quarta-feira, 16 de maio de 2007

Eu respeito o Papa (parte final)

O Papa Bento XVI encontra-se já em Castelgandolfo, sua residência de verão, em Roma, ao passo que nós, brasileiros, voltamos à nossa rotina de cada dia, procurando entender, cada um a seu modo, os efeitos de sua visita ao Brasil. Algumas questões levantadas são pertinentes aos evangélicos, apesar do imenso e intransponível abismo entre a igreja romana e a igreja evangélica. Já o disse aqui, no artigo anterior. Fora isso, o que me interessa agora é analisar a cobertura da imprensa, sobretudo da Rede Globo de Televisão, à visita de Ratzinger.

A mídia, de modo geral, cumpriu o seu papel, sem maiores exageros. Afinal, Bento XVI é chefe de estado e fala em nome de um rebanho que, hoje, ainda é maioria no Brasil. Cobrir a sua visita é notícia de destaque. A Globo, todavia, foi a que mais cobertura deu, ela sim, de forma exagerada, mesmo à luz do melhor jornalismo. Nem Bush ou qualquer outro presidente americano de passagem por aqui tiveram o mesmo espaço. Mas para que eu não seja “acusado” de americanismo, nem os europeus Chirac ou Blair foram tão incensados quando aqui estiveram.

Que fez a Globo? Veiculou no “Jornal Nacional” todos os dias, com bastante antecedência e destaque, diversas reportagens muito bem conduzidas com o claro intuito de criar em seus telespectadores uma expectativa positiva da visita. Não bastasse isso, deslocou os âncoras de seus principais jornais para transmitirem ao vivo, em seus respectivos horários, dos locais por onde Bento XVI passou, além da transmissão direta de algumas outras atividades papais, como a missa no Campo de Marte. Quem assistiu alguns jornais da Globo percebeu, também, que a maior parte do tempo foi ocupada com o Papa, com pouco espaço para outras matérias. Em resumo: a vênus de prata foi além do jornalismo imparcial, dando a Bento XVI uma cobertura que jamais daria a outro líder religioso.

Antes que alguém contra-argumente, eu sei que a Globo é comercial e busca os seus interesses. Mas não se faz o bom jornalismo a partir dessa premissa e, sim, da importância que têm os fatos. Esse é o fio condutor da boa prática da imprensa. Essa é a regra áurea para que não se cometam injustiças. Ademais, a Globo dispõe de uma concessão, que pertence ao Estado, mantido pelos impostos de todos os contribuintes, inclusive os evangélicos. Ou seja, essa concessão é de todos. O que impõe imparcialidade.

Mas a prova da falta de imparcialidade da Globo está em outros eventos do mesmo porte promovidos pelos evangélicos que ela pouco repercutiu. Quem se lembra do Congresso Mundial das Assembléias de Deus, realizado no mesmo Campo de Marte onde Bento XVI “canonizou” Frei Galvão, e que reuniu mais de um milhão de pessoas? Talvez tenha merecido uma pequena nota em um dos jornais da Globo. Outra injustiça é com A Marcha para Jesus, que reúne mais de um milhão de pessoas todos os anos em São Paulo e é realizada praticamente em todas as capitais do país. Que espaço deu a Globo nos últimos anos para esse evento? Não mais do que uma nota. Por falar nisso, dia 26 de maio está chegando, com mais uma edição da Marcha para Jesus em todo o país. Como se portará o jornalismo da vênus de prata?

Quais os objetivos da Globo quando atua dessa forma imparcial? Tenho cá as minhas suposições. Deter-me-ei apenas em uma delas. Acredito que seja uma tentativa de ajudar a deter o êxodo de católicos para as igrejas evangélicas para não perder mercado. Explico-o: A Globo sabe que, enquanto Ratzinger diz uma coisa, o rebanho pratica outra; enquanto em seu discurso se destacam temas contra o secularismo, os fiéis continuam a vivenciá-lo, sem dar bolas para o que o Papa prega. Mas não dar a ele a cobertura esperada poderia soar como desrespeito. Assim, nada melhor do que dar o maior espaço possível ao Papa só para agradar o “eleitorado”. Com isso, contribuiria para segurar os católicos dentro do aprisco romano, pela advertência papal, ao mesmo tempo em que os manteria como audiência cativa para o lixo imoral que extravasa de sua programação. Só assim se explica a contradição entre dar voz ao Papa com o seu discurso conservador e a veiculação de novelas e outros programas, onde os valores morais são ridicularizados com cenas quase explicitas de homossexualismo e outras que engrandecem a desestruturação da família no seu mais baixo nível.

