contra pessoas, creio que o irmão não entendeu meu pensamento.

Alguns blogueiros ao dizerem que um debate ou fórum de discussões por causa da Dake é um motim de um bando de revolúcionários contra a CPAD é lutar contra pessoas e não contra heresias. É disso que estou falando, e como o irmão, eu também sou contra isso, pois o blogueiro que assim agiu ainda fez cacota e julgou um monte de pessaos apenas por discordarem dele. espero que tenha entendido agora, amado!

Pr. Geremias, permita-me esclarecer algo que desde ontem deveria ter feito. Quando me referi ao fato de eu ser duro em alguns momentos, nada teve a ver com seu comentário, não foi uma contestação, falei apenas como tenho agido algumas vezes, o que pode chocar a alguns.

Digo isso porque está difícil em alguns momentos ser claro em certos assuntos, então para que não venham os anônimos agora julgarem mal, fica meu esclarecimento.

A Paz do Senhor!

MB

Pastor Geremias Couto disse...

Caro pastor CSZ:

Espero que não perceba como descortesia citá-lo apenas pelas iniciais. Apenas repito a fórmula com a qual o irmão assinou o seu comentário.

Comecemos pelo seu ultimo parágrafo, onde cita que, ao publicar o post em tela, eu teria sido descortês com o irmão.

Confesso que reli algumas vezes o que escrevi, mas não consegui localizar aonde eu teria cometido tal descortesia. Assim, até que eu seja provado do contrário, não há do que me desculpar.

Por outro lado, em nenhum momento transpareci que o irmão pudesse não nos considerar - a mim e a outros colegas - pessoas que estejam tratando de maneira séria da Bíblia de Estudo Dake. Não há essa presunção no que escrevi.

Sob outra perspectiva, se o irmão reler o seu post fica subentendido ter havido uma conversa pessoal entre o irmão e o nosso mestre Antonio Gilberto, em razão do encontro que ambos tiveram no templo da AD de Cordovil no último domingo. Isso transparece logo no início e no seguinte parágrafo:

"E ele me revelou que a conhece [a Bíblia Dake] desde 1969! A pedido de N. Lawrence Olson, começou, naquele ano, a fazer um estudo crítico na obra de Dake, o qual durou cinco anos".

E aí seguem os dois comentários que ele teria feito, aos quais me reportei em minha postagem.

(Continua...)

Pastor Geremias Couto disse...

(Continuação)

Só então o irmão muda o enfoque e afirma o seguinte, com um "também" que muda a cena do encontro pessoal para a cena em que ele teria afirmado aos irmãos presentes no culto. Leia:

"Ele também asseverou, nesta manhã, na Assembleia de Deus de Cordovil, no Rio de Janeiro: 'O irmão que tiver essa Bíblia de estudo não precisa rasgá-la ou jogá-la fora; ela é muito útil'".

Assim, há uma pequena dissonância entre o que o prezado CSZ escreveu em seu post e o que escreveu aqui neste blog, dando a entender que tudo teria sido afirmado de maneira pública.

É provável, em continuação, que o irmão não tenha gostado da minha postagem porque, ao invés de eu assumir que o pastor Antonio Gilberto tenha de fato feito aquelas afirmações, preferi o caminho hipotético. Eu não poderia ter outra atitude.

O irmão há de convir que não participei da presumida conversa pessoal de ambos, não estive no culto em Cordovil e sequer mantive qualquer contato com quem esteve. Portanto, eu pessoalmente não o ouvi afirmar nada.

Ora, ditam as regras do bom jornalismo que, quando uma informação dada por alguém é passada através de uma segunda fonte, e não da fonte primária, no caso o pastor Antonio Gilberto, o recurso hipotético é a melhor opção para resguardar-se da responsabilidade de publicar algo que possa ter sido distorcido, até mesmo involuntariamente, pela segunda fonte. Assim, fiz o que qualquer jornalista íntegro faria.

