sábado, 28 de novembro de 2009

Os siliconados da fé*

(* O artigo abaixo é de autoria de meu filho, André Couto, pastor de uma congregação em Brasília, DF. Quando enviou-me para análise, achei-o excelente pela síntese, clareza e pelo tema tratado. E lhe prometi: "Vou publicar no meu blog". Aí está. Avalie e veja se eu estou sendo apenas um pai coruja ou se estou correto em minha percepção.)

Faz alguns dias que penso em escrever este texto, e a cada pensamento sobre o tema, um impulso me leva ao teclado do computador. "É melhor eu escrever logo, antes que me bata o sono e os meus dedos relaxem". Os cristãos autênticos sabem que a pregação da Palavra de Deus é o ápice do culto. Oramos, louvamos, ofertamos e elevamos ao máximo os nossos ouvidos para sermos alimentados espiritualmente pelo mantimento sólido, que é a Palavra do Deus vivo.

“Mas o mantimento sólido é para os perfeitos, os quais, em razão do costume, têm os sentidos exercitados para discernir tanto o bem como o mal”, (Hebreus 5.14). Do que você tem se alimentado? O autor de Hebreus faz referência aos “perfeitos”. Este termo nos remete para a maturidade em Cristo. Ou seja, os maduros se alimentam da verdadeira e genuína Palavra de Deus, e discernem o bem e o mal. Infelizmente, há muitos que fazem uso das Sagradas Escrituras, e quando pregam dão uma “forcinha” para Jesus: são os siliconados da fé. Parecem estar revestidos de um poder especial, de uma auréola, se apresentam como os detentores do poder de Deus, são vasos que não se esvaziam, e os seus seguidores são mui numerosos.

Os siliconados da fé sempre apresentam algo “novo”, acrescentam, diminuem, pregam com frequência no Antigo Testamento (nada contra o AT), mas em suas siliconadas mensagens nos revelam gigantes, guerras, batalhas, muralhas, indulgências, vitórias. Onde estará o grande gozo, ou a alegria que Tiago nos ensinou ao enfrentarmos as provações? Onde estará a sabedoria que nos é dada por Ele? O Cristo dos evangelhos é café pequeno para os siliconados da fé. Uma vida regada pelo amor Deus que nos ensina a amar o nosso próximo é secundária, ou banal. Mortificar a nossa carne é fantasioso. Os siliconados engessam a esperança que deveríamos ter em Jesus e nas suas riquezas eternas. “Derrote seus inimigos, vença os gigantes”, diria um siliconado a você. “Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas”, disse Jesus a você, e a mim também.

"Viver a soberania de Deus é ser um crente bobo, sonso, ponha Deus contra a parede, peça-lhe, seja insistente, e você vai conseguir o que quiser", diria um siliconado. Temo que daqui a alguns anos, talvez décadas, séculos, se achem raríssimas mulheres que não sejam siliconadas. As que persistirem com a naturalidade do seu corpo serão perseguidas pela ditadura da moda. Assim também enxergo o nosso futuro. Raríssimos homens e mulheres de Deus, que pregarão o evangelho genuíno e autêntico de Cristo, e que sofrerão perseguição. A tendência é o aumento desenfreado dos siliconados da fé, e consequentemente a diminuição daqueles que de fato seguem a Cristo. É uma pena. Creio que estes poucos “naturais da fé” farão a diferença, como ainda fazem nos tempos de hoje. Vivamos Jesus, Ele é a nossa esperança, a nossa salvação!

Pastor André Couto


19 comentários:

Paulo Cézar de Lima disse...

Pastor Jeremias.

Primeiramente parabens pelo filho que tu tens. é um prazer passar pelo vosso blog e encontrar mensagens como essa que nos ensinam, infelizmente em muitos lugares existe esse evangelho siliconado, que possamos a cada dia falar a verdade insta a tempo e fora de tempo.

Presbítero Paulo Cézar

Felipostagens disse...