Gostaria de estar errado, mas acredito que não. No entanto, o crescimento dos evangélicos é irreversível no Brasil, queira ou não a Globo. Pelas últimas pesquisas, o percentual chega a 22% Não vai demorar muito e alcançaremos 40% da população brasileira. Espero estar vivo para testemunhar. A única coisa que me preocupa é que não venhamos a repetir nessa época o que Bento XVI faz hoje, em virtude de os evangélicos não virem a fazer diferença alguma por abrirem mão dos fundamentos e adotarem a política das concessões em pontos inegociáveis da fé cristã. Aí não será conversão, mas inchaço. Isso não queremos. E nem buscamos.

22 comentários:

Carlos Roberto Silva, Pr. disse...

Parabéns Pastor Geremias!
A Rede Globo é tão tendenciosa, que noticiou o agradecimento do Papa Bento XVI aos veículos de comunicação que fizeram a cobertura da sua visita, mas não disse nada sôbre o alerta do Papa contra as emissoras que ridicularizam a "santidade do matrimônio" (Palavras de Bento XVI).
É interessante notar que o irmão falou do Encontro Mundial das Assembléias de Deus e as Marchas para Jesus, com público superior a um milhão de pessoas, e eles nada falam, no entanto, enquanto outros veículos registravam o público na Basília Nacional de Aparecida, em torno de 150.000 pessoas, quando eram aguardadas em torno de 500 a 600 mil, a Globo nem tocou no assunto.
A tendência Global é patente, porém, Jesus disse: "Edificarei a minha igreja e as ports do inferno não prevalecerão contra ela".

Anônimo disse...

Meu caro pastor Geremias do Couto
A hegemonia romanista é clara e patente para nós e para a emissora.
É evidente que ela se rasgaria em conchavos com o líder majoritário do imenso contigente demográfico do catolicismo. Isso, claro, com o objetivo de não perder a marca privilegiada que obtém do Ibope, e que é fielmente atingida todos os dias com a contribuição dos cristãos nominais - inclusive evangélicos - que religiosa e avidamente se postam, semana a semana, diante do aparelho para se iludir com o sucesso dos casos extra-conjugais e se conformar com a barbárie social e moral.
O efeito extremamente cauterizador das programações globais, é diametralmente oposto ao que Paulo nos exorta através da epístola aos Romanos 12.2. Temo que nosso crescimento numérico seja simplesmente uma "cortina de fumaça" e não acompanhe a qualidade requerida na Palavra de Deus. Assim, não exerceremos qualquer influência e - Deus nos guarde - precisaremos de uma nova reforma para resgatar os princípios absolutos.
Deus abençoe.

César Moisés

André Silva disse...

Querido pastor Geremias,

Sendo eu professor amante de minha profissão, também tenho uma forte paixão pelo jornalismo, portanto deixarei aqui minhas considerações.

1. A liderança na audência permeia da lei natural: os fortes tragam os mais fracos. Seria incoerente uma matéria tímida sobre o líder da maior instituição religiosa do Brasil, logo uma corbertura completa e maquiada nada mais é que uma truque e isso eles são bons, até porque, falar a realidade dos fatos, combater em sua programação o que a Globo mostrou sobre o Pontífice e sua fala seria uma antítese dela mesma. Dizer não a imoralidade e seguir os preceitos divulgados pelo Papa causaria um choque, porque ela acostumou embreagar o povo com sua programação sutilmente imoral.
Mas, o que deveríamos fazer?
Tenho visto, nesse meu percurso de novo convertido aos meus 8 anos de salvo em Cristo, que ainda estamos muito tímidos e acuados dentro dos templos. Precismos aparecer mais, afinal disse Jesus: "Não se coloca o candeeiro debaixo da mesa, mas no velador", então apareçamos na mídia também, compremos espaços em horário semanal, por que não!
Por outro lado, tenho visto o nosso programa aos sábados na Rede TV,(Movimento Pentencostal) muito tímido por sinal, amador ainda, disse tímido, não disse ruim. Usemos a mídia ao nosso favor para estampar nela Cristo e o Evangelho, compremos espaços para propagandas dos nossos eventos para tornar mais público o que continua tímido. Por exemplo: algumas chamadas em horário comercial do Congresso Nacional de Escola Dominical e outros; embora sei que isso custará investimento econômico.
Por outro lado, o senhor foi muito feliz em dizer que estamos estatisticamente crescendo, graças a Deus, mesmo assim esse número parece ser ainda quantitativo, pois se observamos, a maioria dos evangélicos é que dá ibope à Globo, se debruçando em sua programação mundana (novelas) ao invés de desligarem a tv e fazerem culto doméstico, quando deveriam aprender a assistir apenas o que convêm.
Gostaria de pedir ao Senhor que leve ao púlpito essa discussão, ensinando à igreja o que convém em relação à mídia e o nosso papel frente a ela. Não só o senhor, mas também todos os pastores.
Sendo assim,
1.Diminuamos nosso ibope em relação à programação mundana
2.Saiamos debaixo da mesa, deixemos de ser tímidos e invadamos também a mídia para falar de Jesus
3. Criemos nós atrativos aos jovens da casa do Senhor para que eles não sintam falta dos manjares da mídia, utilizando também e, por que não, a própria mídia ao nosso favor.