Saiba também que de minha parte, e creio que da COMADESPE (como subentendido em seu comentário), não me diminui o fato de o prezado pastor CSZ considerar a opinião do pastor Antonio Gilberto mais importante do que a nossa. Como o irmão mesmo costuma afirmar, é um direito que lhe assiste.

Minha intenção jamais foi buscar essa "glória" e peço ao Senhor que me repreenda toda vez que me sentir tentado a fazê-lo. Meu desejo sincero é glorificar a Deus em qualquer circunstância, inclusive no combate ao erro, e não tirar o mérito ou a importância dados por Deus a quem quer que seja. Longe de mim tal ambição!

No entanto, houvesse na Bíblia Dake apenas essa única nota que inseri em minha postagem (a de que Deus se autolimita e em determinadas circunstâncias só toma conhecimento dos fatos quando estes acontecem), a qual diminui com todas as letras a onisciência de Deus, oferecendo fortes elementos de sustentação para o Teísmo Aberto, e ficasse claro para mim que o nosso mestre por excelência estaria aliado a tal pensamento, por considerá-lo de natureza filosófica, fique certo que eu continuaria onde estou, em defesa daquilo que aprendi da própria Bíblia e aos pés de homens como J. P. Kolenda, João Kolenda Lemos, João de Oliveira, N. Lawrence Olson, Eurico Bergstein, Alcebíades Pereira de Vasconcelos, Estevam Ângelo de Souza, José Pimentel de Carvalho e o próprio pastor Antonio Gilberto, além de outros.

Quero ressaltar, ainda, que tenho razões pessoais muito fortes - fortíssimas - para acreditar que, dependesse do parecer exclusivo do pastor Antonio Gilberto, a Bíblia Dake não teria sido publicada pela CPAD.

Termino com os meus mais sinceros parabéns pelo aniversário de sua querida filha no dia de hoje!

Abraços!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Pastor Geremias do Couto,

Amém. Grato pela resposta. E que Deus o abençoe em tudo.

Em Cristo,

CSZ

André Couto disse...

“Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema”. (Gálatas 1.9)

Admiro os homens de Deus, admiro a maneira como manuseiam sabiamente as Sagradas Escrituras, enfim, admiro os mestres.
O pr. Antonio Gilberto é uma sumidade eclesiástica, também o admiro. Porém, sou fervorosamente contrário ao endeusamento de tais homens. O ensino de cada um desses homens e mulheres de Deus deve ser analisado minuciosamente, e não recebido por nós como “verdade absoluta”, em consonância com a profundidade teológica desses “mestres”.
Portanto, não coloco a minha mão no fogo por ninguém, todos estão suscetíveis ao erro, inclusive o pr. Antonio Gilberto, que é sem dúvida um homem de Deus.

Abraços pastor Geremias do Couto

Ricardo Mamedes disse...

Pastor Geremias,

Como participei duas vezes comentando esse seu límpido e transparente texto - não somente por ser claro, mas porque também, e principalmente, se alinha com a verdade - retorno para agradecer a sua última intervenção respondendo a um dos comentadores.

Eu, da minha parte, também gosto das coisas claras, sem névoas, brumas... Aprecio a verdade da Bíblia e a defendo em qualquer circunstância, como o Senhor faz e vem fazendo neste triste e lamentável episódio. Há aqueles que gostam de ambiguidades - mas não há mal que sempre dure, tampouco mentira que permaneça, muito menos nas coisas ligadas ao Eterno e Insondável.

Eu creio, Pastor Geremias e demais comentadores, em um Deus que efetivamente jamais fica limitado em qualquer dos seus atributos, ao contrário do que afirma a Dake (repetindo o articulista). Se Deus se limitasse, não seria o Deus da Bíblia, mas, no máximo, esse "pequenino" do Teísmo aberto.