Ótimo, mas, por que o irmão André não, possue um blog? Boa está palavra, que Deus nos ajude a fugirmos dos silicones, nossa fé se precisar ser acrescentada, só se for pelos hormonios naturais vindos diretos do hipotálamo que esta na nossa cabeça, que é Cristo, e não das agulhas e proteses de um cirurgião da fé.
Paz do Senhor, Deus continue abençoando o seu ministério irmão Jeremias, bem como todos de sua família.

Luciano de Almeida Gonçalves disse...

Apropriada a comparação. Os siliconados querem aparecer, chamar a atenção. Um siliconado na fé não aceita passar desapercebido.

Não é esse, afinal, o desejo das mulheres que fazem o implante?

Excelente postagem.

Pr. Luciano.

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Pr. Geremias do Couto,
Graça e Paz!

Como já diz o ditado:
"Filho de peixe, peixinho é!rsrsrs

Que o Eterno nos guarde dessa paixão, de querer ser e fazer somente o que é extraordinário.
Isso é que faz a pessoa buscar refúgio no silicone!

Que o Senhor tenha misericórdia de nós!

Concordo plenamente com o comentarista anterior, no tocante o surgimento de mais um blog, dessa vez do Pastor André Couto.

Um grande abraço!

Pr. Carlos Roberto

PC ADJEQUIÉ disse...

Interessante postagem. Revelou, infelizmente, nada mais que a verdade. Estamos presenciando a cada esses "siliconados" invendindo as nossa igrejas, anunciando um evangelho fácil, sem o jugo e o fardo de Cristo. Sem renúncia.

Muito Bom!

paulloadjequie.blogspot.com

Gutierres Siqueira disse...

Pastor Geremias, a paz!

O texto do pastor André é realmente muito bom. Essas pregações superficiais, cheias de vaidade pessoal, são o sintoma e a doença dos tempos em que temos vivido. Graças a Deus muitos pastores pentecostais enxergam isso e denunciam, como o seu filho. Que Deus levante mais!

Abraços!

Juber Donizete Gonçalves disse...

Caro Pr. Geremias do Couto,

A síntese ficou muito boa, pelo visto seu filho herdou sua habilidade para escrever, agora a unção já foi dada por Deus.

Um abraço.

Marcelo Hagah disse...

Gostei do texto do Pastor André Couto. É isso mesmo! Mas não é uma crítica às siliconadas que o pastor traz. Entendo que ele quis falar da pregação "artificial", daqueles que só falam do "nada me faltará", das vantagens, das belezas de seguir a Jesus, mas não mostram a beleza da velhice, do cansaço, da dor, da desesperança... não falam das vezes em que nós, pastores, choramos amargamente em nossos quartos por não termos poder para curar aquela criança doente, por sermos perseguidos, zombados, criticados, injuriados, comparados (comparativo de inferioridade) com outros pregadores... e por fim, respirando bem forte (pra Jesus!), nós levantamos, enxugamos as lágrimas e vamos para o culto, sorridentes e dizendo "Sejam bem-vindos, meus irmãos". No dia seguinte, consolados por Aquele que é poderoso para nos consolar e só Aquele que consegue nos consolar, seguimos em frente para mais um dia.

Quero ouvir pregações que louvem os Magos do Oriente, que procuraram Jesus para "dar" e não "receber" dele.

Marcelo Hagah
Joao Pessoa-PB

Matias Borba disse...

Pastor Geremias,
A Paz do Senhor!

Mais um bom texto do que o verdadeiro evangelho nos proporciona.
Oxalá se muitos que, vivendo uma vida de invencionices, e cada vez mais distante das verdades encontradas nas Escrituras Sagradas, pudessem ler e praticar as verdades encontradas no texto.

Um abraço e Deus abençoe!

Gernandes José disse...

Pr. Geremias,a paz de Cristo Jesus!

Bom artigo. Todavia,o que há de novo é a excelente analogia...,que se revela atual.

Parabéns Pr. André Couto!

Em
Cristo

O Diácono Pregador. disse...