Um grande abraço, pastor!
Obs. gostaria de sua leitura no texto que postei no meu blog: A mão que não balança o berço e se possível um comentário.
Irmão André Silva - Carpina - PE

Valmir Nascimento disse...

Meus parabéns pr. Geremias, mais uma vez o tema foi muito bem analisado.

Valmir Nascimento
comoviveremos.com

Eliseu Antonio Gomes disse...

Pr Geremias

Esse tino tão acurado que tem saído das suas digitações, como o usado nesse último artigo, são observações importantíssimas para o seio evangélico dentro da nossa realidade brasileira.

Levar à lume, via blog, a opinião de gente com coração amadurecido aos pés de Cristo é , sem dúvida, vontade do Pai das Luzes.

Louvo a Deus por sua instrumentalidade. Que outros membrados às Assembléias de Deus o imitem!!!

Que bom que esteja havendo esse despertamento entre os líderes com capacidade de formar opinião no âmago do senso coletivo da comunidade cristã. Tudo isso reverbera positivamente à sociedade.

Blog (é bom relembrar: “diário” em inglês ) é a mais nova ferramenta dos evangelistas do século XXI.

Palavras usadas, com sabedoria do alto, assim, nos blogd, são como pinceladas quase incolores em uma grande obra de arte. As seleções de cores quase invisíveis pode parecer insignificantes , mas dentro desse processo artístico são exatamente elas que diferenciam quem é artista, de fato, daqueles, outros, que são apenas meros “ pintadores “ de telas.

Somos sal. Somos luz do mundo. E nessa crescente esfera virtual,, daqui há cinco ou dez anos, se os blogueiros de então não esmorecerem nessa lida, eles serão parte de uma classe referencial de consultas na internet – interdenominacionalmente..

Fique com Deus.

Carlos Roberto Silva, Pr. disse...

Pastor Geremias do Couto!
Considerando seu artigo final sôbre a visita do Papa Bento XVI, bem como os comentários aqui postados e ainda o e-mail do "blogueiro" César Maia que o preclaro amigo me enviou, quero aqui registrar que, os números não costumam falhar.
Para a TV Globo, é preferível ficar com a tendência genérica já que lhe é confortável, do que assumir a realidade dos fatos.
Vejam o que está declarado na REVISTA VEJA desta semana:

O VERDADEIRO REBANHO DO PAPA

"No BRASIL, 139,3 milhões de pessoas, ou 74% da população, se dizem católicas. Mas apenas 33% dos que se declaram como católicos - ou 46 milhões de pessoas, frequentam a igreja semanalmente. Esse é o real tamanho do rebanho de Bento XVI no país."

Reafirmando minha preocupação sobre os cuidados que devemos ter sôbre o selo de qualidade do nosso rebanho, está bem claro que não falta muito para que os números reais se equiparem.

Exatamente por isso o momento é crítico, pois quando os números se equiparam, começam as comparações. A "guerra" entra no corpo a corpo, mano a mano, o que traz a tentação do relativismo.












Que o Senhor dê sabedoria à nossa liderança.
Carlos Roberto Silva, Pr. - AD Cubatão SP

Eliseu Antonio Gomes disse...

Adendo da minha postagem acima:

Blog: abreviação de book log / registro do livro ( diário). Variante, por escrito dessa pronúncia.

Anônimo disse...

Olá pastor Geremias, recentemente descobri seu blog, mau olhei e já estou achando interessante. Que Deus abençoe, olhe, também possuo um blog que fala sobre diversos assuntos da vida Cristã, se possível dê uma passadinha lá e post um comentário.
Paz do Senhor.
o blog é
http://gqlgeracaoquelamba.blogspot.com/

Paulo Silvano disse...