Agora, as coisas ficam mesmo claras quando vemos refutadores se calando ante uma conclusiva resposta. Entendo, como polemista (e assumo) que, quando nos calamos em uma discussão, tacitamente reconhecemos a verdade com o nosso antagonista. O procedimento honesto e sério nessas oportunidades é reconhecermos o erro, transigir, retroceder... Não, fazê-lo, apenas com um pequeno agradecimento (????), nem defendendo a própria ideia (????) e nem reconhecendo o próprio erro (????). Ou seja, ambiguidades, ambiguidades...

Conclusão: os nossos posicionamentos mostram as nossas qualidades "intrínsecas".

Ps: e não adianta me acusarem de "filho do diabo"', web-amargurado, e outros adjetivos "peculiares" tendentes a desqualificar o debatedor. Sou acostumado com duras tribunas e, tal como Julio Cesar vaticino: "alia jacta est"!!!!

Em Cristo, que sonda os corações, extraindo a verdade recôndita.

Ricardo Mamedes (nada de "Mame Dez, Vinte, Trinta...)

Philadelfia - Evangelismo e Louvor disse...

Diante da transparência, bom senso, cortesia, equilíbio, respeito e ética com que tem tratado os assuntos e as pessoas, só posso rogar a Deus que o abençoe para que, em tudo (até mesmo no combate ao erro), o senhor possa continuar glorificando-O, independente do parecer dos "grandes", das potestades ou das instituições.


Em Cristo,

Elisn Soares
www.evangelismoelouvor.com

ETEBS Escola Teológica Beth Shalom disse...

Pr. Geremias,
A paz do Senhor!

Louvo a Deus pela sua vida, como pela sua posições Teológicas e apologéticas.

Nos Laços do Calvário

Pr. Gutemberg Maciel
Diretor da ETEBS

Marcello de Oliveira disse...

Shalom!

Amado Pr Geremias, uma honra lhe conhecer pessoalmente em Cubatão. O Eterno seja contigo por onde quer que andares.

Sei de suas inúmeras tarefas, todavia, quando ler algum capítulo do meu singelo livro, tenha a total liberdade de enviar-me seus preciosos comentários. Terei a honra de recebê-los.

Um abraço fraterno

Pr. MArcelo

Leonardo Gonçalves disse...

Pastor Geremias do Couto,

Escrevi um texto em homenagem aos amigos da blogosfera. Como não podia deixar de ser, você foi citado por lá.

O link para o texto é: Resenha histórica da blogosfera apologética.

Quanto ao assunto em pauta, o irmão sabe que concordo plenamente contigo. Me alegro em saber que o amigo busca basear suas opiniões e argumentações na bíblia, e não no comentário de algum teólogo (por mais ilustre e respeitado que seja). Toda palavra dos homens deve ser julgada à luz da Palavra. Pena que alguns "apologistas" da internet tenham olvidado isso. Esse é sem dúvida um Erro que os blogueiros devem evitar (Eita! Olha eu dando idéia para mais um livro do homem!)

Um abraço, e que Deus continue te usando neste espaço virtual.

Leonardo Gonçalves
Púlpito Cristão

Levi Bronzeado disse...

Prezado Pastor Geremias do Couto


Lùcida e providencial foi essa sua abordagem sobre o caso "Dake".

Aproveito a oportunidade, para lhe dizer que me sinto bastante honrado em tê-lo como acompanhante lá no blog "Ensaiso & Prosas".

Já acompanhava o seu blog, e agora me tornarei mais assíduo.


Abraço fraternal,


Levi B. Santos (http://www.levibronze.blogspot.com)

Anônimo disse...

Pr. Geremias.

Como é que fica agora? o senhor duvidou que o Rev. Antonio Gilberto tivesse falado aquilo ao pr. Ciro, ams agora ficou provado que ele falou sim e muita coisa.
Creio que já viu a ntrevista do Dr. Antonio Gilberto né?
Nela, ele chama a todos que estão contra a DAke de desautorizados, isso para minimizar as coisas.

Esperamos uma resposta sua, ou uma retratação sobre a Dake, ou um PEDIDO DE PERDÃO A CPAD.

E agora?

Tiago Serafin Correa

Alex Esteves disse...