Pr. Geremias, a paz do Senhor Jesus.
Que Deus possa nos guardar desses pseudopregadadores, que pregam conforme a encomenda. Conforme a multidão.

Em Cristo,
SLS.

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Prezamado pr. Geremias do Couto,

A paz do Senhor!

Felicidade! Pura Felicidade em saber, que se possue um filho pastor e que este caminha com a atenção, direcionada ao correto e não se constrange em anunciar a famigerada postura dos "SILICONADOS DA FÉ".

Graças a Deus por sua vida e por seu "discípulofilhopastor", possuidor do desjo de investigar e semear um bom alimento.

O Senhor seja contigo, nobre pastor!

pr. Newton Carpintero
www.pastornewton.com
www.editoresapologeticos.com

Marcelo Hagah disse...

Pastor Geremias,

tenho um texto novo no meu blog. É sobre o Natal, preciso que leia e opine. Feliz Natal.

http://hagah72.blogspot.com
ou o link do texto em

http://hagah72.blogspot.com/2009/12/25-de-dezembro.html

Marcelo Hagah
João Pessoa-PB

Marco Mardine disse...

Meu caro irmão em Cristo, Pr.Jeremias do Couto.

Saudações Cristãs!

Primeiramente, parabéns pelo seu blog!
O artigo em questão tem tudo a ver com o contexto teológico de muitas instituições e líderes cristãos. Sem sombra de dúvidas, necessitamos por conta disso, de uma reforma teológica e mais cristocêntrica em sua práxis. Copiei esse enunciado e publiquei-o em meu blog citando a fonte, por encontrar no assunto, relevância e coerência. Sou Pastor e Supervisor distrital da Igreja de Deus no Brasil em Rio Branco no Estado do Acre. Fui coordenador Estadual do MEB para as igrejas independentes no Estado de Mato Grosso do Sul.

Fraternalmente.

Pr. Marco Mardine

AD Vila Magini disse...

Graça e paz! Pr Geremias do Couto!

Este texto é constatação lúcida do evangelho pregado em nossos dias que esta siliconado e maquiado a gosto do freguês! Que o Senhor continue abençoando ao seu filho da mesma forma que tem abençoado a ti!

AD Vila Magini
http://www.advilamagine.blogspot.com/

Pastor Geremias Couto disse...

Caros irmãos:

As diversas manifestações sobre o ensaio do pr. André Couto muito me honram como pai e testemunham tratar-se de uma abordagem contemporânea e adequada para o momento em que vivemos.

Agradeço cada post e sei o quanto representou também para o meu filho, que, sem dúvida, sentiu-se estimulado a continuar usando a pena para produzir aquilo que o seu coração rumina mediante a iluminação do Espírito Santo.

Abraços a todos e que tenham um abençoado fim de ano em Cristo, o nosso Senhor e Salvador.

Ricardo Mamedes disse...

Ótimo texto. Me faz lembrar algo: "E se é pela graça, já não é pelas obras; do contrário, a graça já não é graça" (Rm 11:6).

Os 'siliconados da fé' costumam rejeitar a graça como se fosse heresia. Combatem-na preconceituosamente como se fosse invenção de "calvinistas". Porém se esquecem que combater a graça é relativizar a própria Palavra (Efésios 2:8-9). A graça é o dom gratuito de Deus que nos foi dado para a nossa salvação.

A soberania de Deus, por seu turno, revela a sua própria essência, que advém dos Seus atributos intrínsecos (v. Salmos 104, Romanos 9:11-23, Ef. 1:4-6, 2:1; Fl 2:13; Cl 2:13).

Em Cristo,

Ricardo

Renê disse...

"A Fé é pelo ouvir e ouvir a Palavra de Deus!" (Rm10:17)
Nada substitui ou pode ocupar o lugar da Revelação da Palavra de Deus: Ela é o centro, a essência... é vital.

Que o Senhor continue a usá-lo no esclarecimento das Escrituras!
Pr.Renê Pires Feitosa.

do pouco um tudo disse...

pastor geremias
os filhos realmente são a herança de Deus.