Caro Pastor Geremias,

Há pouco lhe escrevi dizendo que causava-me estranheza os ferrenhos anti-pentecostais do Makenzie festejando a CPAD. Veja essa do Augustus Nicodemus botando a culpa em nós por um problema nitidamente originado nas fileiras do protestantismo reformado, diz ele: "A Acredito que a difusão do velho liberalismo aqui em nossas terras se deve em primeiro lugar ao pentecostalismo, que providenciou a clientela para os cursos de teologia e ciências da religião moribundos e deficitários das denominações evangélicas históricas e das universidades públicas. Após terem crescido e conquistado o Brasil, pentecostais e neopentecostais resolveram estudar – e à semelhança de Israel no passado, que adorava os deuses dos povos conquistados por ele, foram buscar os mestres, os cursos e os livros das denominações evangélicas numericamente inexpressivas, sem se perguntar por que elas estavam se esvaziando no decorrer dos anos." http://tempora-mores.blogspot.com/2007/05/o-retorno-de-p-na-cova.html

Paulo Silvano pr.

Pastor Geremias do Couto disse...

Caro Paulo Silvano:

Não é correto nem acadêmico que eu faça qualquer comentário ao artigo de Augustus Nicodemos baseado apenas no parágrafo que o caro amigo pinçou, porque, mais uma vez, estaremos ferindo as regras de hermenêutica. Ao mesmo tempo em que este assunto está sendo tratado lá, no blog dele, não aqui!

Deste modo, prefiro postar um comentário completo no próprio blog O Tempora! O Mores! para que o próprio Augustus possa interagir comigo e, aí sim, o amado pastor pode comentar à vontade... mas no blog O Tempora! O mores! Não acha justo assim?

Paulo Silvano disse...

Caro Pastor Geremias,

A paz do Senhor. Concordo plenamente com o senhor, no entanto, o objetivo do meu comentário, com a reprodução parcial do texto do professor Augustus, foi apenas para não impor a seção de comentários do seu post o enorme texto do professor, portanto citei a fonte: http://tempora-mores.blogspot.com/2007/05/o-retorno-de-p-na-cova.html

César Moisés disse...

Prezado Paulo Silvano

Recomendo que o amado entre no blog do Profº Augustus Nicodemos e verifique o post do pastor Geremias do Couto e também a resposta de Augustus Nicodemos, onde, inclusive se reporta ao senhor.

Grato

César Moisés

Marcelo Hagah disse...

Pastor Geremias,

Eu vejo que a Rede Record tenta brigar com a Globo por poder e, por isso, cada dia está mais baixa, mais vil... Ocorre que a Record é gerida (é o que todos dizem) pela Igreja Universal. Danou-se!

Dizem que o PT quer destruir a Globo. Acho uma boa idéia. Mas nada de TV Estatal. O Lula deveria criar a Bolsa TV Por Assinatura. Assim, com 50 canais, pagos pelo Governo, a gente nem daria bola para a Globo.

Marcelo Hagah
João Pessoa-PB

Pastor Geremias do Couto disse...

Caro Marcelo Hagah:

Obrigado pelos seus comentários. Acompanho algumas de suas participações no blog do Augustus Nicodemus.

Sobre a Record, sugiro que você leia meus dois artigos: "Estou irado" e "Estou irado, ainda", que estão já no arquivo do mês de abril, postados nos dias 8 e 9.

Trato ali exatamente do que você disse.

Um abraço.

Gutierres Siqueira, 18 anos disse...

Sobre o artigo do pastor Augustus Nicodemos:
No lançamento do livro VERDADE ABSOLUTA, o rev. Augustus Nicodemus elogiou o pentecostalismo clássico como um intrumento contra o "liberalismo teológico".
É evidente que o aumento, por parte dos pentecostais, do ensino teológico, acabará por aumenmtar teólogos liberais, pois não há intrução sobre os perigos dessa correntes na igreja, o sujeito vai para qualquer seminário sem uma base bíblica-teológica.
O nosso papel como pentecostais é incentivar o ensino de teologia de qualidade curricular, ortordoxo e que prepare o obreiro para responder com mansidão a qualquer que pedir a razão de sua fé!
Fique na paz!

Marcelo Hagah disse...