Pr. Geremias,

Gostei da maneira como o senhor tratou do problema da Dake. Tornei-me um admirador do senhor. Já conhecia um pouco do trabalho do senhor nas Lições Bíblicas, mas o blog nos aproxima, e essa é a ideia. Por oportuno, gostaria de convidá-lo a dar uma vista d'olhos no meu blog, http://alexesteves.blogspot.com e deixar um comentário.
Forte abraço.

Pastor Geremias Couto disse...

Caro Leonardo:

Emmbora atrasado, obrigado pelo link e por dar-me o privilégio de ter o meu blog citado em sua postagem.

Embora com estilos diferentes, lutamos pela mesma causa: a defesa da verdade.

Abraços!

Pastor Geremias Couto disse...

Caro Levi Bronzeado:

Obrigado pela visita e, quando puder, volte. Espero manter postagens mais frequentes sobre alguns temas que estão em meu coração.

Abraços!

Pastor Geremias Couto disse...

Aos amigos comentadores:

Tenho de dar mão à palmatória.

A razão primordial desta postagem foi manifestar minha indignação por ter sido o nome do pastor Antonio Gilberto trazido para a blogosfera tanto pelos que lhe criticam quanto pelos que concordamm com os seus argumentos, pois entendia de todo o coração que deveríamos preservá-lo.

Embora mantenha os mesmos questionamentos feitos nesta postagem, o que escrevi sobre o fato de o seu nome ter sido trazido para esta "arena" já não tem razão de ser, porque o pastor Antonio Gilberto concedeu entrevista a um de nossos amigos blogueiros (http://judsoncanto.wordpress.com) e por sua própria iniciativa veio para o embate no terreno dos blogs que ele, na própria entrevista, desqualifica. O meu desejo era poupá-lo disso.

Assim, aí está o meu esclarecimento.

Pastor Geremias Couto disse...

Caro "Tiago Serafim Correa":

O meu comentário acima responde aos seus questionamentos. Por outro lado, não há porque retratar-me com relação à Dake, pois minhas convicções quanto a ela permanecem inalteradas. Desta forma, também fica prejudicada a sua última proposição, pois também mantenho a minha discordância pela iniciativa de a CPAD lançar a obra.

Abraços!

Pastor Geremias Couto disse...

Caro Alex Esteves:

Obrigado pelas palavras de motivação e pela visita ao blog. Fique certo que visitarei também o seu blog.

Abraços!

.. disse...

Celso Ricardo, diz:

Caro pr. Geremias!

Desculpe-me desviar do assunto, mas é que acabei de ler no blog de nosso mui digno pr.Antonio mesquita que um mebro da Assembleia de Deus estaria batizando outro membro.
Até ai tudo bem, pois a ignorancia bíblica no Brasil é muito grande, mas o membro que batizou outro membro, é nada mais,nada menos que o diretor da CPAD, que segundo o pr. Mesquita nem batizado com Espirito Santo, ele é.
Pergunto: Depois do Caso Dake, a onde vamos chegar? vamos nos assemelhar ao G-12? pois no G-12 é que Membro pode batizar membro e ainda distribuir SANTA CEIA.
Por favor refute isso em nome de Jesus à luz da PALAVRA DE DUES.

Estou estarrecido!

seu irmão em Cristo,
Celso Ricardo

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro pastor Geremias,

Vejo no comentário do "Tiago" uma clara tentativa de nos colocar um contra o outro, infelizmente. É esse tipo de espírito que me leva a chamar a blogosfera cristã de blogosfera EM PARTE cristã.

Já conversamos aqui mesmo a respeito de cortesia e descortesia, além de acabarmos de pedir perdão um ao outro, em meu blog. Confesso que fiquei triste com mais essa tentativa de alguém em querer fomentar discórdia.

Eu posso não concordar com esta postagem, como não concordei, uma vez que o pastor Antonio Gilberto de fato dissera ao povo da igreja onde congregamos e a mim, em particular, tudo o que repetiu ao irmão Judson Canto. Mas eu respeito o seu posicionamento e disse que não mais gostaria de falar sobre o assunto.