Pastor Geremias,

Li os artigos "Estou irado" e "Estou irado, ainda". Lembrei-me de algo que ocorreu recentemente. Há uma igreja, dita evangélica, que prega contra os evangélicos. Nela, um pastor com voz de locutor de sorvete caseiro ("Traga a vasilha, oito bolas por um real") descasca todos os evangélicos. Fala mal dos músicos evangélicos, diz que a doutrina da Trindade é coisa nascida no inferno, chamou as mulheres pastoras de "loucas desvairadas", e o que ocorre é que ele tem um programa em quase todos os canais abertos (a exceção é a Globo), alguns canais a cabo do tipo que não dá sequer um ponto no IBOPE e para minha ira o canal dirigido pela igreja do Bispo Rodovalho - a TV Gênesis. Eu mandei e-mail falando aos irmãos que eles estavam sendo enganados a cerca daquela igreja, que poderiam muito bem abrir a grade para qualquer programa evangélico, de qualquer igreja, mas essa, chamado Tabernáculo da Fé, é recheada de heresias... Uma das quais (pasme o senhor) é que o pastor da igreja diz que Jesus não poderia ter nascido em dezembro, porque dezembro é capricórnio. Ele, como o Cordeiro, nasceu em abril (ou maio) porque esse mês é o mês de Áries, e áries é Cordeiro.

Os irmãos da Sara Nossa Terra sequer responderam meus muitos e-mail. Perdi a fé neles.

Marcelo Hagah
João Pessoa-PB

Ciro Sanches Zibordi disse...

Parabéns pelo texto. A quantidade de comentários é uma prova de que o público o aprovou! Mas continue produzindo... Estamos esperando novos textos como este.

Deus o abençoe!

Eliseu AntonioGomes disse...

Pr Geremias

Também estou aguardando a sua nova postagem.

Com certeza leremos algo com alta qualidade espiritual e intelectual.

Joabe disse...

A Paz do Senhor Jesus

Caro Pastor Geremias, meu nome é Joabe e sou da Assembléia de Deus Bela Vista do Ceará, eu estive olhando pelo seu blog e pelo o do Dr Augustus Nicodemus e vi que o Senhor fez o seguinte comentário: "John Wesley, um arminianista, e Carlos Whitefield, um calvinista, souberam dar-se as mãos pela causa maior: a salvação das almas." Na minha humilde opinião eu acho que houve um equívoco em relação á esse tal "Carlos".Este não seria George Whitefield ? Queia saber tambem se o Senhor tem e-mail e orkut ? o meu msn é joabeinacio@hotmail.com e o orkut é www.orkut.com/Profile.aspx?uid=6895792135622733971

Um abraço e que Deus continue lhe abençoando.

Pastor Geremias do Couto disse...

Caro Joabe:

Obrigado pela observação. Você está corrétissimo. Fui apanhado pela minha memória e cofundi George com Carlos, um dos irmãos de John Wesley. Mas referia-me de fato a George Whitefield. Fica feita a correção.

Quanto ao email, qualquer contato pode ser feito através do gerecouto@yahoo.com.br

Deus lhe abençoe.

Pr. Gustavo Arcangelo disse...

Pr. Geremias parabens pelo seu blog e pelos assuntos abordados. Sou pr da nossa querida cgad e da confradesp. Estaremos juntos tendo sempre o objetivo de defender a nossa fé. visite tbm o nosso site e blog. www.gustavoarcangelo.com.

Mozart Paulino disse...

É incrível como cristãos que outrora eram conservadores na sua posição doutrinária, hoje bebe das fontes amargas do liberalismo e relativismo.
Quase esqueci. Estamos na era da pós-modernidade.
Um dos "beberrões" dessa fonte é Philip Yancey.
Os seus escritos são tremendamente confrontadoras e excitantes.
No entanto, com todo respeito dos que pensam diferente de mim, para de ler e não indico seus escritos.
Calma, vou explicar, antes que alguém atire a primeira pedra.
Após sua entrevista à Candace Chellew-Hodge, líder de uma igreja gay nos Estados Unidos (leia no blog http://silasdaniel.blogspot.com/2008/05/no-que-cr-realmente-phillip-yancey-ou.html) onde afirma que homossexualidade não contradiz com as Escrituras Sagradas, e cita com as seguintes palavras: “Como tenho freqüentado igrejas de lésbicas e gays, fico triste porque a igreja evangélica em sua maioria não tem espaço para os homossexuais. Tenho encontrado maravilhosos e compromissados cristãos que freqüentam a MCC [Metropolitan Community Church, uma igreja organizada especificamente para homossexuais] e gostaria que as outras igrejas se beneficiassem da fé desses cristãos gays”; o meu respeito por ele caiu.
Mas uma pessoa que precisa ser alcançada pela verdadeira graça do Senhor Jesus que ele tanto prega e diz crer.