Fiquemos atentos. Em meu blog, há pessoas que copiam e colam palavras do pastor Geremias, do pastor Carlos Roberto, do Gutierres, do pastor Altair Germano, etc., na tentativa de ver "o circo pegando fogo". E elas usam os nomes mais diversos. Não estou dizendo que o "Tiago" seja "fake", mas existe essa prática na blogosfera em parte cristã, infelizmente.

Vigiemos, pois o Inimigo não está contente com atitudes pacificadoras. No meu blog, fiz as pazes com o irmão Ricardo Mamedes. Foi algo sincero, preparado por Deus. Mas há reações contrárias, alhures (já vi em pelo menos três blogs), de pessoas desacreditando, zombando de nossa atitude e querendo julgar o que está dentro de nosso coração.

Que Deus nos ajude.

CSZ

Pastor Geremias Couto disse...

Caro pastor Ciro:

Publiquei o comentário do Tiago Serafim Correa por ter vindo "assinado", apesar de não apresentar nenhum perfil do blogger ou de outro provedor. Mas o fiz entre aspas por não ter certeza quanto a sua identidade.

Creio que o seu interesse foi questionar-me, não ao amigo, pelo cunho de minha postagem, tendo em vista a entrevista do pastor Antonio Gilberto no blog do nosso amigo comum, Judson Canto, ter corroborado a sua postagem onde também cita o nosso mestre com afirmações muito próximas às da entrevista. Em outras palavras, o que ele quis dizer foi: E agora, pastor Geremias?

Creio também que a minha resposta dada a todos os comentadores e a ele próprio satisfaz plenamente a questão levantada, pois, de fato, dou a mão à palmatória quanto a reconhecer, mediante a entrevista publicada, que minha análise quanto a "preservar" o nosso mestre nesta arena estava equivocada.

Assim, fique tranquilo, meu caro amigo, pois neste episódio estamos do mesmo lado, embora divergindo em muitos pontos em relação ao imbróglio Dake.

Se a intenção do "Tiago", portanto, foi fomentar discórdia entre nós não conseguiu o seu intento.

Por outro lado, essas atitudes sempre vão continuar, quando estivermos em posições opostas no campo das ideias. Sempre haverá quem queira trazer as questões para o terreno pessoal e tentar criar inimizades entre nós. O que me levar a concordar com o irmão no sentido de não permitir que interferências como esta conduzam a nossa postura uns com os outros.

Que Ele, o Senhor, seja o nosso referencial!

Abraços!

Pastor Geremias Couto disse...

Caro Celso Ricardo:

Não assisti o programa Movimento Pentecostal, mas li a matéria no blog do pastor Antonio Mesquita.

Esse é um tema que vai longe e demanda praticamente outra matéria para tratar do assunto à luz do Novo Testamento.

Todavia, para os padrões assembleianos {penso que neste ponto não há qualquer discrepância de uma Assembléia para outra, a não ser no caso em tela), o cerimonial de batismo é de responsabilidade dos pastores, que, eventualmente, delegam aos "presbíteros" (ponho entre aspas porque, da forma como funciona na Assembléia de Deus brasileira, não vejo essa categoria no Novo Testamento)que sob a autorização daqueles podem oficiar o ato.

Confesso que nunca vi, em situações normais na história de nossa igreja, algum membro ser investido dessa tarefa, ainda mais não sendo batizado no Espírito Santo, da forma como crê a Assembléia de Deus e os pentecostais clássicos.

Se a cena foi transmitida no Movimento Pentecostal, o caso se reveste ainda de maior gravidade e revela uma certa arrogância num momento em que algumas pessoas, como o diretor executivo da CPAD, deveriam estar juntando os cacos do imbróglio Dake, e não sinalizar com o ato que estaria acima de tudo e de todos.

Abraços!

Ide e anunciai disse...

Paz do Senhor!

Amado Pr.Geremias do Couto,louvo a Deus por sua vida e ministério,por bondade de Deus pude conhece-lo,mesmo que a distância,no lançamento do livro EM REVISTA do amado irmão e amigo Pr.Carlos Roberto.

Estarei seguindo este tão instrutivo blog.

Que o Eterno lhe conduza em triunfo.

Em Cristo,
Pb.Silas Pimenta.

Pastor Geremias Couto disse...

Caro Danilo Fernandes:

Obrigado pela informação. No entanto, tenho acessado o blog com frequência nos últimos dias e o banner aparece em todos os acessos.

Pode ter sido um problema transitório. Se continuar, me avise para que eu possa tentar regularizar.

Abraços!

Anônimo disse...

Pr. Geremias, o senhor está certo, minha intenção foi tão somente questioná-lo e nada mais do que isso.
Jamais pensei em alimnentar ou criar intrigas aqui no seu blog entre o senhor e outro companheiro seu de ministério, longe de mim tal coisa.
Mas ainda bem que o senhor entendeu a minha humilde pessoa.

Pastor Geremias Couto disse...

Obrigado, pb. Silas Pimenta, por seguir o blog. Gostaria de tê-lo cumprimentado e conhecido, quando estive em Cubatão. Mas, se Deus quiser, não faltará oportunidade.

Abraços!

Pastor Geremias Couto disse...

Eliseu:

Reservo-me o direito de não publicar o seu comentário porque não quero de minha parte contribuir para criar qualquer animosidade entre mim e o pastor Ciro, embora possamos ter divergências pontuais.

Possa o irmão contar com a orientação de Deus em seu caminho.

Pastor Geremias Couto disse...

Esclarecimento:

Publiquei o último anônimo porque o seu comentário pressupõe tratar-se do mesmo que um pouco antes se assinou como Tiago Serafim Correa e pelo fato de justificar o comentário por este assinado.

Abraços!

Anônimo disse...

Não estou querendo falar de politica de CGADB aqui, mas se o Caso Dake e agora mais esse episódio protagonizado pelo Diretor Executivo da CPAD, tivesse partido de Belém, exatamente da Igreja do pr. SC, Quase todos os blogueiros estariam atirando pedras nele, chamando-o de hereje e coisa e tal. Mas como foi o copntrário, a maioria silencia, com exceção do pr. Mesquota e o senhor, pr. Geremias. E ainda existem blogueiros defendeno isso.
Não vou entrar no mérito de que haja respaldo bíblico, ams tal fato nunca aconteceu na Assembleia d eDeus de norte a Sul deste imenso Brasil etambém nas Igrejas Históricas.
Perguntei sobre isso ao meu pastor e ele me dise extualmente: "Esse diretor da CPAD está querendo apareer demais e com isso acaba confundindo a cabeça dos assembleianos em geral. Isso é heresia." Encerrou.

PQ os blogueiros não querem comentar a atitude do Direitor da CPAD? Será medo de represálias?
Meu Deus que isso? Censura institucionalizada?
Espero que não me entenda como provocador de contendas ou intrigas, mas este fato é sobremodo intrigante por natureza.

Com todo respeito e afeto,

seu conservo:
Ananias.

Eliseu Antonio Gomes disse...

Pr. Geremias do Couto

Eu reconheço seu direito de escolha naquilo que entenda ser o conteúdo mais indicado à publicação.

E o respeito neste direito. Concordo contigo.

Longe de mim esteja a posição de semeador de contendas. Sei que os bem-aventurados são apenas os pacificadores. Provérbios 6.19; Mateus 5.9.

Boa sorte em sua jornada, nesta empreitada de conscientização sobre a real qualidade teológica da Bíblia Dake!

Abraço.

CARLOS FRANCELINO disse...

Pastor,
Gostaria de receber maiores informações sobre a biblia Dake, pois pretendo comprar uma, a propósito qual biblia de estudo o sr me recomenda.
a paz do senhor!
carlos.francelino@hotmai.com